Advertisements

Coluna do Fiori

fiori_g.jpg

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br   Email: caminhodasideias@superig.com.br

apito

ARBITRAGENS – PAULISTA SÉRIE A1

15ª RODADA

Ponte Preta x Barueri

Árbitro: Eduardo Coronado Coelho, marcou varias faltas que não ocorreram, fora o pênalti a favor da macaca, a meu ver, inexistente.

Guaratinguetá x Palmeiras

Árbitro: Vinicius Furlan, observei que a tão propalada preparação física dos árbitros da FPF, não se fez presente, Vinicius Furlan foi lento em demasia, acertou ao marcar pênalti sobre Ortigoza.

Corinthians x Santos

Árbitro: Rodrigo Cintra, péssima atuação, em alguns momentos, desencontrou-se com seus assistentes, excedeu-se em marcar faltas inexistentes, foi insolente para com Fábio Costa, mostrou-lhe o amarelo por entender que retardava a partida, nos acréscimos ao tempo de jogo, confundiu os defensores santistas, estes, entenderam que o árbitro havia marcado falta em favor do Santos, no entanto, “sua senhoria” determinou lateral para o Corinthians, este descompasso, levou perigo, por pouco não acontece gol corintiano.

Durante o transcurso da disputa, Rodrigo Cintra mostrou arrogância, percebi que ao ver a luz das câmaras chama atenção para si, acredito que deveria fazer teste em alguma emissora e tentar a carreira de ator, com isto, atenderia seu egocentrismo. Cintra é reincidente, neste comportar.

Paulista x São Paulo

Árbitro: Marcelo Rogério, o desenrolar da partida foi tranqüilo tanto quanto sua atuação.

16ª RODADA

Oeste x Mogi Mirim

Árbitro: Wilson Luis Seneme, ao que vi pela TV, entendi que não marcou uma falta capital para cada lado.

Palmeiras x Bragantino

Árbitro: Robério Pereira Pires, foi criterioso do inicio ao termino.

Santos x Santo André

Árbitro: Sálvio Spinola, disputa tranqüila que nada exigiu, único senão, foi não ter expulsado Morais do Santo André, por simulação.

Portuguesa x Mirassol

Árbitro: Milton Etsuo Ballerine, sua atuação foi totalmente comprometida quando do lance de mão do atacante da lusa, Fabrício Carvalho, a bola foi alçada para dentro da área do Mirassol, na descendente, Fabrício Carvalho esticou o braço, com a mão lançou a bola para dentro da rede.

No caso, observei a ótima colocação do árbitro, acompanhou a trajetória da bola por todo percurso, erro incabível.

Corinthians x Ponte Preta

Árbitro: Robson Góes, em meu interpretar, o pênalti marcado sobre Ronaldo foi inexistente, ao sentir o braço do oponente em seu ombro, Ronaldo caiu, o árbitro entrou na dele prejudicando a Ponte.

Em outro lance, Ronaldo sofreu falta marcada pela arbitragem, com a partida paralisada, deu pontapé em seu oponente, típico para expulsão, para ser ameno, o amarelo, este fato se deu sob visão total do árbitro, conclusão: Nenhuma providencia foi tomada, famoso amarelão.

17ª RODADA

São Paulo x Palmeiras

Árbitro: Wilson Luiz Seneme, em partida com boa pegada, sua teve transcurso normal.

Quando avalio as partidas do Palmeiras, lembro-me que Luiz Cláudio Lula da Silva, assistente técnico de (W) Vanderley Luxemburgo, encontra-se no ultimo estágio do curso de Educação Física.

Sabemos que vários diplomados nesta área procuraram e procuram colocação em algum time, nada conseguem, por não terem padrinho forte.

Antes de assinar com o Palmeiras, Luiz Cláudio Lula da Silva fazia parte da equipe do São Paulo.

Barueri x Santos

Árbitro: Rodrigo G. Ferreira do Amaral, fraca atuação, após cobrança de falta em favor do Santos, Fabiano Eller mandou a bola para o fundo da rede, lance legal, porém, David Botelho Barbosa, assistente levantou sua bandeira assinalando impedimento corroborado pelo árbitro.

Em lance pelo lado direito da defesa santista, Fernandinho atacante do Barueri foi derrubado dentro da área, observei pela TV que o árbitro estava próximo do ocorrido e nada marcou.

Tenho convicção e isto no primeiro instante, que houve a penalidade para o time da casa.

Guarani x Corinthians

Árbitro: Carlos Roberto dos Santos Jr

Inverteu algumas faltas e foi conivente na parte disciplinar, principalmente para com Souza, atleta do Corinthians que deu pontapé sem bola em um oponente, sob suas as vistas.

Entrou na de seu assistente, quando acatou a marcação de impedimento do atacante Fernando Gaúcho, com isto, anulou o tento, prejudicando o Guarani.

Portuguesa x Marilia

Árbitro: Márcio Roberto Soares

Seu maior pecado foi ter marcado pênalti em Edno, vendo pela TV, entendi que nada ocorreu, o árbitro viu impulso de Ataliba atleta do Marilia em Edno defensor da lusa do Canindé.

CEAF-SP

Em relação ao declínio das atuações dos árbitros, ajuízo que seja originaria da pressão oriunda da comissão presidida pelo Marinho, aquele que nunca recebeu qualquer tipo de mimo quando na ativa, agora proíbe aos árbitros de recebê-los, clara demonstração de desconfiança no profissional e no homem, seria melhor afastar e parar com alusões que originam a diminuição de crédito junto ao publico.

Escola de Árbitros da FPF

Outra motivação para o fraco desempenho dos árbitros deva ser a verdadeira fabrica de diplomados oriundos da escola de árbitros que coloca anualmente entre cem a cento e oitenta diplomados aptos a inscreverem-se no quadro atuante, a escola, tornou-se verdadeira fonte de arrecadação, os alunos pagam o referente a um salário mínimo mês.

Pós-diplomado inscreve-se no quadro de árbitros, daí em diante, inicia seu caminhar pelos campos de futebol, como árbitro federado.

Muitos têm como objetivo ganhar algum e se projetarem, aquém de usarem de padrinhos, o famoso bla, bla, bla, que aqui não se aceita interferência, deva ser auscultado como piada, estamos no Brasil, brasileiro, das varias influencias política em prol de interesses, nosso futebol é administrado visando lucros descabidos, vez ou outra da zebra na cabeça.

Em verdade o maior numero de árbitros é usado nos fins de semana, totalizando entre todos, o máximo de duzentos integrantes, acreditando que o quadro da federação tenha por volta de quinhentos árbitros, todos os fins de semana sobram trezentos, não me venham com o papo de sorteios, este é dirigido, vão ao mesmo aqueles que os responsáveis pela CEAF desejar.

SAFESP E COAFESP

Conforme informações, a COAFESP ocupara parte do imóvel do SAFESP, acredito que esta locação deve ser cobrada, uma vez que a atual propriedade é originaria da venda do imóvel situado na Bela Vista, adquirido com trabalho de persuasão de muitos árbitros, dentre estes, alguns falecidos, nunca lembrados pelos dirigentes destas entidades, quando o são, fazem-no pejorativamente.

Espero que nunca venham a fazê-lo em minha frente, a todos responderei em defesa da verdade, doa a quem doer, dentre os que labutaram para a concretização da compra da sede, cito Antonio Carlos Saraiva, que muito sabia e a nenhum destes hipócritas temia, mantive com o mesmo sincera e respeitável convivência, foi Saraiva quem convenceu o querido e eterno presidente do S.C. Corinthians Paulista -Vicente Mateus, a ficar com os números da rifa.

Matheus disse ao Saraiva, o S.C.Corinthians Paulista não entrara nesta rifa, nosso dinheiro é curto, tenho de gastá-lo bem, vou ficar com os números, darei do meu dinheiro.

INFLUÊNCIA

No ontem como no hoje, ouve e há interferência da direção da FPF nos assuntos da SAFESP e da recém criada COAFESP, no hoje a dependência é maior, por determinação da FPF, todo árbitro é obrigado a pagar mensalidade para as duas entidades, aqueles que não fizerem, permanecerão fora das escalas, este determinar, é o alcunhado: Manda quem pode, obedece quem tem juízo ou é conivência para poder sobreviver e alcançar objetivo.

Sabemos que grande parte dos integrantes da arbitragem vive das taxas, permanentemente, são convocados para reunião realizada em horário comercial, estes fatores lhes impede de trabalhar com horários normais de entrada e saída, de respeitarem os regulamento de empresas, estas, não admitiriam ausências constantes.

POLITICA

Lula telefonou para os lideres do senado pedindo trégua, para ele a continuação do lavar de roupa suja, não seria bom para ninguém.

Percebo que fomos ignorados pelo mais “ético” de todos brasileiros.

Acorda, Brasil.

SP-03/04/09

As opiniões acima são de minha inteira e total responsabilidade

Facebook Comments
Advertisements

9 comentários sobre “Coluna do Fiori

  1. André Azevedo

    Nao a toa ninguem comenta isso aqui. É tanta bobeira junta… O pseudo-gol do Guarani nao estava impedido, assista o tira teima do “plim-plim“ como vc diz.

  2. sidneih

    Esse Rodrigo Cintra devia se inscrever pro Big Brother !! Quer todas as cameras e luzes só pra ele…
    Abraços ao Sr. Fiorii !!!

  3. Tércio

    Que bobagem esses comentários de arbitragem. Não viu o tira-teima do impedimento do Guarani contra o Corinthians, faz análises de acordo com o que viu sentado no sofá, com televisão e etc.

    Alias, qquer comentário sorbe arbitragem em qquer blog, emissora, revista ou seja lá o que for, são de uma bobagem sem tamanho. Logo mais os juízes terão mais importância dentro de campo do que os jogadores.

  4. roque

    nossa senhora, vc é mto ruim! graças a Deus vc parou de apitar, pq se mesmo vendo a imagem na televisao vc consegue errar, imagina o q nao era qndo vc tava em campo… Deus me livre!
    Acorda, Brasil!

  5. euclydes zamperetti fiori

    Sabem, opino sem cores clubisticas.
    Quanto ao ter sido ou ñ bom, posso afirmaer que sempre fui independente, já no campo da pratica, comparando-me com muitos estava a anos luz.
    zamperetti fiori
    cidadão e,
    ex-árbitro de futebol
    voltem sempre , td de ótimo aos senhores e aos seus.

  6. euclydes zamperetti fiori

    Não vou atras de tira teima, pra mim vale o lance em si, ou seja, no ato do acontecimento, após, reunem varios em um estúdio, mesmo assim algum discorda.
    abçs
    zamperetti fiori
    cidadão e,
    ex-árbitro de futebol

  7. Alvaro Campos

    Concordo com o sr. Euclydes quando diz que o tira teima não vale como prova de nada.
    Não existe nada na regra dizendo que possa ser usado este ou aquele artificio eletronico para fazer valer em campo um lance duvidoso ao árbritro.
    Está certo que o tal “tira teima” esclarece APÓS o fato ocorrido, mas no calor do jogo e dependendo da posição em campo do árbitro, o que vale é o que ele vê.
    E quantas vezes temos que ver e rever um lance e não chegamos a nenhuma conclusão, e o árbitro só tem segundos para apitar….
    Sou a favor do tira teima e outras parafernálias eletronicas, mas como elas não existem na regra, não valem de nada…

  8. roque

    vc nao entendeu Alvaro Campos… O Euclydes ta falando q tava impedido depois de ver o tira-teima que diz o contrario… ele nao esta falando q o juiz nao pode usar o recurso.. ele faz essa coluna para palpitar sobre a arbitragem pós jogo, mas mesmo assim ele se recusa a utilizar o tira teima em suas analises, algo mto estupido, acredito eu.

  9. euclydes zamperetti fiori

    Senhor Roque, insinuas, q. analiso sobre o malfadado tira-teima, nunca o fiz e nem o faço, penso q. sejas componente ou amigo de árbitro, acredite, abomino insinuações e falsos testemunhos, porém, respeito opiniões desde q. expostas com clareza e por quem se identifique como realmente seja, a saber, nome verdadeiro, q acredito venha a ser seu caso.
    zamperetti fiori
    cidadão e,
    ex-árbitro de futebol

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: