Advertisements
Blog do Paulinho

Base comandada por bicheiro tem dívida maior do que o profissional no Corinthians

Andres Sanches e Jaça

Números absolutamente escandalosos, parte da prestação de contas da diretoria do Corinthians (referentes ao exercício 2021), serão avaliados, em breve, pelo Conselho Deliberativo alvinegro.

Destacamos dois itens que estão entre os mais graves.

As categorias de base devem R$ 121,1 milhões (sem contar os quatro meses de 2022) a clubes e empresários por aquisição de jogadores.

R$ 78,9 milhões (até sub-20) e R$ 41,2 milhões (sub-23, etc).

R$ 25 milhões a mais do que o departamento profissional (que tem R$ 95,4 milhões a pagar – descontadas amortizações anteriores).

Trata-se de um dos maiores escândalos internos do Corinthians em toda a sua história.

A base existe, exatamente, para formar jogadores e, por conta desse trabalho, gerar lucro esportivo e financeiro aos clubes.

Gerida por um bicheiro e com um agente de jogadores na condição de preposto, tornou-se, no Timão, um balcão de negócios que, inacreditavelmente, superou os números do profissional.

Reprovar as contas é muito pouco neste caso.

Boletim de Ocorrência e notificação ao MP-SP seria a providência mínima a ser tomada, fosse a diretoria do Corinthians séria, não conivente com a situação – tanto que pede apoio para aprovação destes números.

Fosse o ‘oposicionista’ que integra a gestão mais preocupado com o clube do que em viabilizar a própria candidatura, abandonaria o cargo e levaria consigo o desmoralizado departamento de compliance.

Por falar nele, como justificar que em 2020 o Corinthians disse ter recebido, através de empréstimo bancário, estranhamente formalizado no exterior, a íntegra da quantia devida pelo Benfica ao clube, por conta da contratação de Pedrinho e, agora no balanço, dois anos após, constar R$ 33 milhões a receber deste negócio?

Quem deve?

Que valor foi emprestado e para que conta, no exterior, foi repassado?

Quanto deste dinheiro entrou nos caixas do Corinthians?

Há comprovante da transação?

Se nas categorias de base o escárnio era ‘pule de 20’, como dizem os bicheiros ao tratarem de palpite certeiro, a movimentação do negócio Pedrinho, cada vez que revisitada, exala o fétido odor que costuma cercar os negócios, inclusive pessoais, da família Monteiro Alves.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: