Advertisements

O Brasil unido por Santa Catarina

santcat

Facebook Comments
Advertisements

13 comentários sobre “O Brasil unido por Santa Catarina

  1. LULA

    Após Corinthians x Avaí, o tal de Mano do Estádio 97 disse que Dentinho não poderia correr o risco de ter a perna quebrada por um jogador do time catarinense. Pois estes eram apenas “jagunços que vieram da lama”.

  2. Pedro

    Não vou doar.

    Cada um com os seus problemas.

    Integro a LMV (legião da má vontade).

    Não tenho culpa se eles moram numa região geograficamente ruim.

    Moram lá de teimosos.

  3. Malokero

    Que país é esse?

    Pagamos impostos e mais impostos e veja só:

    Para andar em estrada boa temos que pagar “pedágio” e o IPVA, imposto de gasolina etc…

    Para não morrer na vila de um hospital temos que ter convênio médico, e os impostos não tem como finalidade isso?

    Para termos segurança temos que instalar cameras, contratar vigia, colocar cerca elétrica, grade de 3 metros de altura, e os Policiais, pra que pagamos impostos?

    Pagamos impostos e esperamos uma educação digna para as crianças e o que acontece, se queremos uma educação de qualidade temos que pagar colégio particular.

    Pra quem já comprou ou construiu uma casa é de ficar impressionado com tantas taxas que tem que ser pago, é claro além do IPVA que todo ano temos que pagar, e veja o que o governo nos da como retribuição…

    Ou seja, pagamos impostos e a finalidade dos impostos e para suprir todas as necessidades básicas vitais para um ser humano viver dignamente, mas pra onde vai esse dinheiro?

    Ainda vem gente pedir dinheiro “ajuda” para comprar casa e alimento, sendo que a grande maioria da população brasileira está vendendo o almoço para comprar a janta… Eu juro que achava que estando eu pagando meus impostos rigorosamente em dia estava fazendo minha parte.

    Eu vou colaborar sim, mas quero mandar um recado para essas pessoas que estão desabrigadas:

    Em quem foi que vcs votaram nessa eleição?

    Por quanto vc vendeu seu voto?

    O seu candidato lhe procurou para lhe oferecer ajuda?

    Eu sei a resposta de duas pelo menos, pois a “por quanto vc vendeu seu voto, fica difícil, uma cesta básica, 10 litros de gasolina, um butijção de gás, algumas cervejas”…

  4. eric

    Muito me espanta vir a um blog que tanto admiro para ler comentários de pessoas tão individualistas. Paulinho, aqui em SC está uma verdadeira tragédia, estive em Itajaí e tive contato com várias pessoas que perderam tudo, e perderão até suas casas, que tiveram a estrutura condenada.

    Minha família teve “sorte”. Apenas 40cm de água dentro de casa, perdendo apenas os móveis planejados, que eram impossíveis de mexer.

    Gostaria apenas de fazer um alerta com relação a doações em dinheiro. A Defesa Civil de SC (e, acredito, de todos os outros estados) é composta por muita gente incompetente, despreparada e de índole duvidosa. Muito já foi falado aqui na região sobre o risco de enriquecermos políticos e pessoas a eles relacionadas com doações que nunca serão revertidas em benefícios a quem realmente precisa.

    Existem postos de coleta de alimentos, produtos de limpeza, medicamentos e água mineral nas principais cidades do Brasil. Com certeza essas doações serão muito mais eficazes para ajudar quem perdeu tudo, ao invés de dinheiro que pode deixar o Natal de uns e outros muito mais farto.

    O povo de SC agradece o seu apoio, Paulinho.

    Eric

  5. Pingback: POVO BRASILEIRO ,SANTA CATARINA NOS ESPERA!! «

  6. MENTALIDADE

    É muito importante a colaboração federal com esse problema de calamidade, que prejudicou a ecomia regional do Sul.

  7. celso ricardo

    ola paulinho

    no meu blog eu tb faço um pedido pras pessoas doarem… mas meu método foi diferente … quem quiser saber e ajudar, acesse meu blog.

    grande abraço paulinho.

  8. Rodrigo Feijó

    Ontem eu senti o cheiro da morte…

    Ontem andei por lugares de Itajaí que as notícias do rádio e a TV não conseguem traduzir exatamente.

    Por isso, não vou conseguir te fazer entender o que se vê por aqui.

    Aquela rua bonita, aquele quarteirão bonito, agora é um amontoado de entulhos em frente às casas de duas cores. Um pouco da cor original onde a água não subiu… dali prá baixo, cor de lama amarelada e barro.

    Entre as milhares de casas, vi uma casa de madeira vazia. Não se podia mais entrar na casa de madeira porque ela cedeu e estava tão inclinada que parecia um losango. Na frente da casa, os pedaços de móveis que não pude entender o que eram e uma menina adolescente olhando fixo para a rua. Ela olhava para o nada. Parecia que o olhar dela atravessava os muros. Ela olhava para o nada, quem sabe para o futuro. Sei lá. No rosto sujo era possível ver um risco que as lágrimas fizeram quando desciam dos olhos. Uma semana depois e ela AINDA chorava! Me perguntei “mas será que faz uma semana que esta menina está chorando?”. Ela estava em choque, como quem surtou e simplesmente abstraiu-se da ralidade. Pensei que só eu tinha ‘lido’ a cena, mas quando olhei para a minha esposa ela engoliu em seco e conteve os olhos rasos dágua…

    Saí daquela rua e saí daquele bairro.

    Não consegui falar nada. Eu só pensava “Meu Deus, meu Deus…”.

    Andei muito pela cidade. Pela cidade fantasma. Os semáforos apenas acendiam o sinal amarelo intermitente. Não existia mão única e nem contramão. Há poucos dias, naquelas mesmas ruas, pessoas andaram de barco ou foram salvas de jet ski.

    Sentir o cheiro da morte faz a gente rever valores.

    Eu revi conceitos. Agradeci muito a DEUS no meu aniversário ontem. No lugar mais triste que eu poderia estar, eu percebi que tinha SIM todos os motivos para festejar. Porque estou vivo!

    “Espera que o sol já vem.”
    RODRIGO FEIJO
    http://www.rodrigofeijo.co.cc

  9. raizculturablog

    Paulinho irmão!
    Estamos junto nessa!
    Minha casa é santa catarina…e a casa de muitos outros tb.
    Temos que se ajudar.
    Ainda mais nessa hora!

  10. larissabeppler

    Pedro,

    Tudo bem…espero que você nunca precise de ajuda também, pq a vida costuma nos devolver somente o que damos.

    Paulinho,

    Obrigada pela atenção e colaboração com a causa.

  11. Pedro

    Discordo de todo esse assistencialismo barato.

    O equilíbrio demográfico também acontece em tragédias.

    E mais: manda o cachaceiro do Lula fazer umas doações lá, ele gosta disso.

    Infelizmente.

  12. larissabeppler

    Por sinal, não moramos em Santa Catarina porque somos teimosos, mas porque foi onde nascemos e construímos nossas vidas. Porque trata-se da nossa terra e nossa gente, da qual, muito nos orgulhamos e nos orgulhamos cada vez mais, principalmente em situações como estas, quando ao invés de dizer impropérios na internet, o povo está se mobilizando, mesmo os que não sofreram com as chuvas.

    Voluntários estamos todos, solidários porque isso é ser humano.

    Porque somos fortes e vamos reconstruir o nosso chão.

    A lama das chuvas é fácil de limpar, já a do ser humano…

    né, Pedro?!

    Enfim… Há alguns anos, numa grande enchente na Argentina um anônimo escreveu um texto que hoje circula pelas caixas de emails catarinenses e chegou até mim que, agora, aproveito para compartilhar com os leitores. Trata-se das lições de vida que se tira de situações como essa, vividas pelo meu povo catarinense:

    COMEÇAR DE NOVO

    Eu tinha medo da escuridão

    Até que as noites se fizeram longas e sem luz

    Eu não resistia ao frio facilmente

    Até passar a noite molhado numa laje

    Eu tinha medo dos mortos

    Até ter que dormir num cemitério

    Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires

    Até que me deram abrigo e alimento

    Eu tinha aversão a Judeus

    Até darem remédios aos meus filhos

    Eu adorava exibir a minha nova jaqueta

    Até dar ela a um garoto com hipotermia

    Eu escolhia cuidadosamente a minha comida

    Até que tive fome

    Eu desconfiava da pele escura

    Até que um braço forte me tirou da água

    Eu achava que tinha visto muita coisa

    Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas

    Eu não gostava do cachorro do meu vizinho

    Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar

    Eu não lembrava os idosos

    Até participar dos resgates

    Eu não sabia cozinhar

    Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome

    Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras

    Até ver todas cobertas pelas águas

    Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome

    Até a gente se tornar todos seres anônimos

    Eu não ouvia rádio

    Até ser ela que manteve a minha energia

    Eu criticava a bagunça dos estudantes

    Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias

    Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos

    Agora nem tanto

    Eu vivia numa comunidade com uma classe política

    Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora

    Eu não lembrava o nome de todos os estados

    Agora guardo cada um no coração

    Eu não tinha boa memória

    Talvez por isso eu não lembre de todo mundo

    Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos

    Eu não te conhecia

    Agora você é meu irmão

    Tínhamos um rio

    Agora somos parte dele

    É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio

    Graças a Deus

    Vamos começar de novo.

    É hora de recomeçar, e talvez seja hora de recomeçar não só materialmente. Talvez seja uma boa oportunidade de renascer, de se reinventar e de crescer como ser humano.

    Pelo menos é a minha hora, acredito.

    Abraços a todos, obrigada pela solidariedade!

    O nosso estado, hospitaleiro e que sempre abrigou a todo o povo brasileiro nas suas praias, na serra, nas festas, Oktoberfest, agradece pela lembrança nesse momento em que nós é que estamos precisando de acolhimento!

  13. heloisa cardoso

    estou doando emtulho ,pois quero ajudar esta populacao que precisa da ajuda de toda nossa populacao de rede nacional ,todos nos ajudamos uns aos outros ,porque somos todos irmaos. meu meio de contato e por telefone numero 011 7870 2170 011 7425 4975 aguardo o retorno o mais breve possivel e que deus ilumine todos aqueles que tem sentimentos a cidade de santa catarina

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: