Advertisements
Blog do Paulinho

O desabafo de um craque.

 “Os árbitros não protegem os jogadores habilidosos. Vejo o caso do jogador do Arsenal (Eduardo da Silva). Eu fico apavorado às vezes em dar dribles porque alguns jogadores fazem faltas inacreditáveis. Estou pensando seriamente em mudar o meu estilo de jogo”

“É muito frustrante, os árbitros são inacreditáveis. Eles não marcam faltas, não dão pênaltis e não dão cartões amarelos. Desse jeito é difícil jogar”

Cristiano Ronaldo (Manchester United)

Os craques, verdadeira essência do futebol, começam a se revoltar, a ponto de um talento como Cristiano Ronaldo declarar ter medo de demonstrar sua arte.

Algo precisa ser feito.

A mentalidade dos atletas mudou, para pior.

Hoje jogadores habilidosos são condenados ao driblarem seus adversários.

Falam em menosprezo.

Quem agride o craque é perdoado.

Dizem até que reagiu a uma suposta humilhação.

Um absurdo.

Em minha opinião, a ascensão dos cabeças de bagre em detrimento do craque é que deve ser considerado como “menosprezo” ao esporte.

Que jogadores como Cristiano Ronaldo, Robinho, Valdívia, Willian entre tantos outros sejam protegidos por leis mais duras e não julgados por nos proporcionar momentos de alegria.

Aos brucutus sugiro que treinem, se aprimorem.

Se mesmo assim a falta de talento não contribuir para o aprendizado, limitem-se a jogar futebol.

O torcedor agradece.

Facebook Comments
Advertisements

12 comentários sobre “O desabafo de um craque.

  1. Victor

    Sei lá, mas eu teho a impressão que a violência era mais tolerada no passado.
    Via-se pancadas, brigas, socos e nada de punição.
    O Tribunal pode até ser uma piada, mas a proliferação das imagens de TV tem feito a cabeça da opinião pública.
    É muito mais comum olhar-se para o passado e citar craques que tiveram a carreira abreviada (ou pelo menos o auge dela) por pancadas como Garrincha, Zico e Reinaldo.

    Paulinho: Mas no passadonão se crucificava um craque por saber driblar

  2. Edson

    William,quem é William???
    Vcs torcedores da segunda divisão sofrem de complexo de inferioridade latente.
    Já que vc incluiu o Valdívia na listinha é obrigatório incluir alguém ligado ao time da série B.
    Ah complexo de vira lata.

    Paulinho: Pior cego é o que não quer enxergar

  3. Bernardo

    Que diga o Kerlon, que foi agredido pelo Coelhinho da Páscoa ao fazer o drible da Foca. Jogador esse que teve amplo apoio de outros brucutus e enxadistas de plantão.

    Paulinho: Exatamente

  4. Edson Albino Ursini

    Nada como um dia depois do outro.É um velho ditado.Mas absolutamente verdadeiro no caso das “pancadas” nos jogos de futebol.O ano passado inteiro, eu li,vi, declarações na midia esportiva paulistana,verdadeiros ataques ao Valdivia.É cai cai.É malandro.Enganador.O apice foi no jogo entre,Palmeiras e São Paulo, no Pq.Antartica, quando o mesmo saiu lesionado , aos vinte minutos.O queocorrera?Simplesmente ele foi caçado em campo.Em forma de rodizio.Ou seja, a cada jogada era um defensor que batia.Não me lembro bem, mas acho que ele levou,tres, ou quatro “pegadas”fortes, sendo que na última o “batedor” conseguiu o que queria.O Valdivia saiu arrastando a perna e com as mãos nas costas.Ficou quase um mes tratando da contusão.Os “batedores”o acertaram legal.A midia, me lembro bem, voltou a carga.É cai cai.É frescura.Em tempo, o excelentíssimo árbitro nada fez.Nem cartão amarelo.É coisa do jogo, disseram.O tempo passou.Teve o caso do “grande” jogador Coelho (alguém o enganou,dizendo que ele joga futebol) que deu uma cacetada no
    foquinha do Cruzeiro.Pelo menos, ele foi expulso.Recentemnte e muito mais gravemnte, todos viram o animal inglês, moer o tornozelo do Eduardo num jogo de futebol.Imagem barra pesada.Aí, caiu a ficha.Felizmente.E, não raro, agora, os comentários são de que a violência nos jogos de futebol deve ser energicamente coibida.Nesse ano, mais institucionalmente, o Wanderlei Luxemburgo vinha falando dessa mania de parar as jogadas usando o rodizio de batedores.Como é que ele foi chamado? Ranzinza.Só reclama.Tá tentando puxar a sardinha prá sua brasa.E por aí vai.Culminou com sua expulsão no jogo entre Palmeiras X Rio Preto.Foi intimado, julgado e felizmente absolvido.Pelo menos na questão prática.Ou seja, vai poder trabalhar orientando o time. E,agora sim, a mídia está fortemente; e seu “peso” como formador de opinião é imenso, contra essa onda de caçar os grandes jogadores; que não são muitos é verdade, de parar a jogada custe o que custar. De “bater” no jogador que tem habilidade e é criativo. Grande midia.Nada como um dia depois do outro.A propósito, usei o caso do Valdivia, pois sou Palmeirense.Mas, me lembro muito bem do Tevez, que foi literalmente caçado em campo quando jogava pelo Corintians.E, se voces pararem para pensar, lembrarão de muitos outros casos iguais.Só espero que não tenhamos uma recaída e tudo volte a ser como era antes.Aí é melhor a gente aprender a gostar de rugby, onde a essência é dar porrada.

    Paulinho: A mentalidade mudou para pior

  5. Joao Henrique Levada

    E ele joga num país onde os árbitros costumam ser elogiados por “deixar o jogo rolar”

    E onde existe a profissionalização do setor.

    Zico já falou, o carrinho DEVE SER BANIDO.

    Paulinho: O Galinho sabe o que fala

  6. Kapinha

    Com certeza tem muitos brucutus e poucos craques, a unica maneira é eles ficarem proximos da area e abusarem dos drilbles, quero ver se o perna de pau vai dar pontapé, apesar que alguns só fazem firulas quando estão ganhando, depois fica reclamando.

    Paulinho; O jogador tem o direito de fazer firula

  7. Paullo Medeiros

    Vejo a violência contra os jogadores habilidosos da seguinte forma:
    A Arte é dom, o artista nasce com ele.
    Ao contrário dos desprovidos de tal virtude.
    O que fazer?
    Bater.
    Ou correr?
    Não, correr não dá.
    Um exemplo recente é o quarto gol do Palmeiras contra o Bragantino no último domingo.
    Valdívia corre muito, para depois, com classe, driblar o goleiro e dar o pincel para Denílson assinar a obra.
    Se o futebol perder essa essência, eu paro de acompanhar.

    Paulinho: Perfeito

  8. Daniel

    E enquanto isso, tirar a camisa ao comemorar o gol, ir ao alambrado, reclamar de uma marcação do juiz são passiveis de cartão, mas dar um carrinho ou uma butinada no jogador não. Resumindo, não afrontem a autoridade do arbitro que leva cartão, mas jogar que nem um cavalo pode!

    Paulinho: Um absurdo

  9. Ivan

    Kaka e o Milan fizeram protesto similar a poucas semanas atras.

    Pelo jeito não adianta chorar mesmo.. no jodo entre Lyon e Bourdox um brasileiro do Borudox quase teve uma contusão similar a de Eduardo em uma entrada criminosa.

    As coisas continuam na mesm..

    Paulinho: As coisas tem que mudar

  10. Victor

    Sei lá, mas eu teho a impressão que a violência era mais tolerada no passado.
    Via-se pancadas, brigas, socos e nada de punição.
    O Tribunal pode até ser uma piada, mas a proliferação das imagens de TV tem feito a cabeça da opinião pública.
    É muito mais comum olhar-se para o passado e citar craques que tiveram a carreira abreviada (ou pelo menos o auge dela) por pancadas como Garrincha, Zico e Reinaldo.

    Paulinho: Mas no passado não se crucificava um craque por saber driblar

    Aí eu não posso dizer muito, por não ter vivido e saber o trato da mídia e opinião pública do passado (concordo que a de hoje com seu lugar-comum condena). Mas desde que me entendo por gente, ouço essas bobagens sobre quem dribla (lembro quando quebraram o Renato Gaúcho em 87 no Estadual e tinha essa coisa de que ele era debochado)

    Paulinho: O craque sempre foi exaltado

  11. DONIZETE

    Paulinho, com todo respeito, colocar o William nesta relação é de uma infelicidade que beira ao delírio. Ele é somente um jogador razoavel. Mais nada.

    Paulinho: É um talento

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: