Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

DIRIGENTES DA ANAF E SINDICATOS

Inadmissível que dirigentes das entidades representativas dos árbitros de futebol, concomitantemente, sejam dirigentes da CEAF, analista dos árbitros ou delegado da presidência; este relacionamento impede que cumpram o dever de defenderem os associados, exemplo:

Logo após o término da partida Santos x Corinthians, José Maria Marim, presidente da CBF, tirando proveito do erro cometido pelo árbitro assistente, não se importando com as conseqüências que causaria ao cidadão e família, convocou a imprensa, falou um monte, e divulgou a punição.

Passado uma semana, não ouvi, nem li, qualquer nota de solidariedade procedente da ANAF ou entidades estaduais ao associado e ótimo profissional Emerson Carvalho que permanece caladinho, possivelmente, por gratidão a um componente das entidades e membro de alguma CEAF que fez correria para indicá-lo a FIFA.

EM TEMPO

Salvo engano, na época de sua indicação Emerson Carvalho concorreu com Vicente Romano Neto.

CONAF

Francisco Carlos do Nascimento (FIFA-AL) continua aprontando, mesmo assim é escalado e permanece no quadro internacional.

Na terça feira 28/08 arbitrou Atlético Paranaense x Joinvile pelo Campeonato Brasileiro da Série B; por volta do vigésimo nono minuto da segunda etapa, fora e bem distante da área defensiva da equipe paranaense, um de seus defensores cometeu falta, correta e prontamente sinalizada pelo “árbitro” FIFA, conhecido por Chicão.

Para desespero dos defensores atleticano Chicão correu pra dentro da área apontando a cal, seu movimento, foi seguido pela assistente (bandeirinha) Lilian da Silva Fernandes, que correu pra linha de fundo, este gesto significa a confirmação da posição da bola no ato da disputa.

Após muita discussão, Chicão conseguiu contornar a situação e, os atletas se posicionaram para que a cobrança da penalidade fosse executada, qual reflexo retardado, a assistente Lilian da Silva Fernandes, ergueu a bandeirinha, chamou Chicão e reportou que o lance aconteceu fora da área.

CONCLUSÃO

Voltar atrás antes da cobrança da penalidade máxima foi legal, triste, foi o comportamento do árbitro apontando penalidade máxima, vez que a distancia da disputa para a linha divisória da área, era bem visível, como também, a assistente que não permaneceu parada, quando da marcação da falta.

Brasileirão 2012 – Série A

Sábado 25/08

Palmeiras 1 x 2 Santos

Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)

Item Técnico

Por volta do quadragésimo terceiro minuto da etapa inicial Guilherme Ceretta marcou falta, pra mim inexistente, a favor do ataque santista. Neymar chutou e, empatou 1×1.

Item Disciplinar

Para entrar e sair do campo de jogo, árbitros e palmeirenses, separados por muro baixo, usam o mesmo corredor.

Após o término da primeira etapa a TV focou o técnico Luís Felipe Scolari proferindo diversas palavras para o árbitro Guilherme Ceretta; seguramente não o convidou para jantar.

Felipão voltou e ficou até o fim, este fato não me surpreendeu.

Guilherme Ceretta sempre foi e prosseguira sendo um dos árbitros do grupo politicamente correto, objetivando garantir futuras escalas, dependendo da conjuntura, permanece mudo, finge que não ouve e não enxerga.

Ponte Preta 2 x 1 Portuguesa

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Trabalho aceitável

Domingo 26/08

Corinthians 1 x 2 São Paulo

Árbitro: Wilson Luis Seneme (FIFA-SP)

O único vacilar ocorreu na segunda etapa quando da disputa entre Emerson, atacante corintiano, com o oponente Rafael Tolói, ocorrido no interior da área do São Paulo; Emerson Sheik cometeu a primeira falta, em seguida, recebeu o troco.

Seneme nada marcou, deveria ter sinalizado a falta do corintiano.

Conclusão

No decorrer da contenda, Wilson Seneme desenvolveu sua função com tranqüilidade, sendo respeitado pelos atletas, da mesma forma os assistentes de linha.

Observação

Guilherme Ceretta de Lima que arbitrou Palmeiras x Santos na noite anterior exerceu a função de árbitro reserva.

Sua escala sinaliza uma das condições; falta de árbitro capaz, inabilidade dos escaladores, ou excesso no amparo aos chegados.

Cruzeiro 2 x 2 Atlético-MG

Árbitro: Nelson Nogueira Dias (PE)

Item Técnico

No qüinquagésimo sexto minuto da segunda etapa (acréscimo provocado pelos torcedores do Cruzeiro), por não ter sinalizado a falta cometida pelo cruzeirense Montillo antes de passar a bola para Mateus finalizar e empatar a contenda, o árbitro Nelson Nogueira Dias, cometeu erro basal.

Item Disciplinar

No todo, devagar quase parando; os minutos de acréscimo foram provocados pelos torcedores do Cruzeiro por não concordarem com a falta cometida por Leandro Guerreiro no oponente Bernard, corretamente sinalizada.

Em seguida, demonstrando o alto grau de cortesia, visando o árbitro, jogaram diversos objetos com propósito de atingi-lo.

Quarta Feira 29/08

Santos 1 x 3 Bahia

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (FIFA-RJ)

Não foi exigido, desempenho plausível.

Palmeiras 0 x 3 Portuguesa

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (FIFA-SP)

Não ocorreram lances duvidosos dentro das áreas, no todo, não comprometeu.

Quinta Feira 30/08

São Paulo 4 x 0 Botafogo

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Cidinho atacante do Botafogo tentou cavar pênalti quando da disputa com o são-paulino Rodolfo, jogo seguiu, árbitro acertou.

No conjunto, árbitro e assistentes, cumpriram a obrigação.

LIMPEZA NA ADMINISTRAÇÃO DO FUTEBOL

Para tanto se faz necessário que se afaste maioria dos dirigentes dos clubes, das federações e confederação, incluindo os gerenciadores das entidades paralelas.

JULGAMENTO DO MENSALÃO

Roubo é roubo

Tucanos, petistas, psdebistas, junto com seus asseclas e ladrões de todos os partidos, como também; os ex e atuais ocupantes dos poderes executivos, legislativos, judiciário, seus filhos e demais, deveriam devolver o valores roubados, ficando com o que tinham no tempo que trabalhavam honestamente.

EM TEMPO

Nada de apresentar declaração do Imposto de Renda é necessário comprovar como auferiu a riqueza.

POLITICA

Na data para eleição para prefeito da capital do estado de São Paulo, votarei no educador Carlos Giannezi, candidato do PSOL; por ser, honesto, combatente e coerente.

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP-01/09/2012

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: