Advertisements
Blog do Paulinho

Como criticar Paulo André (P.A.)?

Campeão Mundial de atletismo no 4x100m (2019), semifinalista olímpico (2021), Paulo André, agora bem mais conhecido pelas iniciais ‘P.A.’ – por conta da participação no BBB, desistiu de competir em 2022.

É pouco provável que retorne nos anos posteriores.

Como criticá-lo pela escolha?

Em análise rígida, P.A. é dos melhores atletas brasileiros em atividade, mas sua melhor marca para os 100m, 10,02s, lhe dá pouca margem, no contexto mundial, para superar os limites de resultados já alcançados.

Talvez baixar para a casa dos nove segundos altos – como o fez numa oportunidade (não computada como oficial por conta da força do vento), mas não muito mais do que isso.

Desde 1968, quando o americano Jim Hines assinalou 9s95 na Cidade do México, com bem menos recursos técnicos, o homem já era capaz de atingir esse feito.

Tirante o reconhecimento do mundo do atletismo nacional, fora o período de Olimpíadas, Paulo André seguiria quase anônimo até que, por conta da idade, iniciasse o declínio da carreira, com poucas oportunidades esportivas e financeiras.

A vida, pós BBB, lhe conferiu novas perspectivas.

Ao menos, até o início de 2023, quando novos participantes do reality serão conhecidos, o carismático P.A., que fora da casa tem feito mais sucesso que o vencedor da disputa, seguirá faturando com a imagem.

E não é pouco.

Estima-se que neste período embolsará o suficiente para seguir uma vida confortável até a velhice, com, por conta do talento demonstrado noutras áreas, possibilidade de grande projeção como modelo e também na condição de comentarista esportivo.

Dificilmente ficará de fora das próximas Olimpíadas, ainda que seja na condição de contratado da Globo.

Se retornar ao atletismo, promessa que fez para 2023, talvez com menos exposição midiática – que jamais conseguiria controlar em 2022 – possa, se de fato estiver com vontade, superar seus limites e participar de campeonatos importantes.

Sem pressão, por diversão (gerada pelo conforto financeiro), mas com profissionalismo.

Tomara seja assim.

Porém, em não sendo, P.A. já fez história com uma conquista mundial e, ao que consta, poucas vezes esteve, pessoalmente, tão feliz quanto nestes meses recentes, o que é suficiente para entender suas escolhas futuras, que, a bem da verdade, não gerarão abalo significativo no esporte nacional.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: