Advertisements

Funcionários enganados

O Corinthians terá problemas nos próximos meses.

Andres Sanches, o presidente que tem medo, prometeu aos funcionários do clube que as horas extras seriam computadas em um “banco de horas” e que todos receberiam o benefício em dinheiro.

Mentiu novamente.

O clube deve cerca de R$ 300 mil para os que acreditaram na promessa e trabalharam para acrescentar um pouco mais de recursos ao orçamento familiar.

Foram enganados.

A diretoria ditou uma norma que foge totalmente do que foi combinado.

Os trabalhadores receberão o que é devido em folgas escolhidas a dedo pelos chefes de departamento, ou seja, nada de dinheiro.

Democraticamente o “acordo” foi imposto goela abaixo e a condição para quem não o aceitar é a demissão.

Incompetência que pode gerar inúmeros processos trabalhistas ao Corinthians.

Para piorar ainda mais a situação, essa dívida não foi lançada no balanço do clube.

Demonstração clara da transparência com que o clube é gerido.

Até quando isso vai continuar ?

Só o conselho deliberativo pode responder.

Facebook Comments
Advertisements

27 comentários sobre “Funcionários enganados

  1. Marcos Rogério Cabral

    Olha Paulinho, começo a acreditar que esse conselho deliberativo está dormindo em berço explêndido….

  2. Mauricio

    Paulinho,

    Impressão minha ou vc está fazendo merchan? (submarino)

    Paulinho: Procure saber o que é “merchan” e vai notar que é “impressão”…

  3. fernando

    o pinóquio mexeu compais de família que acreditaram nele, isso vai gerar mais dívida futura, por que já tem funcionários que vai procurar essas horas extras na justiça, ele alegou que o clube não tem dinheiro, um absurdo, por que pegou o clube com dinheiro em caixa, mais orçamento anual de mais ou menos R$ 70 milhões, pegou emprestimos da rede globo ( comprometeu orçamento de 3 anos), pegou emprestimo do bmg, negociou jogadores, pegou emprestimo de empresário, e aonde está o dinheiro do clube, que eles falaram que abaixou a dívida de R$ 100 milhões para 93, mas esqueceram de lançar todos os empréstimos , o que aumentaria a dívida do clube, uma administração muito parecida com a que teve em 1971 quando o presidente da época martinez foi escurrassado do clube, fora toda turma do pinóquio

  4. Patrício Pereira

    Vc é bem burrinho hein Paulinho, “banco de horas” é exatamente isso, troca por folgas.
    Fica acreditando em suas fontes que você cai do cavalo.

    Paulinho: Leia o texto novamente, veja o que foi “combinado” e vai perceber que falou bobagem. Interpretação de texto, simples, sr. Orelha.

  5. marco

    paulinho, esse combinado falado não existe, o negócio é no papel. agora banco de horas é troca por folgas mesmo, isso em toda empresa.

  6. Vinicius Duarte

    Faço minhas (algumas) palavras do Patrício: não existe “banco de horas” com pagamento em DINHEIRO: por isso o nome banco DE HORAS. Se foi combinado isso (pagar em dinheiro), nada mais foi do que pagamento de horas extras: se as horas extras devidas foram convertidas em folga com a anuência dos funcionários, nada há a reclamar.

    Simples assim, Paulinho: fez hora extra, ou se paga em dinheiro, ou se paga em horas de folga (banco de horas). As duas formas são válidas quando as partes estão de acordo. Se os funcionários entrarem na justiça, provavelmente quebrarão a cara.

    Paulinho: Vinicius, não quebrarão. Tenho em meu poder um documento do clube com a relação de horas e o valor discriminado a que cada um teria direito. Combinado nunca é caro

  7. Fabio

    Banco de Horas é uma forma de enganar os funcionários.

    Como qualquer banco, quem se dá bem é o banqueiro. No caso, a empresa. O funcionário trabalha a mais quando ela quer,e folga também quando ela quer, e não quando ele precisa.

  8. Malokero

    Primeiro que sou contra “Banco de Horas”, esse metodo deixam inúmeras pessoas desempregadas, no meu ver deveria ser banido, assim como horas extras em demasia.

    O Banco de Horas só pode ser colocado em prática após a elaboração de um acordo assinado por todos os colaboradores da empresa e posteriormente homologado pelo sindicato da categoria, caso isso não tenha sido feito as horas terão que ser pagas com seus devidos acréscimos legais, e não compensadas.

    Se isso não foi feito fiquem esperto ao assinar algum acordo nesse sentido, pois os sindicatos que hoje dizem ser dos “empregados” não condizem com a realidade, eles sempre pendem para o lado da empresa e nesse caso não é nada complicado fazer esse acordo com data retroativa.

  9. Vinicius Duarte

    Acho que não fui muito claro: para que seja estabelecido um “banco de horas”, há necessidade de um ACORDO ESCRITO entre empregador e empregados (ou sindicato de classe). Não existe banco de horas IMPOSTO por empregador. Se houver esse documento (acordo), os funcionários têm de acatar. Se não, a obrigação do empregador é PAGAR em dinheiro as horas extras cumpridas. Aí sim, os empregados não quebrarão a cara.

  10. toni

    Paulinho,
    Aviso: Este produto na sua página principal, vendido pelo Submarino, é pirata.

    Acho que você não deve, nem deveria, saber disso.

    Mas o clube sim e deveria impedir que isso acontecesse, afinal deixa de gerar receita para o mesmo.

  11. fabio bom

    Paulinho,
    Desde que conheço este tipo de negociação, banco de horas significa exatamente isso, trabalha-se mais que a carga horária em alguns períodos e compensa-se em outros. Isso possibilita à empresa manter o empregado em momentos de baixa e não aumentar os custos em monetos de alta, ou seja, divide as responsabilidades sobre o emprego.

    Se fosse para pagar a hora extra, por que deixá-las acumulando? Não faz sentido.

    Não vejo nada de errado nisso, desde que as horas se transforme em descanso. E caso não haja esta possibilidade, sejam pagas.

  12. Beto Beto

    Banco de horas, pode ser pago em folgas dentro de um prazo determinado, caso isso não ocorra tem sim que ser pago como horas extras.

    Não existe banco de horas que exceda o prazo de 120 dias oque configura falta de pagamento…..

  13. Guilherme

    Paulinho

    Se o Banco de Horas do clube estiver homologado pelo sindicato, mesmo que tenha havido essa promessa do presidente, não vejo como ilegal essa mudança. O patrão tem o direito de comandar sua empresa da maneira que melhor lhe convier – dentro da lei é claro – haja vista que, responde pelo risco do negócio.

    Mais, o pagamento do adicional de horas extras não tem o condão de enriquecer o empregado e, sim, é o pagamento definido pela medicina do trabalho para que se pague pelo esforço realizado pelo trabalho além do horário feito pelo empregado, ou seja, não tem a natureza de ser um “plus” na remuneração. A natureza dessa verba não é pra que ninguém fique mais rico, como sempre se pregou no Brasil.

  14. Alessandro

    Olha Só enquanto nos torcedores ficamos ali psem reclamar soh por que o time esta otimo na serie B, eles fazem o que querem com nosso patrimonio e pior é capaz de ser releito.

  15. Leopoldo_Alves

    Vale esclarecer que banco de horas é perfeitamente Legal, se o acordo for homolologado junto ao sindicado dos empregados, neste caso, o Sindclubes, tendo inclusive o funcionário que assinar um adendo de concordância – se já for funcionário, ou no ato da contratação.

    O PROBLEMA é: NÃO existe esse acordo entre o SCCP e os funcionários, foi DITADO via comunicado interno, o que fere o dissídio coletivo e a CLT.
    Prova do DESCASO do Vice de Finanças, que estava ciente, bem como o Vice Administrativo e o Vice Jurídico, além do Presidente – é claro!
    TODOS sabem que o BANCO DE HORAS é PERMITIDO SE PAGO EM DINHEIRO (horas extras) OU em DESCANSO – DENTRO DO MÊS VIGENTE, se assim não for feito, deverá ser pago além do valor devido, multa de 100%, além de incorrer em AÇÃO TRABALHISTA, indefectível para o funcionário lesado.

    Mais um DETALHE: NÃO É PERMITIDO POR LEI HORAS EXTRAS EFETUADAS AOS FINAIS DE SEMANA, se FICAREM ACUMULADAS NO BANCO DE HORAS. TEM QUE SER PAGA EM FOLHA, IMPRETERIVELMENTE.

    O blogueiro tem razão. Os funcionários estão sendo ENGANADOS SIM. Mas pergunto: O que fazem TODOS aqueles advogadozinhos no 3º andar?
    São mais de 06 sob o comando do Dr. Alvarenga, que parece mesmo disposto a manchar o bom nome da Advocacia Mariz de Oliveira somente para defender seus acordos políticos no SCCP, cuidado, cunhado NÃO é parente! E o Raul – o fantasminha? e o omisso do Roberto da Nova? Vamos meu senhor, mexa-se, esse departamento é seu, quer ser Vice, precisa trabalhar, mas é para o Corinthians, viu?

  16. Ricardo

    Paulinho, as vezes chego a pensar, e acabo concordando comigo que suas fontes, seja elas quem for, da situação, da oposição, do escambau, são um mal enorme para o Corinthians. Sim, porque, se elas fazem esse jogo de contar as coisas a você, imagina o que elas farão quando estiverem na situação, ou os ‘situação’ estiverem na oposição. É a chamada política & politicagem, que esteve presente em todas as cidades, nos últimos meses, e que apequena o Corinthians.

    FORÇA CORINTHIANS PARA AGUENTAR TUDO ISSO!
    Boa tarde!

  17. Malokero

    Paulinho, o amigo aí em cima já lhe alertou sobre a camisa retrô do Corinthians 1910 que vc faz propaganda, esse produto é pirata, não é licenciado… hehe só falta ser da Poá Textil…

    Já expulsei vários desses vendedores lá do mercado livre, onde vejo produtos piratas sendo vendido eu denúncio mesmo.

    A atual diretoria está cagando e andando com isso, pois já denunciei vários canais de venda de produto sem licenciamento e até hoje nunca obtive resposta, alguns por medo lá no mercado livre tiraram o produto de venda, mas tem muitos como esse do submarino que continua a vender.

    Agora eu pergunto, que moral a atual diretoria tem para coibir isso, já que por incrível que pareça esses produtos piratas dá de dez a zero nos protudos fabricados pela Poá Textil e outro pelo valor pago pelo Poá é tão pouco que é como se fosse piratiado também.

  18. Leopoldo_Alves

    O comentário acima é de um dos advogados e veja só: doeu!
    Ele não deve ter horas acumuladas…

  19. Alessandro

    é mais facil apontar o que o COrinthians paga, do que o q ele nao paga, desde jogadores a conta de luz

  20. RAFAEL

    PAULINHO, VEJA O TEXTO ABAIXO:

    Banco de Horas

    Justiça determina que acordo tem que ser coletivo

    O Tribunal Superior do Trabalho, determinou na semana passada (22), que regime de “banco de horas” tem que ser pactuado em acordo ou convenção coletiva. A decisão foi tomada após a análise do caso do supermercado, de Santa Catarina, condenado a pagar horas extras a um ex-empregado. A avaliação é de que o regime atende sobretudo aos interesses da empresa, e não do trabalhador individualmente. Portanto, só pode ser pactuado pelos instrumentos formais de negociação coletiva.

    Segundo o ministro Carlos Alberto Reis de Paula, responsável pelo voto vencedor “ a compensação do horário, consagrado na redação original da CLT, mais precisamente no artigo 59, que pressupõem acordo ou convenção coletiva por meio dos quais o excesso de horas em um dia seria decorrência da diminuição em outro dia, de maneira que não excedesse o horário normal da semana nem ultrapassasse o limite máximo de 10 horas diárias.

    A Jurisprudência do TST (Súmula 85), destacou o ministro “faz menção expressa, em seus itens III e IV, à jornada máxima semanal ou jornada semanal normal – e não anual. “São os fundamentos pelos quais não conheço do recurso, por ao configurada a contrariedade à jurisprudência”, concluiu.

    Quanto à possibilidade de estabelecimento do banco de horas por meio de acordo individual, a Turma adotou a interpretação segundo a qual o mecanismo de compensação de horas, sendo manejado por um período demasiadamente longo, pode provocar danos à saúde e à segurança do trabalhador, ao contrário das ferramentas de compensação mais imediata, de impacto mais favorável ao trabalhador.

    Considerando que o banco de horas deve ser instituído formalmente por negociação coletiva, uma vez que a Constituição não permite a transação individual de medidas desfavoráveis à saúde e à segurança do Trabalhador.

    E AINDA TEM GENTE QUE VAI TER CORAGEM DE VOTAR NO MEDROSO E SEUS AMIGUINHOS,

    FORA ANDRÉS!

  21. JORGE

    ISSO É UMA TREMENDA FALTA DE RESPEITO COM QUEM TRABALHOU E FICOU Á VER NAVIOS…
    ÊTA ADMINISTRAÇÃO DESONESTA.

  22. Duda

    meus amigos funcionarios do glorioso corinthians,que saudades voces devem estar da diretoria anterior,eles pagavam as horas extras,quem trabalha tem que receber,tem funcionario com 300 a 1000 horas extras trabalhadas,vão descansar por dois anos.
    Isso é brincadeira!!!!

  23. Tadeu

    Desculpe, mas se é banco de horas não é para pagar em dinheiro. OU uma coisa ou outra.

  24. Alessandro

    o que aocntece no Corinthians q vaza tanta informação e por q será que conseguem por panos quentes em tudo?
    é segredo? suborno? ou intimidação?

  25. hermes moura

    boa noite a todos,
    eu preciso saber a respeito de horas extras, pois trabalho em uma empresa a 04 anos e tenho computado mais de 1.100 horas não pagas e fui demitido.o que devo fazer ?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: