Advertisements

Coluna do Fiori

fiori4 

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br   Email: caminhodasideias@superig.com.br

apito

GALGAR DOS ÁRBITROS

Observando o site da CBF, constatei que árbitros pertencentes ao ranking “Ouro” da Federação Paulista de Futebol foram escalados na reserva em partidas pelas diversas séries do Campeonato Brasileiro.

Alguns cumpriram trabalho de reserva mais vezes que Guilherme Cereta, contudo, foram menos escalados como árbitro central.

Acredito que o inserido no site da CBF demonstra com nitidez a afabilidade dos membros das comissões de árbitros da CBF e da FPF para impulsionar a caminhada de Cereta pela arbitragem paulista e brasileira.

Entendo não ser normal receber três indicações seguidas conforme ocorrido com Cereta na semana antecedente a partida São Paulo x Corinthians.

Segundo publicado, Cereta esteve terça-feira no estado da Bahia, sábado foi reserva em Campinas às 16 horas, no domingo pela manhã apitou em Leme 2ª Divisão do Campeonato Paulista e na parte da tarde foi reserva no Morumbi.

 A cidade Leme dista da capital por aproximadamente três horas.

EM TEMPO:

Das poucas vezes que vi Guilherme Cereta arbitrar, verifiquei que reúne condições, deva corrigir algumas distorções impedindo que venham se tornar habito.

Ajuízo que Cereta e demais, devam ir com mais calmaria para alcançar objetivos, este procedimento acarretará qualidade e confiança.

DIPLOMA DE ÁRBITRO

Sou conhecedor que, em todos os anos, a escola de árbitros da FPF diploma em média oitenta alunos, poucos o usam para currículo, grande parte abraça a especialidade, teremos os que se jubilam serem parentes e amigos de pessoas influentes, através destes tentarão galgar degraus ultrapassando aos demais.

Esta arenga é antiga, sou convicto que muitos a usaram, alguns da nova geração possam estar neste bloco, entendo que o rastejante neste item, seja a falta de respeito tanto do pedinte, quanto de seu avalista.

Lembro que no ano de 2.005 o senador Delcídio Amaral, então presidente da CPI dos Correios, efetuou pedido em favor da indicação do árbitro Elvécio Zequetto para o quadro FIFA.

OCUPAR ESPAÇO

Em todos os setores de atividade é necessário escalar degraus com solidez, adquirindo satisfatório aprendizado, este seguir entendo ser adequado, condiz com ética.

BRASILEIRO SÉRIE B

Ponte Preta x Vasco

Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)

Atuação caricata distribuiu diversos cartões de advertência, aos 08 minutos de partida, invalidou jogada legitima do ataque vascaíno que teve como final o lance de Carlos Alberto chutando a redonda para o fundo da rede.

Para concretizar o árbitro determinou pênalti na jogada normal do defensor Dezinho da esquadra campineira quando da disputa pela bola com o atacante vascaíno Elton. Carlos Alberto bateu, empatando a partida.

SÉRIE A

Flamengo x São Paulo

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)

No lance em que acatou a marcação do assistente Marrubson Freitas (DF), mandando voltar à cobrança do penal corretamente marcado, agiu conforme lei, o goleiro pode se movimentar desde que seus pés permaneçam em cima da linha divisória.

A justificativa de Rogério Ceni, dizendo que houvera colocado somente uma das pernas para frente com o propósito de firmar impulso, ou, se espelhar nos erros e covardia de outros árbitros, não convencem.

Cabe ao assistente fincar sua visão no movimento do goleiro após autorização dada pelo árbitro para que o atacante faça a cobrança, mesmo assim, nada impede que o árbitro se ligue vez que a regra diz:

É da competência do árbitro a decisão final

NADA DE ASSUMIR

Não me conformo com a cara de pau da grande maioria dos árbitros ao não chamarem para si o lance penal, se bem postado, pode notar a movimentação do arqueiro e irregularidades ocorrida ao redor da área! Um olho cá, outro lá.

Agora sobre a colocação nos lances decisivos o árbitro quem a escolhe, no todo deve trabalhar seguido à linda diagonal, frente para seu assistente.

ELIMINATÓRIA – COPA 2.010

Argentina x Peru

Árbitro: René Ortubé (BOL)

Vergonhosa atuação, total favorecimento para a Argentina, aos 47 minutos validou o lance de impedimento do atacante Palermo que resultou no tento da vitória.

No derradeiro instante, deixou de marcar pênalti a favor do Peru, covardemente, encerrou a contenda.

AQUI SE FAZ – AQUI SE PAGA

Olhando para o passado, chegaremos ao ano de 1.978, quando os peruanos entregaram o jogo para os argentinos sendo derrotados por Seis x Zero, classificando a Argentina para a partida final.

A vitória dos argentinos afastou a seleção brasileira da disputa.

APITO FINAL

O apito final dado pelo árbitro na partida Argentina x Peru, me faz rememorar da partida entre Fluminense x Bangu, arbitrada pelo comentarista da Plim, Plim: José Roberto Wright, salvo engano a contenda aconteceu na década de setenta.

O FATO

Nos instantes finais, Cláudio Adão atacante do Bangu escapou em direção ao gol do Fluminense e, adentrou a área em dois passos quando foi derrubado, de pronto, Wright apitou apontando o indicador para o local, ao perceber que o fato ocorreu dentro da área, Wright como que imitando os grandes maestros das orquestras sinfônicas, virou o dedo para o centro de campo, encerrando a partida.

POLITICA

Insisto, chega do chamado jeitinho brasileiro de agir, se faz urgente diminuir em muito da avassaladora corrupção instalada em todos os setores de nossa cultura.

Acorda Brasil

SP-17/10/09

Advertisements

Facebook Comments

8 comentários em “Coluna do Fiori”

  1. Meu caro é só no Brasil que marcam esta bobagem e pior, nem todos, o que mostra que os critérios variam de acordo com os interesses. Na final do mundial sub-20, o goleiro do Brasil nas suas duas defesas deu dois passos a frente e não foi penalizado. O goleiro de Gana também se adiantou, mas não tanto.

  2. Fiori, descupe véio mas vou mudar o assunto aqui. Ainda sobre os sem terras que invadiram terras da União invadidas pela Cutrale gostaria de fazer um alerta, realmente a grande mídia trabalha mesmo para os poderosos endinheirados desse país: Ontem, o ataque dos criminosos que derrubaram até helicóptero da polícia do Rio de Janeiro e que acabou na parte da tarde com 15 pessoas mortas sendo que desses dois eram policiais não conseguiram alcançar e muito menos chegar perto das repercussões do caso do trator das laranjas dirigido pelos sem terras. Realmente, a força dessa gente poderosa todos puderam constatar através desses dois fatos. Enquanto as autoridades e a imprensa do Brasil, acharem mais grave o fato de uma invasão de sem terras a uma fazenda da União ocupada por um grande grupo empresarial do que a derrubada de um helicóptero por criminosos organizados na ex capital do Brasil, fica bem claro que o poder do dinheiro é que fala mais alto aqui e que a população se exploda pois a imprensa e as autoridades estão se lixando pra nós, viu. Abraços!

  3. Ribamar,

    Sabes q. temos o mesmo objetivo, ou seja, um Brasil em q. todos ponham a mão na massa para darmos valor a terra q. nos serve como berço.

    Sou partidario dq se deva distribuir terras ñ produtivas e dar aos q. lá fiquem todas as condições com atualização.

    Creio q. será necessario determinar prazo para q. os q. forem premiados venham a produzir e autosustentarem-se.

    Passou da hora de contermos o inflar das grandes e médias cidades, entendo q. devemos fincar raizes nos locais de nascimento, evidente q. com todas as condições e modernização.

    Grande abraço,

    tenha lindo domingo e

    exelente semana de trabalho

    zamperetti fiori

    cidadão e,
    ex-árbitro de futebol

  4. Senhor Roger Aquino,

    Consta na lei do jogo, concordo com o senhor, grande parte ñ manda voltar, até os denominados árbitros FIFA, fingem nada ver.

    Ontem na partida entre Atlético (GO) x Portuguesa de Desportos pela Série B, o goleiro da Lusa saiu antes da bola ser tocada pelo batedor, efetuando a defesa, o árbitro tudo viu + ñ mandou voltar.

    Deve o árbitro respeitar e fazer com q. a lei seja respeitada.

    Grato por sua participação

    zamperetti fiori

  5. O jogo em questão citado pelo apito do comentarista da globo foi FLUMINENSE X bangu na decisão do carioca de 1985 em 18 de dezembro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: