Advertisements

Benja entrevista o Jotinha

 

Assista abaixo a entrevista que o Benja fez com J.Hávilla.

O Jotinha dá uma verdadeira aula de como não deve se portar um jornalista.

Note quando ele diz que busca pessoas de nível para trabalhar em seus parceiros.

V(W)anderlei(y) Luxemburgo é um ótimo exemplo disso.

mms://dmedia.lancenet.com.br/OnDemand/tvl_220708_papocombenja.wmv

Facebook Comments
Advertisements

9 comentários sobre “Benja entrevista o Jotinha

  1. Rodrigo Nogueira

    estranho isso…voce eh baba ovo do benja, aquele mal carater e q tem varios rombos na praca = a voce e agora ta criticando o “jotinha”, estranho jah q o “benja” so faltou botar tapete vermelho pra quele ze ruela…

  2. rodrigo l

    É impressão minha ou o Benjamin simpatiza do o Hawillla?

    Falando nisso, o Benjamin ainda é amigo do Milton Neves?

  3. Felipe

    Achei o Jotinha bem honesto, me parece que falou a verdade e como se afastou do jornalismo…

  4. Anderson Viana

    Pelo q consta ele foi um bom jornalista na Jovem Pan e Globo e aproveitou uma brecha de mercado e se deu bem, qual o problema ? Em alguns jornalista, principalmente alguns da mesma época, sinto muita inveja…

  5. Rodollfo Bernini

    Nad a ver…

    Ele deu uma aula de como ser profissional, isso sim… Falou uma grande verdade: Os clubes de futebol são geridos por torcedores, e por isso parcerias não dão certo..

    E falou outra verdade também: “A imprensa esportiva é muito injusta e não está preparada para aceitar pessoas que usem o futebol para ganhar dinheiro”

    E o benja matou “Às vezes o sucesso incomoda”

    Abraços

  6. Edson Albino Ursini

    Sou suspeito; confesso, para falar alguma coisa sobre essa entrevista do Benja com o Havilla, porque sou palmeirense.Que fique claro.Mas, é impossível não falar, e independente disso, e olhando só o futebol, que é o maior entretenimento do País, concordo com tudo o que o Havilla falou.
    A Trafic é simplesmente uma empresa.Usa métodos gerenciais clássicos na Administração do negócio.Assim como são as grandes corporações, amplamente admiradas no nosso País, como as do sistema financeiro, as do segmento do varejo, as do segmento industrial e onde invariavelmente, ética, é um dos valores defendido a unhas e dentes, porque ética agrega valor a imagem que essas empresas têm no mercado, e a falta disso pode significar milhões a menos em seus faturamentos , ou mesmo a “quebra” da empresa.
    Quando vc fala das falcatruas – e devo dizer que na imprensa esportiva vc é um dos únicos que bota o dedo nisso – no Vasco da Gama, envolvendo inclusive clubes taxados como éticos, ou no Corinthians, onde segundo meu entendimento através das suas reportagens, campeiam as negociatas, repare que são pessoas físicas, que mandam e desmandam, fazem mal feito e não dão satisfação a ninguem.São os “reis da cocada preta”.E nada acontece.Eles continuam lá.Ou continuavam, casos do Vasco da Gama, onde o Eurico dançou e no Palmeiras, a algum tempo atrás, onde imperava o Mustafá Contursi, que dava arrepios em qualquer palmeirense.Arrepios de pavor, que fique bem claro.Fossem os clubes, administrados como empresas, e tenho certeza que as coisas andariam sob a Lei do mercado.As empresas estariam muito mais vigiadas.Estariam sob a necessidade de se manter a postura ética, inclusive, além de ter que usar as ferramentas da boa Administração.Chega de personalismos no futebol.Chega de torcedor como Diretor.Quem tem que brilhar são os jogadores.Quem tem que ganhar, se é que me entendem, são os clubes e as torcidas.Viajando no tema, fico pensando no São Paulo, que teve um jogador, que estourou o joelho, porque o gramado estava esburacado.Pode um negócio desses?Qual foi o prejuízo do São Paulo nesse acidente?Porque não existe uma comissão, séria, de verificação e aprovação dos gramados, antes do inicio dos campeonatos, com poderes para penalizar os clubes que não mantenham seus campos perfeitos para a pratica do futebol?
    Um futebol profissional, que não tem gramados aptos a receberem jogos?
    Esse drama, porque passou provavelmente o Miranda e o São Paulo, é um dos ítens que o Gerenciamento e a Administração corretas, eliminariam no nosso dia a dia.Há muito mais.Não tem saida.Ou o negócio, vira negócio empresarial mesmo, ou vamos ficar vendo as negociatas se sucederem.Quem sabe sobra um tempinho prá gente ficar babando na tv.Vendo o campeonato Ingles.Pode ser tambem o Espanhol, ou o Italiano . . .

  7. Carlos

    ele citou o wanderley luxemburgo apenas uma vez, e vc veio falar disso. uma aula de marketing esportivo, pois o esporte e business, a imprensa esportiva nao esta preparada pra isso.

  8. Anderson Viana

    Esses falsos pudores e essa ética de um lado só é que mata o jornalismo ou qualquer atividade profissional…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: