Advertisements
Blog do Paulinho

Rubinho iguala marca de Patrese

 

Rubens Barrichello iguala no GP da Catalunha o recorde de Ricardo Patrese.

Será o seu GP de número 256.

Independente de seu desempenho, não deixa de ser um grande feito.

Não é fácil se manter em uma categoria tão disputada por tanto tempo.

Facebook Comments
Advertisements

10 comentários sobre “Rubinho iguala marca de Patrese

  1. Felipe dos Santos Souza

    Morderei, para depois assoprar. Rubinho pode ser considerado um “burocrata do volante”, como Patrese, Piquet, Prost (os dois últimos mencionados só o foram no fim da carreira, bem entendido).

    Mas é um bom piloto, apesar de azarado e pouco ambicioso. Pagou o preço por se impor algo que não poderia nunca fazer, ou seja, preencher o vazio que Ayrton deixou repentinamente. Ainda mais com alguns carros que teve na carreira, como a Jordan de 1995 – inguiável, a despeito do 2º lugar no GP canadense daquele ano – e a Stewart de 1998 – a despeito de um 2º lugar em Mônaco.

    E, sem dúvida, não é o braço-duro que boa parte da imprensa e da torcida brasileiras pintaram e pintam. Se o fosse, não duraria 15 anos na F-1. E teve ótimas performances na carreira (Donington-93, Brasil-94, Pacífico-94, Bélgica-94 – sua primeira pole -, França-99, a lendária vitória na Alemanha-00…).

    O problema é que, para o padrão brasileiro, “pessimamente” acostumado com a precisão de Emerson, a inteligência e a capacidade de acertar carros de Piquet e a fome indomável de vitórias de Senna, não basta ser bom, é preciso ser campeão. E isso, Rubens não será, provavelmente.

    Mas ele pode ficar sossegado e esquecer as críticas maldosas. Terá, sem dúvida, seu lugar na história da F-1, junto dos que estão em seu patamar: Berger, Boutsen, Alboreto, Alesi, Coulthard, Ralf, Montoya. Pilotos bons, apenas. O que já é muito.

  2. Felipe dos Santos Souza

    Opa, cometi um erro: o segundo lugar de Rubens com a Stewart em Mônaco foi em 1997, não em 98.

    Se bem que isso até corrobora o que disse: a Stewart de 1998 era inguiável.

  3. Luciano Souza

    Bem, não é essa a opinião do TRICAMPEAO de fórmula 1, Nelson Piquet, e se não me engano ele entede um puquinho mais disso que vc. Abraços

  4. geraldo c araujo

    Aguardo ansioso a notícia sobre o piloto que vai ultrapassar a marca do Rubinho, de temporadas sem conseguir um mísero pontinho na Fórmula 1.

  5. Rogerio Jovaneli

    Desculpe-me, mas pra mim Rubinho rima com coitadinho. Há recordes e recordes, números que valem alguma coisa e outros que a gente joga na lata do lixo.
    Por exemplo, Zico (ídolo do Flamengo, o clube mais querido do futebol brasileiro), Careca (dentro da área, um monstro e que fez uma parceria fabulosa no Napoli com o gênio da bola Diego Maradona), Falcão (Rei de Roma), entre outros craques brasileiros não venceram uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira.

    Diferentemente de Paulo Sérgio e Viola, em 1994, e Ânderson Polga, em 2002. Estes estão na hitória como campeões da Copa do Mundo pelo Brasil. Okay, mas eu pergunto ao dono do blog e aos visitantes deste espaço: e daí? O que esses atletas têm a ver com Seleção Brasileira campeã do mundo, fora apenas a constatação de que eles deram a sorte de estarem lá?

    Pelo amor de Deus. Achar, como alguns acham, que o Barrichello ajudou o melhor piloto do mundo (Schumacher), SETE VEZES campeão da Formula 1 a vencer corridas é um pouco demais pra minha cabeça. É um pensamento Global demais. Digamos que o Rubinho não é um barbeiro da categoria, nem mascarado e é até querido pelos colegas. Mas é aí que está o problema: queridinho demais, algo que não combina com disputa, com competição de alto rendimento. Mais ainda nos dias atuais.

    Ou alguém imagina um palmeirense chamando o São Paulo de são-paulinho; o Corinthians de time simpático, querido?

    Já sobre a “Lusinha” do Canindé é outra história. Claro, a Associação Portuguesa de Desportos não é time grande, não é “cachorro” grande. É a Lusinha queridinha. Aquela que ninguém tem medo de enfrentar.

    No Brasileiro de 1996, o GRANDE Grêmio, mesmo com uma missão difícil na 2ª partida da final, não teve medo da Lusinha, a coitadinha, aquela que tinha uma Ferrari pra vencer o campeonato e que sucumbio à força do MAIOR, do time GRANDE.

    Como o piloto Rubinho, a Lusinha foi coitadinha e vice-campeãzinha.

    Recomendo a quem discordar da minha opinião sobre o Rubiiinho (o que é bom, afinal seria uma chatisse se todos pensassem a mesma coisa) ler Flávio Gomes, torcedor da Lusinha e um dos especialistas no assunto “Automobilismo”(http://ultimosegundo.ig.com.br/esportes/opiniao/blig_do_gomes), ouvi-lo na rádio Eldorado ESPN (www.espn.com.br/radio) e assisti-lo na ESPN Brasil (canal de esporte da tevê paga).

    Dica: abaixem o som da tevê enquanto assistem às corridas na TV Globo. Há boas opções nas rádios para um dos nossos mais valiosos sentidos: a audição.

    Abraço

  6. Felipe

    Fantástico comentário do Felipe aí de cima. Rubinho está longe de ser o piloto ruim que o povo diz. Povo, aliás, pouco entendido no assunto. Rubinho foi prejudicado pela própria ambição em se tornar o novo Senna, associado à imagem que a TV Globo tentou vender durante anos. A passagem para Michael Schumacher, por exemplo, simbolizou tudo isso, embora o grande humilhado na história tenha sido o próprio alemão, que correu atrás do brasileiro todo o GP. Brasileiro não gosta de esporte, gosta de ganhar. E para quem havia perdido Senna daquele jeito, não houve outra alternativa a não ser fazer chacota do jovem que ousou se colocar como seu substituto. Rubinho foi um bom piloto e, por exemplo, teve uma carreira muito melhor do que o Montoya, tido como gênio, ou mesmo o irmão de Schumi, só para citar alguns recentes…

  7. Leandro

    Rubinho merece o respeito de todos.
    A Ferrari manteria um piloto sofrível por tanto tempo como companheiro do gênio Michael Schumacher?
    Claro que não!
    Rubinho não é nenhum gênio.
    Mas está no mesmo nível de Felipe Massa (que muita gente acha excelente).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: