Advertisements

O caso Máxi Lopez

Todo ato de racismo e abominável.

Se Máxi Lopez o cometeu, merece ser punido.

Muitos perguntaram o porquê do blog não ter comentado o assunto com a veemência costumeira.

A resposta é simples.

Não acreditei na história.

Ou pelo menos, na maneira como ela foi contada.

Diferente do caso de Antonio Carlos Zago, onde o racismo ficou explícito.

E, não por acaso, tornou-se o ÚNICO atleta brasileiro a ser punido por este crime.

Facebook Comments
Advertisements

34 comentários sobre “O caso Máxi Lopez

  1. SERGIO GENEROSO

    Na minha opinião o ato não teve nada haver com racismo. Quem comenta isso são pessoas que nunca estiveram em um campo de várzea, são pessoas que iniciaram no Futebol nas escolinhas, o que hj infelizmente é o normal. No meio de futebol é normal as pessoas terem esse tratamento, a gente ouve e fala muita coisa na hora da partida, agora daí a dizer que o Cara é racista, por um ato isolado como esse, é no mínimo absurdo. Como aliás também foi absurdo a atitude que cometeram no Morumbi, com aquele jogador também Argentino. Argentinos e Brasileiros são zombadores unilateriais. Agora, gostaria que tivessem manifestações contra atos de descriminação, quando um Negro não consegue ser modelo, não consegue ser apresentador de telejornais, não consegue ter condições de estudar para ser Médico ( Quantos médicos vc leitor conhece que seja da raça Negra?).
    O Brasil é um País racista, não precisamos nos esconder em mais um Argentino.
    Sou Negro, estudante de Direito da Unipalmares.

  2. Rodrigo

    Paulinho,
    para esse pessoal que fica te cobrando “opiniões enérgicas” sobre esse caso, veja no blog do Juca a explicação da diferença entre racismo e injúria e publique no site. Dentro de campo, os caras fazem coisas inimagináveis e sempre deixam passar, pq dizem que o que acontece no campo, fica no campo. Nesse caso, só estão pegando no pé do cara pq é argentino, como sempre.

  3. Jean

    Paulinho, bom dia!

    Você não acreditou na história? Então Wagner e Elicarlos “surtaram” e, durante um ataque do Cruzeiro se viraram e inventaram coordenadamente a mesma história para discutir com o jogador do Grêmio? Se é isso, os jogadores do Cruzeiro é que devem ser punidos e/ou internados em um sanatório.

  4. Luís Carlos

    O Grafite já declarou que no episódio dele no jogo contra o Quilmes, um delegado-celebridade e um anão-celebridade provocaram a presepa pra ele.

    Tenho certeza que uma pessoa que ganha o salário que ganha um jogador nunca saberá o que é racismo.

  5. Zeca

    Perfeito Paulinho, tive acesso as imagens e informacoes, mas impressionante que no Brasil racismo so quando e cometido pelos argentinos….ate onde sei num jogo entre sp x corinthians tem mais agressoes verbais do que a que o pessoal do Cruzeiro insinua…..como doeu o gol do Souza hein….

    Perfeito foi auturi ao dizer que esse pais era recheado de hipocrisia e que nada e realmente levado a serio aqui!! nota 20 pra ele!!

  6. alessandro

    É preciso investigar também no Brasil os caos de xenofobia, principalmente contra os jogadores argentinos, coisa que ocorre muito mais no que racismo aqui no Brasil..

    Lembro um caso que ocorreu anos atras, logo apos o caso do Grafite (que se arrependeu depois de acusar o jogador ), onde um jogador negro de um time do inteiror de SP ficou o jogo inteiro chingando um jogador argentino de tudo qto é ofensa (argentino de m***, volta pra sua terra, passa fome), até que o jogador argentino não aguentou e chingou também o jogador. Resultado: esse jogador negro que começou com ofensas xenófobas quis processar o argentino..

    Tem muita hipocrisia e falta de noção nesses casos.

  7. Marcelo Pereira da Silva

    A exagerada repercussão de casos como esse só servem pra desviar o foco da luta contra o preconceito.

    No futebol todo mundo se xinga o tempo inteiro. Com certeza Maxi Lopez também foi xingado. É um artifício do jogador para desestabilizar o adversário. Chamar alguém de “macaquito” dentro de campo não quer dizer necessariamente que essa pessoa seja racista. É um xingamento da boca pra fora, pra incomodar mesmo. Como tantos outros que surgem durante uma partida. Não acho que valha o estardalhaço.

    Agora, gestos como o do Antônio Carlos e, principalmente, o comportamento racista de algumas torcidas devem ser fiscalizado e combatido. Porque eles sim expressam um tipo abominável de pensamento, o do preconceito.

  8. fabiano

    Paulinho, vc ta usando dois e pesos e duas medidas diferentes, esse tipo de crime tem que ser combatido veementemente

  9. William

    Dos brasileiros né mas quem não se recorda do caso do grafite.
    O cara foi p/ o chilindró , kkkkkkkkkkkkkkk.

  10. Donizete

    O FUTEBOL ESTA MUITO CHATO. NO CALOR DO JOGO SE FALA DE TUDO. ISSO DEVE MORRER ASSIM QUE O JUIZ APITAR O FIM DO JOGO. E SE O JOGADOR DO CRUZEIRO CHAMASSE O ARGENTINO DE BARBY, SERIA RACISMO ?

  11. geraldo c araujo

    Para mim, o racismo que deve ser abominado é aquele que se traduz em violência contra o discriminado. Agressões verbais, como chamar um negro de “macaco”, devem ser motivo do desprezo do atingido – que sabe que não é um primata – e também das pessoas sensatas que não praticam tal tipo de injúria. No fim de tudo, os primatas são eles, os xingadores.

  12. Leao

    Vamos parar com este racismo de conveniência. Usaram uma vez para ganhar o jogo fora do campo. Ao prender o Desábato, delegados de fundo de quintal cometeram crime de racismo contra um argentino. Não cabia prisão. O pobre do Grafite que fez o jogo dos engomadinhos da Vila Sônia foi usado e ficou sòzinho após o imbróglio. Ridiculo. Ele se arrepende até hoje. E por onde andam os paladinos daquele período? Calados. As pessoas se aproveitam da lei do racismo para denegrí-la. Usam-na para atingir ganhos escusos. O Cruzeiro não precisa disso. O Cruzeiro é muito mais time que o Grêmio, e mesmo que não fosse, não precisa usar de expedinte extra-campo para ganhar uma partida de futebol. Porque só aparece jogador argentino na história? Quer dizer que jogador brasileiro é santo? Jogador brasileiro não xinga? Jogador brasileiro não ofende? Para com isso. A cena do Governador de Minas’foi mais ridicula ainda. Fazer de um jogo de futebol um palanque político para ganhar votos. O Aécio é muito cara de pau. Mandou demitir o Kajuru da Band, tempos atrás, e depois posou de bom moço. Eita politico picareta. Sempre viveu do seobrenome do avô. Digam o que este Sr. fez antes de ser politico? Nada. Não façam disso um carnaval desnecessário. Primeiro, não é guerra entre Minas e Rio Grande do Sul. É disputa entre Grêmio e Cruzeiro. É só um jogo de futebol.

    Segue texto do blog do Juca em que concordo plenamente:

    Por RODRIGO BARROS OLIVEIRA

    Após mais um episódio de preconceito no meio esportivo, o caso da acusação feita por Elicarlos contra Maxi Lopes, vejo se repetirem os equívocos cometidos pelos veículos de informação na abordagem do assunto.  

    Novamente a imprensa veicula a informação de maneira errada, sem esclarecer de maneira técnica o assunto.

    O crime cometido pelo jogador argentino, caso a alegação do jogador Elicarlos se confirme verdadeira, não é crime de racismo.

    A conduta praticada pelo atacante Maxi Lopes configura sim crime de injúria qualificada, previsto no Código Penal.

    O atleta ofendeu a dignidade do outro e de maneira alguma tal prática configura o crime de racismo.

    Os crimes de racismo, previstos na Lei 7.716/89, são condutas muito diversas da praticada pelo jogador argentino.

    Racismo é dar tratamento diverso a alguém em função de sua raça, cor, etnia, ou nacionalidade, em situações em que estes devam ser tratados igualmente aos outros.

    O fato de o jogador brasileiro ter acusado erradamente o argentino não deveria ser seguido pela imprensa, que deveria sim informar corretamente, dizendo que NÃO SE TRATA DE RACISMO.

    Logo, procedeu corretamente a delegada em não deter o argentino, já que a lei não prevê tal hipótese.

    Além do mais ninguém deve ser preso, a princípio, antes de ser condenado.

    Seria um absurdo deter o argentino com base na simples alegação de Elicarlos.

    Se no “Caso Grafite” houve detenção, foi um ato arbitrário e, aí sim, RACISTA, por dar tratamento diverso do estipulado em lei pelo fato da sua nacionalidade argentina.

    Resta a imprensa passar a cobrir tais fatos elucidando a verdade e esclarecendo a todos de maneira a evitar esses desatinos e depoimentos lamentáveis, de pessoas totalmente leigas sobre o assunto.

    Tem-se observado é que, nós, brasileiros, somos muito mais racistas com eles, os argentinos, nesses episódios, do que os comportamentos a eles atribuídos, muito embora sejam censuráveis.

    Porque temos tratado esses casos com tremenda desproporção lhes atribuindo falsos crimes, além de tratamentos severos na condução dos agentes às delegacias coercitivamente após as partidas, algo que é indevido nos casos de ação penal privada como os crimes de injúria.

  13. Bugio

    Dá uma lida num comentário do juca sobre o assunto. concordei plenamente com ele.

  14. Ricardo

    O circo q o seo Perella armou no fim de jogo tb é abominavel; obrigar o time inteiro do Gremio a ir a uma delegacia 1h30 da manha; dar voz de prisao pro técnico……….Vale tudo ridiculo……….e com toda cara de armacao…………a torcida do Gremio teve todos onibus apedrejados etc…….e o que saiu na brilhante imprensa? NADA!

    Agora ja ta chorando segurança no jogo de volta………quero ver se sao tao machoes assim lá em Porto Alegre……….e quero ver a imprensa hipocrita o q vai falar depois do jogo de volta…….

    Racismo é abominavel evidentemente mas tem muito mais coisa nesse caso……

  15. Bruno Garcia

    engraçado que chamar de branquelo azedo, leite moça, isso não é racismo né? agora só pq é contra negro é racismo, país de bosta do caramba.

  16. Emerson

    Com certeza o tal Elicarlos deve ter ofendido o Maxi de N maneiras também…

    E o Maxi não foi a delegacia e nem chamou a mamãezinha…

    Leiam o texto do Juca sobre o fato, ele está corretíssimo…e o povo tem que acordar…

    Injúria é diferente de Racismo…bem diferente…

    Racismo quem sofreu foi o Argentino, tratado de forma autoritária, simplesmente pelo fato de ser Argentino…

  17. eu ja sabia

    Pior foi a desculpa do Maxi Lopes dizendo que não conhecia essa palavra.
    Os argentinos chamam os brasileiros de macaquito….

  18. Felipe Palmeiras

    Puta frescura essas coisas, quem joga futebol sabe que isso aocntece em todo jogo, seja no profissional ou na várzea!!!

    Puta bichisse ficar chorando!!!

    Olhem no blog do Damato o comentário do Alex – Fenerbahce sobre o caso!!!

  19. rafael

    então vc tem a cara de pau de dizer que o brasil é um país racista e vc faz faculdade em um lugar onde só aceita negros?!!! quem é o racista aqui?

  20. rafael

    é mentira isso que vc disse pois o delegado recebeu um telefonema do governador ou secretario de segurança, apos um “narrador” dizer que leu os labios do argentino.
    Você é um pouco desinformado

  21. rafael

    e se a sua mãe estivesse doente e o cara falar que ela é uma “meretriz”(não com essas palavras), aí vc acha tudo normal?
    na rua em um outro momento vc não acharia.
    Você só pode estar louco, ou é certo , ou é errado , não existe meio certo

  22. Luis Fernando

    Esse é um país de hipócritas, como bem disse o Sérgio Generoso, o racismo no Brasil é velado, é o racismo da pior espécie, é aquele por debaixo dos panos. É o pai de uma branca que fala que não é racista mas não deixaria nunca a sua filha casar com um negro porque ”ela sofreria muito com isso”… entre outras coisas…

    Eu NUNCA vi ninguem ser condenado por racismo no Brasil, só contra 2 argentinos mesmo é que o caso chamou atenção… Então eu cheguei a seguinte conclusão.. se um zagueiro branco brasileiro chamar um atacante negro brasileiro de crioulo ou macaco, não acontecerá nada.. AGORA se um argentino branco chamar um jogador brasileiro negro de macaquito, AI A COISA fica feia… é o puro preconceito do brasileiro contra o Argentino… FATO… ridiculo isso… e só faz alimentar mais o racismo no Brasil, como essa insanidade de cotas para negros… Tenho vários amigos negros que são absolutamente contra essas cotas.. As cotas não devem ser para negros e sim para ”POBRES”…

    Abraços a todos

  23. clovis Junior

    Paulinjho.
    A quem interessa esta estória, não está parecida com o caso do Morumbi.

  24. MARCIO , o xará!

    O caso é que os diretores do cruzeiro, os Perellas, gente da mais baixa índole, querem ganhar a vaga para as finais fora do campo tbm (como se fosse preciso 3×1) então incitaram o tal de elicarlos a dar queixa e tal… mas o pior é o Jogador Wagner dando entrevistas dizendo que os gaúchos não são homens pra assumir o que fazem…. aiaiaiaiiaiaia!! Vai feder!

  25. kasparaitis

    caso grotesco de XENOFOBIA. boa parte da “imprensa” está criando uma enorme celeuma em cima do caso apenas pq o jogador é argentino. VERGONHA.

    SE tiver havido algo, que o jogador seja punido. e num é com cadeia não, é com multa afinal num cometeu racismo, mas sim uma injuria.

  26. Terencio Trindade

    Parece que este blogueiro finalmente está evoluindo. Faz bem em não divulgar uma acusação desta gravidade sem que exista provas. Coisa que infelizmente não fez no caso Robinho aonde divulgou uma acusação grave que depois foi retirada.

  27. Osvaldo SEP

    Então pela sua teoria se numa empresa que estivesse em um mau momento, e o chefe chegasse em voce, te humilhasse voce acharia normal ???

    Ooooo Hipocrisia.

    Eu concordo que o futebol ta chato, mas não é por causa disso, a maior culpa são arbitragens péssimas, parar toda hora o jogo, marcações ridículas.

    Se em campo tivessem não dois juizes, mas 4 auxiliares, mas não dois na linha de fundo, isso é coisa de gente sem cerebro, mas um em cada metade e laod do campo, as decisões seriam mais acertadas.

  28. Osvaldo SEP

    E na delegacia foi pior, ele só falava em castelhano e dizia que não entendia o que era dito.

  29. SERGIO GENEROSO

    Resposta ao Rafael:
    Rafael, a pior coisa que existe no ser humano,na minha opinião é a falta de informação, a ignorancia.Tenho certeza que Vc não conhece o trabalho da Unipalmares.Vc dizer que lá só aceita Negros, é um comentário digno de dó, dado a pobreza de cconhecimentos, em relação ao projeto da Unipalmares. No meu primeiro semestre lá, meus melhores amigos da sala, foram duas pessoas de origem japonesas. Me desculpe, mas antes de tecer qualquer comentário, vá se informar.E te convido a qualquer dia, ou horário nos fazer uma visita.Terei prazer em lhe mostrar a quantidade de alunos não negros que estudam lá. Saudações Corinthianas para Vc, aliás será que Vc é São Paulino???

  30. geraldo lina

    PODEM NOTAR OS COMENTARIOS.
    SACA SOH QUEM DEFENDE O LA BARBIE, E QUEM O ATACA.
    DEPOIS NAO QUEREM QUE O LIGUEM AO DUCE E AO FUHRER.

    ***(*) ******(*)

  31. Marcelo

    Concordo plenamente.
    O racismo esta aí. Ou melhor xenofobia.
    Todos os que se dizem “homens de bem” defendem punição severa
    a Maxi Lopes.
    O preconceito está evidente, e é contra os argentinos.
    Sou descendente de argentinos, e não vou engolir desaforo.
    Pelo visto no que depender desse monte “bonzinhos” que pedem a
    cabeça do Maxi, a minha um dia estará a prêmio.
    Pois se um dia um “anjo” que nem o Elicarlos quase quebrar a perna de um amigo meu, pelo visto, não vou poder nem levantar a voz.
    Não vai ser isso que vai acontecer…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: