Advertisements

A Bolsa do Futebol

Por ROBERTO VIEIRA

www.oblogodoroberto.zip.net

O campeonato brasileiro segue surpreendente. Disputado. Emocionante.

Embora a classificação apresente um viés.

Sem levar em consideração o fator econômico, toda análise do Brasileirão é tendenciosa. Os líderes do campeonato passam a impressão de empresas bem administradas. Os clubes que seguram a lanterna ganham o rótulo de incompetentes.

Dirigentes se consagram como super heróis. Enquanto outros são execrados pelas suas torcidas.

Mas o que aconteceria se a classificação do Brasileirão admitisse o handicap econômico? Se o futebol fosse uma gigantesca Bolsa de Valores?

Vamos levar em consideração apenas as cotas de televisionamento da Série A. Única receita conhecida de verdade. Sem caixa 11. Esqueçamos toda a dinheirama de publicidade. Calculemos quanto custa cada ponto conquistado na Série A baseados nessa cota de televisionamento.

Vejam, meus senhores, quem são os clubes e diretorias mais eficientes do Brasileirão. Quais os clubes que fazem mais com menos, muito menos. Quais os clubes que tiram leite de pedra.

Quais os clubes que liderariam a Bolsa de Valores do Futebol:

 

1. Ipatinga 110 mil reais/ponto

2. Figueirense 134 mil reais/ponto

3. Náutico 158 mil reais/ponto

4. Coritiba 224 mil reais/ponto

5. Goiás 229 mil reais/ponto

6. Vitória 245 mil reais/ponto

7. Grêmio 250 mil reais/ponto

8. Cruzeiro 259 mil reais/ponto

9. Sport 262 mil reais/ponto

10. Portuguesa 305 mil reais/ponto

11. Botafogo 306 mil reais/ponto

12. Internacional 312 mil reais/ponto

13. Atlético-PR 314 mil reais/ponto

14. São Paulo 339 mil reais/ponto

15. Palmeiras 344 mil reais/ponto

16. Atlético-MG 366 mil reais/ponto

17. Flamengo 368 mil reais/ponto

18. Santos 375 mil reais/ponto

19. Fluminense 417 mil reais/ponto

20. Vasco da Gama 618 mil reais/ponto

 

Caso fossem empresas, em quais você iria investir?

No impressionante Ipatinga que lhe devolve um ponto a cada cem mil reais empregados?

Ou no Vasco da Gama que torra mais de meio milhão para conseguir um empate?

Facebook Comments
Advertisements

7 comentários sobre “A Bolsa do Futebol

  1. Ramón

    Que comparação mais sem pé nem cabeça! Dinheiro arrecadado com tv / ponto?? Caramba, essa foi triste…

    Até pq, ao avaliar uma ação, antes de mais nada leva-se em conta o lucro da empresa, e não seu faturamento bruto.

  2. Carlos Almeida

    Cada dia que passa aparece um maluco novo para aparecer. É brincadeira e a gente ainda tem que ler esta bobagem.

  3. Alviverde/SP

    Ô Sten, ele não escreve SÓ porcaria…só algumas vezes que ele viaja na maionese…rsrsrs

  4. camisa negra

    As cotas de TV do Vasco desse ano foram recebidas em 2006/2007 hehehee. Foram os adiantamentos mágicos do Eurico. E o Vasco passou 7 anos sem patrocínio na camisa. Só levando em conta cota de TV a conta é corretíssma, mas os clubes tem outras fontes de receita, só o Vasco não, ou pelo menos essas outras fontes do Vasco eram as mais insignificantes. O número de sócios do Vasco não passa de mil pagantes. Até o material esportivo em certa época era uma tal de VG Vasco, do próprio clube.
    Quanto o Vasco deixou de arrecadar com 8 anos sem patrocínio, mesmo que fosse um fraco??? Talvez mais de 30 milhões de reais. É o “Custo Eurico”. E tem gente que defende…
    As receitas totais dos outros clubes de RJ, RS, SP, MG foi muito maior que a do Vasco nesses últimos 7 anos, mesmo as dos clubes que recebem cotas de TV menores. É o “Custo Eurico” novamente.
    Mas que o Eurico era péssimo administrador, isso era mesmo. Um clube do G5 das cotas de TV estar passando por essa situação é o cúmulo da incompetência (esse grupo já sai na frente dos outros), pra não falarmos e nem entrarmos em “outras coisas”.

  5. camisa negra

    SOBRE ESSA excelente coluna do Roberto, Paulinho, e corroborando meus argumentos tb!!Olha a Folha Salarial medíocre do Vasco, olha o “Custo Eurico”. Vasco arecadava muito pouco por causa desse nefasto dirigente, sofria e sofrerá por anos e anos abatimentos em suas cotas de TV e tem patrocinadores fracos, principalmente essa Reebok que paga uma “migalha” segundo o Fernandão, aquele mesmo, do vôlei, que é colaborador do Dinamite.
    O Vasco tem folha de salário de time pequeno tendo, segundo o Datafolha, não sou eu que estou dizendo, 11 milhões de torcedores, a quarta do Brasil empatado com o Palmeiras, a segunda maior torcida do Rio, a segunda do Nordeste, a terceira no Norte Centro-Oeste, a segunda do DF (11%) , que possui alto poder aquisitivo. Tudo segundo a última pesquisa do Datafolha, que foi a maior já feita, pelo que sei, com mais de 11 mil entrevistados.
    Dinamite neles, é a esperança!!!!

    NETVASCO – 04/11/2008 – TER – 19:33 – Folha salarial do Vasco é de R$ 600 mil, menor entre 17 clubes da Série A

    O Internacional completará 100 anos em 2009 e, por conta disso, planejava comemorar o seu centenário disputando a Copa Libertadores, torneio que venceu em 2006. Para que isso acontecesse, a diretoria colorada fez contratações de peso e sua folha salarial se transformou na maior do país, porém a derrota para o São Paulo, nesse domingo, fez com que os gaúchos jogassem a toalha e se conformassem com um lugar fora do torneio continental.

    Com gastos salariais de quase R$ 20 milhões nos últimos seis meses, o Internacional prova que nem sempre uma folha inchada ou investimentos milionários são suficientes para que um time conquiste um título. A equipe gaúcha, por exemplo, gastou R$ 400 mil por cada um dos seus 48 pontos conquistado neste Brasileiro, enquanto o São Paulo, atual líder do torneio, desembolsou R$ 222,5 mil neste mesmo levantamento.

    “Esse índice de eficiência mostra que, às vezes, alguns clubes gastam menos, não pagam salários exorbitantes, e conseguem bons resultados”, resume Amir Somoggi, analista da Casual Auditores, empresa responsável por um estudo detalhado sobre as finanças dos clubes brasileiros.

    No ano passado, por exemplo, com todas as despesas com seu futebol, inclusive contratações, o São Paulo gastou R$ 190 milhões e ficou com o título. O Corinthians, no entanto, que desembolsou R$ 135 milhões, e foi o terceiro maior “gastador”, acabou sendo rebaixado.

    Dessa forma, o especialista aponta os clubes que mantêm suas folhas salariais equilibradas como exemplos de boa administração e os resultados dentro de campo respaldam a análise de Somoggi. “Grêmio e Cruzeiro conseguem manter um gasto abaixo dos outros grandes e têm conquistado muitos pontos”, elogia o especialista.

    Enquanto o Cruzeiro, atual quarto colocado, gastou R$ 155,2 mil por ponto, o Grêmio, uma posição acima e líder por boa parte do Brasileiro, desembolsou apenas R$ 85 mil por ponto, menor valor entre os 17 clubes da Série A que aceitaram abrir as suas contas.

    “Nós temos um grupo enxuto, com 28 jogadores. Metade é da categoria de base, e quando esses atletas sobem, o salário ainda é baixo, atingindo no máximo R$ 20 mil. Além disso, como o Grêmio tem uma boa visibilidade, muitos empresários colocam jogadores no time e pagam parte dos salários”, explica Eduardo Antonini, vice-presidente de planejamento do clube.

    Outro time que também está na disputa pelo título desta temporada, o Palmeiras vai em direção oposta ao Grêmio. Diferentemente dos gaúchos, o clube alviverde arrumou um parceiro e, sem precisar gastar com contratações, apostou na elevação da sua folha salarial, inclusive com gastos exorbitantes com a comissão técnica comandada por Vanderlei Luxemburgo, para voltar a ser campeão brasileiro.

    “Viramos o ano passado com algumas dificuldades financeiras e conseguimos fechar a parceria com a Traffic. Com isso, tivemos de caminhar para uma situação que gastássemos menos para contratar jogadores, pois estávamos em uma fase de transição. A nossa folha acabou subindo, mas não gastamos na aquisição de atletas. Com os bons resultados, devemos aumentar um pouquinho nossa participação nesse processo em 2009”, completa Luiz Gonzaga Belluzzo, diretor de planejamento alviverde.

    LISTA DE GASTOS POR PONTO

    Time – Folha salarial/mês – Gasto por ponto

    1) Internacional – R$ 3,2 milhões – R$ 400 mil
    2) Santos – R$ 2 milhões – R$ 300 mil
    3) Fluminense – R$ 1,7 milhão – R$ 300 mil
    4) Palmeiras – R$ 2,8 milhões – R$ 275,4 mil
    5) São Paulo – R$ 2,3 milhões – R$ 225,5 mil
    6) Flamengo – R$ 2 milhões – R$ 210,5 mil
    7) Atlético/MG – R$ 1,2 milhão – R$ 175,6 mil
    8) Atlético/PR – R$ 1 milhão – R$ 171,4 mil
    9) Cruzeiro – R$ 1,5 milhão – R$ 155,2 mil
    10) Botafogo – R$ 1,2 milhão – R$ 146,9 mil
    11) Sport – R$ 800 mil – R$ 114,2 mil
    12) Coritiba – R$ 890 mil – R$ 108,9 mil
    13) Náutico – R$ 650 mil – R$ 108,3 mil
    14) Vitória – R$ 800 mil – R$ 106,6 mil
    15) Vasco – R$ 600 mil – R$ 105,8 mil
    16) Goiás – R$ 700 mil – R$ 87,5 mil
    17) Grêmio – R$ 850 mil – R$ 85 mil

    Fonte: UOL

  6. CONTRA A IMPUNIDADE

    Precisamos lembrar ao senhor Paulinho, dono do blog, que nós torcedores e trabalhadores que pagam impostos e suas contas em dia; nós que participamos de eleições e tentamos nos fazer representar da melhor maneira possivel, estamos INDIGNADOS com a demora referente ao processo de apuração e punição dos responsáveis pelo caso do gás na semi-final do campeonato paulista de 2008.
    Mesmo após o JORNAL LANCE ter divulgado que durante as escutas telefônicas no caso da máfia dos ingressos, foram encontradas/criadas provas ( gracações de conversas ) do envolvimento de torcedores e dirigentes da Sociedade Esportiva Palmeiras, estranhamente notamos “morosidade” no processo.
    Gentilmente solicitamos ao caro jornalista, que nos informe, cobre, investigue.
    Nós não queremos de forma alguma ter gente desta espécie vestidos de representantes mascarados de pessoas de bem em nosso meio.

    QUE SE INVESTIGUE, QUE JULGUEM E PRINCIPALMENTE QUE PUNAM OS RESPONSÁVEIS.

    NÃO A IMPUNIDADE !!!

    Caso do gás: Investigação vai virar pizza?
    17/10/2008 10:07

    Dados dos promotores sugerem mais investigações e delegados querem arquivamento

    LANCEPRESS!

    De um lado, promotores públicos somam informações contra o suspeito de lançar o gás no vestiário do São Paulo, no Palestra Itália, na semifinal do Paulistão. Do outro, delegados apresentam um relatório alegando ausência de vítima e também de provas materiais, sugerindo o arquivamento do caso.

    À parte na história, o juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) Eduardo Pereira soube ontem do pedido de quebra do sigilo de Justiça no inquérito dos ingressos falsos feito pelos promotores Nathalie Kiste e Paulo Castilho.

    Se o parecer for favorável, um relatório do Instituto de Criminalística (IC) e um CD com as escutas telefônicas devem chegar em novembro à promotora Adriana Vallada, à frente do inquérito do gás.

    Em um trecho do grampo, um torcedor da Mancha Alviverde é apontado como o responsável pelo lançamento do gás, segundo o MP.

    Assim que ouvir as gravações, Vallada poderá determinar ou não mais investigações. Se julgar que os indícios são muito fortes, ela apresentará uma denúncia à Justiça.

    Mas antes disso, a promotora lida com dados que podem, simplesmente, dar fim ao inquérito. Eles foram enviados pelos delegados Mauro Marcelo e Renata Corrêa.

    A dupla da 23 Delegacia de Polícia relata que um terceiro laudo, do Instituto de Criminalística (IC), confirma que Muricy Ramalho não sofreu lesão por conta do gás. Assim, não há mais vítima neste inquérito e razão para o mesmo prosseguir.

    Além disso, eles argumentam que os produtos usados no gás não foram identificados. Pior, não existe um material para análise.

    Um cheiro de pizza paira no ar.

    Gás no Palestra: suspeito é da Mancha Alviverde
    16/10/2008 11:45

    Integrante da organizada é investigado em mais dois inquéritos policiais

    LANCEPRESS!

    Gás atirado no vestiário e jogadores do São Paulo passam o intervalo no gramado do Palestra Itália, na semifinal do Paulistão

    Gás atirado no vestiário e jogadores do São Paulo passam o intervalo no gramado do Palestra Itália, na semifinal do Paulistão (Crédito: Ari Ferreira/LANCEPRESS!)

    Pertence à Mancha Alviverde, principal organizada palmeirense, o suspeito de lançar o gás no vestiário do São Paulo, no Palestra Itália, no intervalo da semifinal do Paulistão. De acordo com o Ministério Público (MP), ele é investigado também em mais dois inquéritos.

    O LNET! teve acesso ao nome do torcedor, mas não vai publicá-lo até que haja a denúncia. Ele apareceu por acaso, em escutas telefônicas de inquérito sobre ingressos falsos, do qual a empresa BWA é vítima.

    Um juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) receberá nesta quinta-feira o pedido para que o relatório do Instituto de Criminalística e o CD com as gravações sejam anexados ao inquérito do gás. O parecer deve sair em uma semana.

    Com base no grampo, o MP solicitará diligências da Polícia Civil ou apresentará denúncia à Justiça. O artigo-base é o 252 do Código Penal: “uso de produto tóxico, expondo perigo à vida ou integridade física de alguém”, cuja detenção prevista é de um a quatro anos.

    Em outro inquérito, o mesmo torcedor foi indiciado por formação de quadrilha e lesão corporal. Ele participou do conflito entre Mancha e TUP, após Palmeiras x Coritiba, em 17 de agosto, no Palestra Itália.
    Se não bastasse, o suspeito do MP é investigado em mais um inquérito por formação de quadrilha, lesão corporal e resistência à prisão. Ele teria entrado em confronto com a Polícia Militar na final do Paulista entre Palmeiras e Ponte Preta, em 4 de maio. Dez policiais foram feridos.

    O promotor Paulo Castilho solicitou há 15 dias a exclusão do suspeito do gás do quadro de sócios da Mancha. Ele determinou que a sede da torcida na Rua Turiassu, em frente à entrada principal do Palestra, seja fechada nos finais de semana.

    Presidente da Mancha pode expulsar suspeito
    16/10/2008 11:46

    ‘Se houver crime, expulsão’, deixou bem claro André Guerra

    Vestiário com gás dificulta concentração tricolor no intervalo da partida (Crédito: Ari ferreira/LANCEPRESS!)

    LANCEPRESS!

    A Mancha Alviverde já sabe quem é o alvo do Ministério Público. Mas o presidente atual da torcida, André Guerra, colocou uma condição para expulsá-lo do quadro de sócios:

    – Ele só sai se for comprovada a participação em algum dos crimes. E a nossa sede tem ficado fechada nos finais de semana. Isso é o que nós combinamos com o promotor.

    Segundo Guerra, um processo interno foi instaurado e o suspeito do gás terá de se explicar:

    – Se assumir, ele será imediatamente expulso. Esse tipo de coisa não faz parte da nossa ideologia.

    O presidente da Mancha desconversou sobre a responsabilidade do episódio das flores, no CT do São Paulo. Porém, ele não perdeu mais uma chance de gozar os rivais:

    – Sei lá de onde surgiu essa idéia. Achei bacana, um jeito diferente de recepcioná-los.

    Terceiro laudo: sem vítima

    O delegado Mauro Marcelo recebeu um terceiro laudo do Instituto de Criminalística (IC), que destaca que Muricy Ramalho não teve lesões por conta do gás. Os laudos anteriores apresentaram um resultado a favor e outro contra o treinador do São Paulo, único relacionado como vítima no inquérito da 23 Delegacia de Polícia. Na ocasião, diversos jogadores e integrantes da comissão técnica do Tricolor sofreram com o gás – Muricy chegou a vomitar no banco.

    Segundo Mauro Marcelo, o caso pode ficar sem amparo legal, já que a contraprova deu negativa.

    – Não sei nem de onde surgiu a história de um suspeito palmeirense. Além do novo laudo, não recebemos nada. Essa é uma situação bem difícil, pois nós temos um inquérito sem vítima – colocou.

    O delegado participou com Gilberto Cipullo do movimento “Anjos da Academia”, contrário ao ex-presidente do Verdão Mustafá Contursi.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: