Advertisements
Blog do Paulinho

Dossiê revela esquema do Fluminense para driblar a Justiça do Trabalho

 Carlos Brito e Guto Seabra – Extra

http://extra.globo.com/rio/materias/2008/03/08/dossie_revela_esquema_do_fluminense_para_driblar_justica_do_trabalho-426147632.asp

Às 14h20m do último dia 30 de dezembro, o comissário de bordo Daniel Gustavo Pereira de Jesus, de 22 anos, despencou da janela do apartamento 1.216 do Hotel Pestana, em Copacabana. Em poucos segundos, policiais do 19º BPM (Copacabana) e curiosos cercavam o corpo do funcionário da empresa aérea Air France, na Rua Domingos Ferreira. A morte foi imediata.

De maneira súbita – e trágica – chegava ao fim uma vida e a breve carreira na aviação, iniciada três meses antes. Três dias depois, seu corpo era enterrado no Cemitério Parque de Maringá, no Paraná, após velório na Capela do Prever. Mas a morte de Daniel se transformou em algo maior do que tristeza para seus familiares e amigos: a Polícia Civil a descobriu indícios de um esquema fraudulento , milionário, no qual o Banco Rural teria protegido o Fluminense Football Club do pagamento de dívidas trabalhistas cobradas por meio de penhoras expedidas pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

As informações estão contidas num dossiê encontrado, por acaso, no quarto onde Daniel estava hospedado. Ao mexer na pasta do computador portátil da vítima, os policiais descobriram um fundo falso, que era usado para esconder os documentos.

O EXTRA teve acesso ao dossiê. São extratos bancários, demonstrativos financeiros, requisições de cheques administrativos, além de mandados de penhora expedidos por juízes trabalhistas. Há também documentos de controle interno dos saldos gerenciais da agência do Mercado São Sebastião, do Banco Rural, onde seriam realizadas as manobras financeiras para enganar a Justiça do Trabalho. A folha de apresentação do dossiê explica como o esquema era operado (veja o resumo no gráfico).

Suicídio ou homicídio?

De acordo com as informações, durante no mínimo quatro anos – entre 1999 e 2003 – pelo menos sete contas do clube, na agência do Rural, eram manipuladas para impedir o cumprimento de penhoras judiciais. Neste período, o clube era presidido por David Fischel, que disse desconhecer o comissário e negou o golpe (veja entrevista na página ao lado).

O EXTRA submeteu o dossiê à análise de cinco especialistas em contabilidade e operações financeiras. Eles afastaram a possibilidade de uma montagem e consideram que as movimentações financeiras que constam dos extratos são plenamente compatíveis com as acusações do dossiê.

Com base nos documentos, o delegado André Drumond, da 13 DP (Ipanema) abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Daniel. A polícia trabalhava com a hipótese de homicídio, mas o delegado deixou a delegacia no último dia 20 de fevereiro.

Facebook Comments
Advertisements

13 comentários sobre “Dossiê revela esquema do Fluminense para driblar a Justiça do Trabalho

  1. Alexandre

    Caramba….

    Isso sim é sinistro.

    Fiquei mt curioso p/ saber o q q um comissário de bordo fazia c/ isso. Será q ele era só comissário de bordo msm?

    Q história essa hein.

    Pq isso só saiu no jornal impresso? Pq as tv’s não divulgaram isso?

    Paulinho:Confesso ter as mesmas duvidas que você

  2. rodrigo

    não é só o eurico no rio não… a ele acrescentem: kleber leite, marcio braga, david fischel e até o bebeto de freitas… este último, pra quem não sabe, fez uma “mágica” para que o botafogo pudesse receber patrocínio de empresa pública: conseguiu não sei como um outro cnpj para o botafogo… pelo mesmo motivo o dono de uma casa de show (acho que é o canecão) no rio está sendo processado criminalmente e já teve seu patrocínio suspenso…
    é pra chorar né não?

    Paulinho: Os dirigentes brasileiros são terríveis

  3. Kapinha

    Como já frisei em email anterior a podridão do futebol, é maior que imaginamos.

    Paulinho: Se é..

  4. Diogo

    Paulinho, o Fluminense é no minimo curioso, uma empresa investe no seu futebol, até aí nenhum problema, mas com todo dinheiro investido até hoje nenhum jogador foi vendido para a europa dando um lucro tremendo.

    Eu te pergunto, Dodo, Leandro Amaral, Washinton, são grandes jogadores? É inegavel que são, mas não se investe tanto dinheiro em jogadores como eles, que não tem mercado na europa e ja tem mais de 30 anos.

    Então só me restam essas opções ou os parceiros do Flu não gostam de dinheiro e lucro, ou são estremamente incompetentes ou tem coisa muito errada acontecendo por la!!!!

    Abraços

    Paulinho: Seu pensamento faz sentido

  5. Rogerio Jovaneli

    Paulinho,

    O futebol é o reflexo da nossa sociedade. Só acredito em mudança no dia que as pessoas se recusarem a pagar imposto para quem não oferece a contrapartida, a fatia do bolo, ou ao menos ameaçar.
    Dizem: o povo brasileiro é alegre, mesmo com os problemas. Oras bolas, então tá errado o adjetivo: o povo é trouxa, bobo, imbecil. Se contarem em Lisboa que aqui tem numerada sem número ops caras vão se acabar. Pô, é tão simples: boicotem, não compareçam aos estádios. Mas não. O povo “alegre” prefere fazer papel de palhaço.

    Abraços ao colega e dias melhores pra nós todos.

    Paulinho: A mentalidade tem que mudar

  6. Carlos Sato

    Lamentável que o delegado que investigava o caso saiu da delegacia. Será que ele recebeu “pressão” e foi obrigado a mudar de delegacia?? Seus parentes foram ameaçados?

    Estou agora descobrindo que existe muita podridão no futebol. Depois de ver os videos da CBF da Nike, do Globo Reporter sobre o Rei da CBF, fico interessado que a imprensa, jornalistas e comentaristas como você, Paulinho e o Kajuru, sempre divulgassem sobre esta parte podre do futebol. Abraços.

    Paulinho: Sempre publicarei

  7. André Lopes

    Não só no Flu não, como explicar o time do Flamengo, dá onde surge o dinheiro para comprar bons jogadores? O patrocínio não era pago até pouco tempo. O clube não realiza vendas significantes de atletas. A renda do Maracanã não é tão alta em razão ao valor do ingresso e do grande número de entradas francas. Como explicar?

    Paulinho: Boa pergunta

  8. rodrigo

    só me pergunto por que a grande mídia não papoca logo isso duma vez… esse caso era pra ser matéria de jornal nacional, fantástico, linha direta entre outros… me diga paulinho, por que não aparece?

    Paulinho: Não consigo entender também

  9. Fábio Barbano

    Pois é, podridão é o que não falta no futebol. No próprio Fluminense tivemos recentemente o caso Leandro Amaral. O cara recusou um salário de 100 mil do Vasco para ganhar 20 mil no Fluminense. Alguém acredita? É claro que tem boi na linha…

    Paulinho: Só tem

  10. DONIZETE

    Parodiando Ataulfo Alves ” Laranja madura, na beira da estrada… Tá bixada zé, ou tem marimbondo no pé ”

    Paulinho: Pois é

  11. SAO!

    “…A polícia trabalhava com a hipótese de homicídio, mas o delegado deixou a delegacia no último dia 20 de fevereiro.”

    o delegado deixou o caso é isso?

    estranho bem estranho isso.

    Paulinho: Muito estranho

  12. Késsia

    Eu como amiga de faculdade de Daniel tenho certeza que ele não se jogou desse prédio.. com certeza foi queima de arquivo.

    E como tudo no Brasil… fica impune os ruins e os bons se vão!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: