Advertisements

Brasil classificado para a semifinal

O Brasil teve dificuldades para supera a Noruega, por dois a um, e se classificar para as semifinais do torneio.

A partida não desenrolava, e a seleção brasileira, diferente do que costuma habitualmente acontecer, continuava burocrática, e sem criatividade.

Somente aos 43 minutos o sufoco começou a diminuir.

Daniela Alves arriscou uma batida e fez um golaço.

Na segunda etapa, quando a Noruega estava melhor, a zaga falhou e Marta aproveitou para ampliar.

A Noruega conseguiu diminuir aos 36 minutos em pênalti cometido por Barbara, que minutos antes quase havia entregado o Ouro em saída de bola equivocada.

No final, após segurar o sufoco norueguês, a vaga foi conquistada.

Mas precisa melhorar muito para chegar ao Ouro.

Com esse futebol, não leva.

Facebook Comments
Advertisements

6 comentários sobre “Brasil classificado para a semifinal

  1. Marcel

    Na verdade pode até levar o ouro com este futebol, pq nenhuma seleção feminina fez um “jogaço” até as alemâs sofreram para derrotar a Suécia, aliás jogando mal inclusive.

  2. SERGIO SANTANA

    Paulinho , por favor , me diga a verdade:
    O sigilo de fonte do jornalismo existe pra
    proteger o informante ou o jornalista
    da vergonha de apresentar um bandido
    como fonte.
    EXEMPLO: O D.V.D. É FONTE DE METADE DA IMPRENSA !

  3. Thiago

    Boxe – Corinthiano vai às quartas e pode fazer história

    ESTADÃO.COM

    Wilson Baldini Jr., PEQUIM

    Washington Silva nunca teve medo de desafios. Em 1997, aos 19 anos, desembarcou em São Paulo, vindo de Cruz das Almas (BA). Desempregado, procurou o Corinthians, seu clube do coração, em busca de um emprego.

    Foi gandula, segurança e, nas horas vagas, passou a treinar boxe. Na terça-feira, pode ganhar a primeira medalha olímpica do boxe brasileiro em 40 anos.

    Em 1998, venceu o tradicional torneio Forja dos Campeões, ganhando todas as lutas por nocaute. Em 2001, chegou à seleção brasileira.

    Passou de funcionário a atleta do Corinthians e, assim, pôde se dedicar inteiramente ao pugilismo. Participou do Pan-Americano de Santo Domingo, em 2003, mas caiu na terceira rodada. Foi aos Jogos de Atenas-2004 com a mão direita quebrada. Não passou da primeira rodada.

    No Pan do Rio, ano passado, caiu nas quartas-de-final, diante do americano Christopher Downs. Coincidentemente, Downs foi o seu adversário no Pré-Olímpico de Trinidad e Tobago. Dessa vez, o brasileiro venceu e garantiu a vaga em Pequim.

    Mas, antes da Olimpíada, Washington torceu o joelho direito e rompeu o ligamento cruzado anterior. “Não tem problema. Nada vai me fazer parar”, disse o pugilista, de 30 anos, que se tornou pai na semana passada. “O primeiro presente do meu filho será a medalha. Só não sei qual.”

    Washington estreou contra Azea Augustana, do Haiti, e venceu por 6 a 2, apesar da dificuldade para se locomover. Ontem, passou apertado pelo ganense Bastie Samir (9 a 7), mas está nas quartas-de-final.

    Uma nova vitória, contra o irlandês Kenny Egan, garantirá, pelo menos, a medalha de bronze. Egan vem de duas vitórias tranqüilas por 22 a 2 e 10 a 2. “Já lutei com ele uma vez e perdi. Agora chegou minha vez de ganhar.”

    Se conseguir, Washington repetirá o feito de Servílio de Oliveira, que em 1968, na Cidade do México, ficou com a medalha de bronze, a única desse esporte em olimpíadas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: