Advertisements

Os Bons Companheiros

 

 

A situação do STF é ainda pior do que se pode imaginar.

O Ministro Gilmar Mendes é o proprietário, além de fundador, do IDP- Instituto Brasiliense de Direito Público.

Seis Ministros do Supremo são professores no Instituto.

Eros Roberto Grau, Marco Aurélio Mendes de Faria Mello, Carlos Ayres Britto, Carmen Lúcia Antunes Rocha, Carlos Alberto Menezes Direito e Cezar Peluso.

Estariam eles isentos para se manifestarem a respeito dos recentes acontecimentos que envolveram os Ministros Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa ?

Não seria inconveniente esta relação, seja ela remunerada ou não, entre membros do STF que, segundo me consta, não deveriam fazer parte de uma mesma empresa ?

Teriam eles coragem de contrariar a opinião do Presidente do STF, levando-se em consideração que ele é o patrão de todos ?

Quanto mais se procura, pior fica a situação.

No link abaixo você confere a relação de professores do Instituto.

http://www.idp.edu.br/web/idp/content/index/id/71

stfescola

 

 

 

Facebook Comments
Advertisements

32 comentários sobre “Os Bons Companheiros

  1. Carlos Almeida

    Caso vc não saiba o ministro Joaquim Barbosa desde o início de sua carreira como Promotor Público só colecionou inimizades. É duro ser o único certo, não.

  2. Paulo Roberto

    Definitivamente esse pais eh um pais sem lei, melhor seria rasgar a Constituicao e cada um fazer o que achar correto, como fazem as autoridades desse pais.

  3. euclydes zamperetti fiori

    Brasil,meu Brasil,brasileiro.
    dos capangaz e mensaleiros
    dos juizes e varios roleiros,
    Brasil, Brasil,
    Brasil, Brasil.
    ACORDA, BRASIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIL.
    zamperetti fiori
    cidadão e,
    ex-árbitro de futebol

  4. diego

    Paulinho.

    A unica atividade ou uma das unicas atividades que um juiz pode fazer legalmente fora de seu oficio principal é ser professor.

    Acho que o problema ai é apenas ético.

    Abs

  5. Vicente

    O magistrado brasileiro até pode ter um segundo trabalho na área de ensino, mas nesses moldes chega a ser escandaloso.

    Até que ponto a amizade e o patrono do segundo emprego afetam nas decisões do primeiro?

    Se a mais alta corte deste país esta nessa balburdia, o que dirá das demais que não são frequentes os olhares da imprensa…

    Um exemplo, a pouco tempo li uma reportagem de juizes ligados ao pcc, uma delas na cidade de Mauá no ABC paulista, todo seu estudo foi financiado pelo PCC, desde a faculdade até seu ingresso na magistratura.

    Isso deve ser somente a ponta do icebergue, se mergulhar mais, pode descobrir que esse icebergue seja monstruoso…

    Talvez seja hora de uma restruturação no judiciário, já que em todas as esferas quando mexem surge algo que não cheira bem…

  6. edson

    Este pais não tem remedios que curam, eles fazem o que querem e o povo não faz nada, deveriam bater panelas(igual na argentina), fechar praças (na frança), e assim por diante, o povo brasileiro e muito bonzinho (e mal informados, que preferem ver novelas), por isso que esses politicos deitam e rolam, e não acontece nada, o povo merece os politicos que tem.

  7. ricardo

    Poderia sim. Ou será que tds são vís, biltres e apaniguados.
    Será que, ninguém possui credibilidade e isenção suficiente de, se necessário, abdicar do posto de professor para defender seu ponto de vista.
    E mais, paulinho, sua premissa é bisonha e fácil de ser desmontada.
    Meu caro, vc está falando de Ministros do STF que, por seu status são convidados diuturnamente para proferirem aulas e palestras. Escrevem artigos e livros. Ou seja, não precisam expor sua imagem ou reputação por um simples cargo de professor. Aliás, cargo (professor) fácil de encontrarem. Estes Srs. dão aulas onde quiserem meu caro. PELO AMOR DE DEUS, NÃO SEJA TÃO INGENUO e INFANTIL.
    E mais, meu caro Paulinho, Ministro do STF não tem que ouvir a voz rouca das ruas, mas sim, ouvir a voz clara da lei.
    Um juiz não tem que ser popular, tem que ser justo, mesmo que sua justiça (baseada em sua convicção e nas leis) ofenda o senso comum.
    MINISTRO DO STF NÃO É POLITICO E NÃO TEM QUE JOGAR PARA A TORCIDA.
    O que o Ministro Joaquim Barbosa fez foi patético, covarde e asqueroso. Manchou o STF, nada mais.

  8. José Américo

    Sr. Ricardo, me desculpe, mas seu comentário foi, no mínimo, de uma pobreza singela na análise dos fatos.

    Se eu fosse seu patrão, você me desacataria? Ainda mais em público? Eu iria dizer alguma coisa e você me reprovaria, desancaria, reprovaria publicamente?

    Certos senhores que ali estão não possuem reputação ilibidade e muito menos notório saber jurídico para compor a Corte Constitucional, a de maior relevância do país, por óbvio.

    Esse senhores não dão aula onde quiserem, mesmo porque alguns nem didática possuem para isso. Acompanhe a jurisprudência do STF e veja os níveis de alguns votos, a lógica jurídica que é exercida por alguns desses senhores, que, ressalte-se, além de muitas vezes descompassada, é extremamente maleável ao sabor do tempo (sic).

    O Ministro Joaquim respondeu a uma agressão, a uma insinuação desavergonhada do Ministro Gilmar Mendes, que não teve decoro, compostura, coisa que alias ele não possui mesmo. É um ditador, gerado pelas graciosas entranhas dos ex-presidentes Fernando Collor (de quem foi chefe de gabinete) e FHC (de quem foi Advogado-Geral da União).

    Na sua gestão à frente da AGU somente recomendou que o Poder Executivo não cumprisse decisões judiciais. Imagina se alguém dissesse hoje que iria descumprir suas magnânimas decisões? O Juiz Fausto De Sanctis não descumpriu qualquer delas e veja só pelo que ele está passando, correndo risco até de ser demitido.

    Portanto, Sr. Ricardo, não só meça suas palavras, como estude, leia, se aprofunde sobre as pessoas sobre quem falará, para não cometer graves equívocos, injustiças, não só factuais, como pessoais.

  9. Demócrito de Abdera

    Parabéns Ricardo (11:33).
    Se não houver respeito as leis, o Jorge (11:41) vai matar as saudades rapidinho….

  10. Xandy

    Concordo, em partes, com Ricardo, em partes com José Américo.

    É muita ingenuidade achar que um Ministro do STF, convidados diariamente a dar palestras pelo Brasil – e no mundo inteiro-, milhares de livros escritos, com portas abertas em qualquer faculdade, iria abdicar de sua independência e isenção, conquistada com anos de reputação e trabalho, por conta de um emprego no IBP… é uma ingenuidade infantil !!
    Quer dizer, pelo sua lógica, que é mais importante ser professor do IBP do que Ministro do STF…

    Discordo de José Américo também quando, numa visão talvez simplista, generaliza e informa que muitos dos que ali estão não tem notável saber jurídico e reputação ilibada… Isso é uma visão bem “Datenista” da coisa.

    Agora, concordo com José Américo ao achar odiosa a postura adotada pelo Min. Gilmar Mendes, que, palavras do próprio Min. Joaquim Barbosa, tem “destrído o Judiciário”.

  11. Felipe Martins

    Paulinho, posso afirmar por conhecimento de causa que os ministros Ayres Britto e Marco Aurélio de Mello são totalmente honestos, alem da Eliana Calmon que é Presidenta da Segunda Turma do STJ…

    Por ligação a alguns processos que membros da minha família e conhecidos participaram contra o estado de São Paulo e que chegaram ao STF, eles poderiam ter jogado com o sistema e negado uma causa que beneficiaria (e muito) o estado, porém observaram a lei e deram ganho de causa a nós (E antes que alguem argumente que eu estou falando que eles só são honestos pois nós ganhamos, a causa virou objeto de estudo em universidades devido ao numero de recursos sem sentido que o estado impretrou)

    Agora o Gilmar Mendes, nós sabemos que tem uma atuação no minimo suspeita, e também tenho ressalvas quanto ao Eros Grau

  12. Bruno de Souza

    Paulinho, só uma coisa:
    dê a fonte.
    Quem descobriu isso foi o Azenha, no seu blog viomundo.
    No mais, concordo.
    É difícil censurar o patrão, né.
    Todo apoio a Joaquim Barbosa

    Paulinho: Recebi a informação por e-mail, mas já fiquei sabendo que a ISTO È também já havia tratado do assunto. Estranhei a falta de repercussão na época. Pior é saber que nem se importaram com isso, continuaram dando aula lá…

  13. Carlos

    Não sei se o Ministro Joaquim Barbosa é um santo ou não, mas sem dúvida ele, em poucos minutos, disse ao Sr. Gilmar Mendes as muitas verdades que outros não tiveram coragem de falar ao longo dos anos que o líder do STF está no Supremo. Depois de ler o post, compreendo o porquê dos outros ministros manisfetarem apoio a Gilmar.

  14. Tricolor 6-3-3

    José Américo:

    Uma coisa é você “discordar em público” do seu patrão, correndo o risco de ser demitido e ficar desempregado e sem renda. Outra bem diferente é você correr o risco de perder um mero complemento de renda para preservar a retidão de sua conduta. Se o Gilmar Mendes demitir qualquer deles, eles continuam Ministros da mais alta corte do Brasil, não se tornam desempregados, a situação concreta difere completamente da sua metáfora.

    E mais: seu argumento que alguns não conseguiriam emprego como professor em outro lugar por “falta de didática” é torpe. Somente contar com o nome de um ministro do supremo no quadro de professores já traz à instituição de ensino um “status” diferenciado. Não são poucos, por exemplo, os advogados famosos e sem didática que são chefes de departamento em faculdades. Somente o fato de contar com um nome de peso agrega valor à sua faculdade, razão pela qual tem toda a razão o ricardo quando diz que eles dão, sim, aula onde quiserem.

  15. geraldo lina

    SABE O QUE ISSO PARECE EM UMA ESCALA MENOR, O INSTITUTO WANDERLEY LUXEMBURGO, OS QUE ALI TRABALHAM NAO FALAM MAL DO CHEFE…

    BRASIL, MEU BRASIL BRASILEIRO…

    SOH DEUS PRA MUDAR ESSA NACAO.

    ***(*) ******(*)

  16. Pedro Rocha

    Sr. José Américo,

    Qualquer pessoa que já frequentou uma universidade conceituada, seja na graduação, mestrado ou doutorado, sabe que não existe tal conceito de “didatica” à ser avaliado em um professor. Tenho certeza absoluta que qualquer ministro do STF tem capacidade de dar aula em qualquer instituição brasileira de ensino superior de direito.

    O fato de um ministro ser o FUNDADOR de tal organização não o faz CHEFE da mesma. Isso é um conceito básico e, qualquer um que entrar no site do tal instituto verá que o presidente do IDP é o Dr. Inocencio Mártires, que não tem vínculo com o STF. E mais, se a pesquisa for bem feita, vocês perceberão que o sr. Gilmar Mendes não faz parte do corpo diretor da instituição.

    Devo lembrar, também, sr. José Américo, que discordar de seu suposto patrão em público é diferente de DESACATAR o patrão. O fato de não concordar com alguém, não necessáriamente se configura em um desacato. E as pessoas devem saber ouvir opiniões diferentes. Coisa que o Dr. Joaquim Barbosa não aprendeu ainda. Não é a toa que o mesmo já se envolveu em inúmeros problemas com companheiros de trabalho e etc… (prefiro não baixar o nível da discussão).

    Só para exemplificar a facilidade que os sr. que compõem o STF tem para conseguir vagas para dar aulas, vão alguns exemplos:
    Antônio Cezar Peluso: ex-professor da puc-sp e da católica de santos
    Carlos Ayres Britto: ex-professor da Universidade de Salvador, UFSC, Puc- sp
    Eros Grau: ex-professor do Mackenzie, Unicamp, UFMG e FGV
    Marco Auréllio de Mello: professor da UNB (aliás, será que ele serve ao seu patrão, o reitor d aUNB) dentro do STF também?

    Parece que estes senhores tem a capacidade de conseguir empregos sm instituições de ensino com muita facilidade. Com certeza não precisam desesperadamente manter suas horas-aula no tal instituto do sr. Gilmar Mendes, a ponto de perderem suas liberdades ao exercerem suas principais e mais importantes atividades.

    Se o sr. José Américo obsrvar a transcrição do diálogo entre o Sr. Barbosa e o Sr. Mendes, ele perceberá que quem ofendeu foi o Sr. Barbosa. Ele que levanta a suspeita de estarem lhe ocultando informações. Ele que diz que o Sr. Mendes está destruindo o judiciário brasileiro (como se antes do Sr. Mendes, o Brasil contasse com um sistema judiciário impecável). É o sr. Barbosa que afirma que o Sr. Mendes tem capangas no MT.

    Não tenho conhecimento para discorrer profundamente sobre a degradação do sistema judiciário brasileiro, porém, não será distorcendo fatos que alguém me convencerá que a culpa da atual situação do judiciário é do Sr. Gilmar Mendes. Acredito que quem está defendendo o Sr. Barbosa o faz por questões ideológicas, já que, não é possível alguém aprovar tamanho descontrole emocional em uma discussão.

    Aos que enxergam pelo em ovo, investiguem, mas não tragam meias provas, nem teorias escabrosas sobre “não fatos”.

    Com todo o respeito.

    Pedro

  17. geraldo lina

    JORGE Disse:

    Abril 25, 2009 às 11:41 am | Responder
    SAUDADES DOS MILITARES…

    ***(*) ******(*)

    GRANDE, EM QUE MUNDO VOCE VIVE ?
    SE VOCE QUISER, EU POSSO FAZER UMA PEQUENA REPRESENTACAO DO DOPS PRA VOCE. MAS VOCE VAI SER A COBAIA OKAY ?

    FACAMOS O SEGUINTE, EU SOU O INVESTIGADOR E TE ENCONTRO NA RUA TARDE DA NOITE, VOCE E TUA GAROTA.
    NAO VOU COM A TUA CARA, E TE LEVO PRA AVERIGUACAO, BELEZA ?

    AI COMECA O SHOW DE HORRORES:

    VOU TE POR NO PAU DE ARARA, VOU DAR CHOQUE NOS SEUS GENITAIS, VOU TE PLANTAR A MAO NA CARA, VOU PASSAR A MAO NA TUA MULHER, ISSO SE EU NAO RESOLVER TRANSAR COM ELA. VOU MERGULHAR A TUA CARA NUM TANQUE DE AGUA SUJA, VOU TE CHUTAR…

    AINDA TEM SAUDADES ???

    NAO QUE ESSE TIPO DE COISA NAO EXISTA HOJE EM DIA, NAO POSSO AFIRMAR, MAS CONHECO GENTE QUE TOMOU ESSE APAVORO.

    EU NAO VIVI NESSA EPOCA, MESMO ASSIM, NAO TENHO SAUDADES.

    NO TEMPO DOS MILITARES, VOCE NAO TERIA LIBERDADE PRA DIZER QUE TEM SAUDADE NUM BLOG COMO ESSE.

    UM BLOG COMO ESSE NAO EXISTIRIA.

    LEIA, APRENDA SOBRE A NUVEM NEGRA QUE ESTEVE SOBRE ESTE PAIS DURANTE ESSES ANOS.

    AME E RESPEITE SUA LIBERDADE.

    ***(*) ******(*)

  18. Márcio

    “Transformam o país inteiro num puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro. A sua piscina esta cheia de ratos a suas ideias não correspondem aos fatos o tempo não para”. Pois é o grande poeta Cazuza já tinha dito e o pior é que ninguem, alias poucos, tomam posição a BANDALHEIRA ESTA LEGALIZADA NESTA M……..
    Povo marcado, povo feliz. Cada povo faz por merecer o seu governo. E assim caminha a mediocridade, povim danado esse heim?

  19. Helder

    E não é que o outro ministro tinha razão, o cara da capa preta tem capanga até lá no supremo!

    Aposto que é cúrintiano!

  20. Juiz

    Não interessa se eles conseguem emprego em outro lugar ou não.
    E tão falada ética onde fica?
    Para manter o minimo de imparcialidade em suas decisões eles não poderiam dar aula nesse instituto.
    Ou que fizessem isso depois de sairem do STF.

  21. Gustavo

    Caro Paulinho, em um forum da internet li que a Carta Capital publicou a entrevista abaixo. Acho que se você tivesse interesse em confirmar, aí estaria a história dos “capangas” que Excelentissimo Mr. Joaquim Barbosa deve ter citado. E sinceramente, eu acho que caso seja verdade o povo deveria que de alguma forma o Sr Mendes deixe o STF pois nao podemos ter um ministro do STF se comportando dessa forma. Segue a reportagem….. Carta Capital: Em Diamantino (MT), a família Mendes exerce o poder à moda antiga

    Depois de vencer, por 418 votos, uma eleição improvável contra o candidato da família do ministro Gilmar Mendes, o futuro prefeito de Diamantino (MT), Erival Capistrano (PDT), ainda não pode afirmar, com todas as letras, que vai mesmo assumir o cargo em 1º de janeiro de 2009. Isso porque Moacir Ferreira Mendes, irmão do presidente do STF, mandou avisar a Capistrano que vai matá-lo, até o dia da posse, segundo o prefeito eleito. Aos 52 anos, 40 dos quais dedicado a trabalhar no cartório de notas da família, Capistrano não perde a calma e entende a reação do clã dos Mendes, derrotado depois de duas décadas à frente do poder local. O desespero da família do ministro vem de uma promessa de campanha do prefeito eleito: fazer uma auditoria nas contas da prefeitura. “Quero descobrir para onde foi o dinheiro de Diamantino nos últimos 20 anos”, anuncia Capistrano.

    CartaCapital: O senhor venceu o candidato Juviano Lincoln, do PPS, por uma margem muito pequena de votos. Por que foi tão difícil vencer o candidato da família do ministro Gilmar Mendes?
    Erival Capistrano: As eleições sempre foram difíceis em Diamantino, mas o povo estava querendo mudança. E mesmo com toda a dificuldade, o eleitor teve a coragem de enfrentar o grupo de Gilmar Mendes.

    CC: O presidente do STF teve influência direta na campanha?
    EC: Gilmar Mendes é mais político do que ministro. Ele deveria estar além da política de Diamantino, que é uma coisa muito pequena. Ele usa de influência aqui desde a época em que era advogado-geral da União. Sempre usou a máquina administrativa do governo federal e vinha usando. Isso nos preocupou, mas não foi barreira.

    CC: De que maneira Gilmar Mendes usava de influência nas campanhas?
    EC: Ele foi ativo nas duas campanhas do irmão, Chico Mendes (Francisco Ferreira Mendes Júnior, atual prefeito de Diamantino), e também nesta última, do Juviano Lincoln, o candidato da família. Na primeira campanha, ele usou jatinhos da FAB. Quando era da AGU, usava de influência nos ministérios, pressionava políticos do estado, pressionava o governador (Blairo Maggi, do PR). Isso intimidava muitos agricultores endividados, que precisavam negociar com o Banco do Brasil, e eram levados a apoiar o grupo de Chico Mendes.

    CC: Vocês nunca denunciaram essa situação?
    EC: Sim, mas os processos eleitorais contra Chico Mendes nunca dão em nada. Os juízes eleitorais designados para Diamantino são sempre substitutos, colocados em cima da eleição. A Justiça já é morosa por natureza, mas parece que os processos contra o irmão do ministro são ainda mais. É muita influência de Gilmar Mendes. Nas campanhas passadas, a gente entrava com os processos e o ministro aparecia aqui, quando era da AGU (2000 a 2002), nos bairros, fazendo visitas, pedindo votos. Entrava nas casas.

    CC: Por que o senhor decidiu fazer uma auditoria nas contas da prefeitura?
    EC: Diamantino tem uma arrecadação de 3,1 milhões de reais mensais, com uma folha de pagamento de 1 milhão de reais. Logo, sobraria mais de 2 milhões de reais para investimentos, todo mês. E, nos últimos anos, a gente viu que não teve investimento em Diamantino. O que foi feito com a verba do governo federal? Nosso objetivo é saber onde colocaram esse dinheiro de investimento nos últimos oito anos.

    CC: Como o senhor pretende averiguar isso?
    EC: Vamos fazer uma auditoria independente. A gente gostaria que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso e o Tribunal de Contas do Estado fizessem parte dessa investigação, mas, no caso, eles não fazem. Mas vamos usar a Lei de Responsabilidade Fiscal, porque as contas foram aprovadas, tanto pela Câmara Municipal como pelo TCE. Então, a gente vai procurar saber, depois que assumir, a realidade das coisas.

    CC: Teme que a ameaça de morte contra o senhor se concretize?
    EC: Não tenho medo. Eu estava fazendo uma visita em um bairro da cidade, quando recebi um telefonema do comitê. Um candidato a vereador do PDT e mais duas pessoas tinham ido à fazenda do irmão do ministro, o Moacir, e ele disse que eu poderia ganhar as eleições de Diamantino, mas que não assumiria, porque ele iria me matar. Fiz um boletim de ocorrência na delegacia de polícia. Não sei por que ele teve essa reação. Eu o conhecia como funcionário do Banco do Brasil, soube que anda sempre armado, mas nunca tive problema com ele.

    CC: A vinda do frigorífico Bertin para Diamantino, comemorada com a presença do ministro Gilmar Mendes, no ano passado, foi muito usada na campanha de Juviano Lincoln. O senhor acha que houve interferência política nesse caso?

    EC: Um pedido de Gilmar Mendes ao governo do Estado tem muita influência. Ele exerce o cargo dele para fazer política, também. No evento de anúncio da vinda do Bertin, o governador Blairo Maggi chegou a dizer que Gilmar Mendes valia mais do que a bancada de deputados e senadores de Mato Grosso. Quem é eleito pelo povo tem mais valor. O governador foi infeliz na declaração dele. Mas para o ego dele (Mendes) foi muito bom. Na campanha, eles começaram a dizer que, se eu viesse a ganhar as eleições, o Bertin iria embora de Diamantino. Eles falavam isso para ressaltar a influência do ministro Gilmar Mendes, que trouxe o Bertin para cá.

    CC: O senhor acha que o ministro Gilmar Mendes tem pretensões eleitorais em Mato Grosso?
    EC: Eu acredito que ele queira ser deputado federal ou senador. Quando a gente se encontra com o governador Blairo Maggi, a primeira coisa que ele lembra é que Diamantino é a terra do ministro Gilmar Mendes. É complicado por causa do poder que ele exerce, como presidente do Supremo, com influência no Tribunal Superior Eleitoral. A presença dele no dia da eleição foi ostensiva.

    CC: Repercutiu, na política diamantinense, o caso do suposto grampo telefônico numa linha do ministro Gilmar Mendes?

    EC: Esse grampo do STF foi ótimo para a gente, porque ele sumiu da campanha, ficou mais tempo em Brasília. Tenho que descobrir quem foi que fez esse grampo para ir lá depois fazer um agradecimento (risos).

  22. ricardo

    José Américo.
    Por favor, contraponha idéias antes de desqualificar as pessoas.
    O ato de desqualificação das pessoas em debate antes de se discutir idéias é coisa rasteira de tiranos, de quem quer desviar o foco e não possui argumentos.
    De toda a forma, vou seguir seu conselho e vou estudar sim. Voce deveria fazer o mesmo. Vou estudar para saber o que é Estado de Direito, para saber que um Juiz não deve ouvir a voz da rua e sim a voz da lei,
    Caro Américo, se fosse empregado (e não sou), jamais desacataria meu patrão ou qualquer outra pessoa pessoa. Porque desacato é tipo penal! Agora, poderia sim, contrapor ideias com educação com quer quer que seja (inclusive patrão) principalmente fora do ambiente e trabalho. Dentro do meu ambiente do trabalho, jamais elevaria o tom de qualquer discussão, porque possuo compustura.
    E mais, se meu patrão fosse digno de uma nota de apoio minha em seu favor (como Gilmar foi) o faria não por ser empregado, mas por merecimento. Agora, se para vc só se deve emitir nota de apoio por puro interesse fica dificil a discussão. Eu e as pessoas com quem convivo, emitimos nota por merecimento. Se no seu ciclo é diferente, não posso fazer nada.
    Aliás, não vou discutir com quem não entende o que seja Estado Democrático de Direito.
    Volto a dizer, compustura é necessário em qualquer lugar e, muito mais ainda, no plenário do STF.

  23. zeluiz

    Esse Gilmar Mendes é um fanfarrão. Pede pra sair, Gilmar. Como é possível um sujeito desses como Presidente da mais alta corte de Justiça do País…

    Dois Habeas Corpus para banqueiro corruptor com prova provada, em dois dias….faça-me o favor.

  24. Leao

    A liturgia do cargo pede pessoas preparadas para a defesa de suas idéias e de seus fundamentos jurídicos. A irritabilidade e agressividade por não conseguir fundamentar um parecer ou linha de pensamento deveria passar longe de nossa alta corte. Estes senhores são linhas mestras de nosso sistema jurídico. Sinto pena quando vejo essas batalhas de ego. Estes senhores tem de estar sintonizado com as leis de nosso país. O poder das ruas é influenciado e muito pela mídia. Quando não, são influenciados pelos ditadores de plantão. A Venezuela tem um judiciário de dar inveja a torcidas organizadas. Se deixassem por mim eu trocaria todos os ministros por atores Globais. São mais televisivos. Mas como em muitas decisões a minha vida será afetada, eu prefiro o mais feios desde que sejam conhecedores da lei e que saibam defender os seus pontos de vista, sem parecer um chefe de torcida uniformizada. Sem jogar para a galera. Sem pedir ajuda de ninguém. Que sustente oralmente os seus ideais sem partir para o chilique. Se fosse para ganhar no grito, seria melhor colocar o Serdan ou Metaleiro, quem sabe até o Sérgio Mallandro modelo para a juventude brasileira de acordo com o presidente Figueiredo, como nossos pensadores no STF. Pobre judiciário. A que ponto chegou. E pensar que houveram pessoas extremamente capacitadas e que defendiam ideais com idéias e palavras. Daqui a pouco eles tiram sua togas e sapateiam em cima.

  25. Philipe Moura

    Ilustre Paulinho,

    Você é um excelente jornalista na área esportiva. Sou assíduo frequentador do seu blog, pois entendo que não há no jornalismo atual quem faça um trabalho parecido com o seu. Contudo, me parece que você e outros tantos jornalistas que abordam temas totalmente alheios às suas formações, deveriam, antes de apresentar suas opiniões, estudar sobre assunto, para que não cometam injustiças tampouco façam comentários levianos. Pelos comentários que li por aqui, poucos foram feitos com alguma sensatez. A grande maioria enalteceu a postura do Ministro Joaquim Barbosa. No entanto, a atuação do Ministro em nada colabora para o Judiciário brasileiro. Muito pelo contrário. Neste lamentável episódio não existem vencedores. Todos perderam. O Poder Judiciário, a população (embora muitos estejam iludidos com a possível reviravolta, quando na verdade o episódio ajudou a macular ainda mais a Justiça do Brasil) e o próprio País, uma vez que essa notícia teve repertução internacional. Portanto, espero que você reflita antes de escrever sobre temas extremamente graves antes de publicar neste espaço, pois a opinião vinda da imprensa influencia boa parte da poupulação.

  26. Mrica

    Vcs sabiam que o min joaquim barbosa o unico dos ministros do supremo que não atendem os advogados que tem algum processo naquela corte,todos os outros atendem, o min. Barbosa foi colocado pelo Lula, e segura as batatas quentes e fervendo da presidencia,vaienrolando e rolando quanto pode.O min Gilmar Mndes podeate ter defeitos peitou o Tarso Genro, quando ele ilegalmente deu guarida para o criminoso italiano que a Italia queria extraditado,falou os diabos sobre o MST e o incentivo que o governo dá pra essa cambada de vagabundos, e aturou a má educação e o histerismo do Joaquim,acho que o povo brasileiro esta anestesiado,será saudades de 5 estrelas um quepe e um cuturno.

  27. Wiliam Junior

    Impressionante, pensei que iria encontrar o FHC e o DD como professores do tal instituto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: