Advertisements

Kajuru critica monopólio da Rede Globo

Jorge Kajuru fala agora sobre o monopólio da Rede Globo nos contratos assinados pelos direitos do Brasileirão.

Vale a pena conferir.

Facebook Comments
Advertisements

11 comentários sobre “Kajuru critica monopólio da Rede Globo

  1. rodrigo l

    “Com a mesma liberdade que jamais tive em toda minha carreira” significa que para ele NÃO há vantagem alguma em trabalhar no SBT.

    Agora, se ele tivesse maiores conhecimentos do idioma, talvez teria dito:

    “Com a liberdade que jamais tive em toda minha carreira”.

    Bom, como diria o Lula: estudar para quê?

  2. Marcos Rogério Cabral

    Pois é Paulinho, dia a dia eu vejo matarem o nosso glorioso futebol. Futebol que eu aprendi gostar um pouco tarde. Mas, antes tarde que nunca. Como era gostoso ouvir futebol pela rádio, desenhando as jogadas no campo da imagninação. Ou então, quando era transmitido pela tv. Eu ficava impressionado pelo número de placas publicitárias, pela quantidade de pessoas nos campos de futebol. Não havia monopólio nas transmissões. Record, Band e Globo disputavam telespectadores. Aos poucos, eu vejo nosso futebol penta campeão escorrendo pelos ralos….

  3. Marco Antonio

    Só falta agora o “Bolsa Miséria” pro futebol. A Globo predomina em tudo, novela então nem comentar. A cada dia nosso futebol cresce mais, exportamos atletas a cada dia, milhares por ano. Futebol é o unico orgulho verdadeiro do Brasileiro.
    A Globo é uma das maiores empresas de comunicação do mundo, sem ela o nível da televisão no Brasil seria de 5ª. categoria. Todos correm atrás dela. Prá trabalhar lá tem que ser muito bom mesmo no que não presta. Inveja.

  4. euclydes zamperetti fiori

    Caro Marcos Rogério Cabral, arbitrei futebol e sempre briguei com dirigentes, árbitros, politicos e outros q. tais, ao término de seu postar colocaste: Aos poucos, eu vejo nosso futebol penta campeão escorrendo pelos ralos.
    Concordo, ocorre que este fato é notório e faz tempo, senão vejamos:
    Emissoras de Tvs sabedoras destes, se omitem ou divulgam a notória corrupção existente até o momento em que são premiadas com a nefasta exclusividade, com isto arrecadam horrores em patrocinio. haja visto os casos amplamente divugados pela Plim-Plim sobre Ricardo Teixeira, Havelange, Eurico Miranda, Farah e varios outros, é por isto que lhe digo:
    Acorda, Brasil.

  5. alex franco

    Como é feito esse negocio de compra de cotas dos jogos? O clube dos treze apresenta um contrato e um valor minimo pra ser feito o lance?? ou o Clube dos treze só pede o valor minimo pro leilão e depois que se discute o contrato como funciona?? me explica Paulinho …
    se funciona como um leilão leva quem dá mais não vejo problema algum teria problema se alguma emissora fosse proibida de participar do “leilão” e se a Rede Globo tem dinheiro pra comprar o que há de errado? isso é choro das outras emissoras que não querem gastar dinheiro elas querem tudo de gratis isso é puro chororo

  6. Carlos

    “Com a mesma liberdade que jamais tive em toda minha carreira”

    Eu to ficando burro ou ele disse isso mesmo ????

  7. Compridas

    Acho que Kajuru com essa posição, na verdade está prestando um grande serviço à Rede Record, que compete com a Globo, e já comprou os jogos olimpicos proximos por uma fábula.
    É inegável o poderio econômico da Igreja Universal do Reino de Deus, e a sua força na midia.
    O monopolio da Globo, está seriamente ameaçado pelo RECORD, cujo objetivo é assumir o primeiro lugar.

  8. Cartola

    O monopólio é um absurdo porém concordado e recebido pelos clubes, diga-se de passagem, recebido antecipadamente pelos clubes. reporteres no campo é uma vergonha deve ser banido deve ser eliminado, como é na libertadores, como é na copa do mundo, como é nos campeonatos europeus, agora, deve ser banido dos gramados TODOS inclusive para o 4o. poder, a toda poderosa, Rede Globo.

  9. bob

    Acho um absurdo essa caça às bruxas que surge contra as Organizações Globo cada vez que se fala em “democratizar” os meios de comunicação, e contra a Net quando a TV paga é incluída na discussão. O estranho é que essa “democratização” é evocada com a criação de cotas, instrumentos autoritários que desconsideram completamente a qualidade das produções e, portanto, a vontade do público de assistir sempre ao que acha melhor. Defendo a multiplicidade de idéias e a variedade na programação, mas detesto esse debatezinho bipolar que sempre se forma quando se fala de mídia. De um lado, a Globo malvada, a Net malvada. De outro, a concorrência coitadinha, injustiçada. É muito fácil e prático incentivar a aprovação de um projeto de lei, difícil é colocar a mão na massa e a mão no bolso, pra investir mais e conseguir mais audiência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: