Advertisements
Blog do Paulinho

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“A ignorância é a responsável pelo reinado da mediocridade. Mas é a indiferença que a mantém no poder…”

Adágio da Jornalista: Tania Soares

——————————————

SAFESP abandonada

Não se importando com o decoro administrativo, muito menos apresentando comprovante atualizado do pagamento das contas do telefone, energia elétrica e demais, somado a prova do abandono na conservação do prédio SAFESP fechado desde os primeiros dias do mês de Março ano 2020.

Sem

Nada ter feito em prol da categoria, salvo publicação louvando apadrinhados, como o fez em favor do sobrinho de sua vice e parceira na agressão ao Regimento Eleitoral 2004;

Despudoradamente

Aurélio Sant’Anna Martins, magníloquo jurisconsulto e malogrado encabeçador da atual e nefasta diretoria, tem a ousadia de cobrar a anuidade 2022 expondo algumas alternativas.

Seguindo com sua arenga

O ineficiente solicita que seus associados (acho que poucos permanecem) árbitras e árbitros, continuem contribuindo as taxas dos jogos (3% sobre a taxa de arbitragem) como definido por assembleia;

Aí o bicho pega jurisconsulto!

Quem és tu para evocar ao associado a respeitar o definido por assembleia, se não cumpres o inserido regulamento eleitoral por extensão o estatuto que é a lei maior da entidade e as promessas da campanha eleitoral?

Reitero

Associados unam-se convocando assembleia para destituição dos atuais e inertes administradores, em seguida nomeiem comissão diretiva a publicar edital convocando interessados e data para pleito eleitoral com eleitos exercendo mandato para cumprir data estatutária referente ao ultimo e triste ano cujos eleitores votaram nestes supostos idealistas e inexpressivos “administradores”.

—————————————————

Segunda e Terceira Rodadas da Série A do Paulistão 2022

Sábado 29/01

Santos 0 x 1 Botafogo

Árbitro: Raphael Claus

VAR

Thiago Duarte Peixoto

Item Técnico

Acertou ao acatar a correta sinalização do assistente 02: Paulo Cesar Modesto quando da posição de impedimento do atacante santista Leo Batista no lance findado com a bola no fundo da rede;

No todo

Pouco exigido

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para defensores do: Pantera da Mogiana

Domingo 30/01/2022

Santo André 0 x 1 Corinthians

Árbitro: Matheus Delgado Candançan

VAR

José Claudio Rocha Filho

Item Técnico

Demonstrando insegurança errou e feio por ter ouvido o VAR, indo ao monitor, voltando atrás apontando inexistente penalidade máxima no instante que em cima do fato, houvera acertado sinalizando a cobrança de lateral favorável à equipe alvinegra depois do movimento corporal normal e toque da bola no braço esquerdo do defensor andreense Carlão;

Penalidade

Batida por Fabio Santos, bola no fundo da rede, estabelecendo imerecida vitória corintiana.

Ilustro

Conforme regra 12 nem todo toque de mão/braço de um jogador com a bola será considerado infração; cabendo ao árbitro avaliar se houve ou não a intenção de cortar a trajetória da redonda.

Sugestão

CA-FPF não queimem promissores árbitros.

Jovem Matheus Delgado Candançan: tens predicados para seguir em frente, desde que deixe de lado prováveis e perniciosos apadrinhamentos, tenha autocritica, confiança e cancha para galgar degraus desta difícil atividade.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para defensores da equipe andreense e 01 para alvinegro

3ª Rodada – Terça Feira 01/02

Palmeiras 1 x 0 Agua Santa

Árbitro: Salim Fende Chaves

Item Técnico

No transcurso da contenda sem critério e distante dos lances, deixou de sinalizar claríssimas faltas, passando batido noutras.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para alviverdes e 05 para defensores do Agua Santa;

Sendo

Complacente para com Helder defensor do Agua Branca que contava com cartão amarelo, praticou outra, merecia o segundo seguido do vermelho.

No todo

Anêmico desempenho técnico/disciplinar, postura prepotente, e péssimo na aplicabilidade do possível conhecimento das leis do jogo.

Concluo

Apesar das fracas atuações, Salim Fende Chaves deve ser bem relacionado nos bastidores da FPF, idem junto a dirigentes de muitas equipes.

Quarta Feira 02/01

Corinthians 1 x 2 Santos

Árbitro: Thiago Luis Scarascati

VAR

Vinicius Furlan

Item Técnico

1º – Foi bem por ter acatado a indicação da assistente 01: Fabrini Bevilaqua Costa quando da posição de impedimento do corintiano Jô findado com a bola no fundo da rede.

2º – Acerto na pronta marcação da penalidade máxima cometida por João Victor defensor corintiano no oponente Marcos Leonardo; penalidade batida por Marcos Leonardo decretando a vitória santista.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 01 para corintiano e 02 para santistas


Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana.

Nele, o ex-árbitro comenta assuntos, por vezes, distintos do que são colocados nesta versão escrita:

*A coluna é também publicada na pagina http://esporteformigoni.blogspot.com

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.


Política

Bolsonaro está com medo de ser preso

A sucessão presidencial de 2022 é a mais complexa desde o restabelecimento das eleições diretas em 1989. O quadro político é confuso e as candidaturas já colocadas poderão ter a companhia de algum novo postulante, assim como não causará surpresa a renúncia de algum dos pré-candidatos. Nenhuma eleição presidencial foi resolvida com tanta antecedência. Evidentemente que o cenário apresenta algumas tendências. A questão é se serão confirmadas ou não. O caminho até o 2 de outubro é longo, sinuoso e poderemos ter surpresas. Nas duas últimas eleições o processo eleitoral foi abalado pela morte de Eduardo Campos (2014) e o atentado contra Jair Bolsonaro (2018). Os dois acontecimentos alteraram o andamento das eleições com consequências distintas. O que se coloca em 2022 é um cenário político extremamente tensionado, sem paralelo na história recente, no campo econômico uma grave crise, a permanência da pandemia, a desorganização do aparelho de Estado, além de um sentimento popular de exaustão frente ao pior triênio das nossas vidas.

Diversamente de 2006 e 2014, quando as pesquisas de intenções de voto apresentavam os candidatos à reeleição à Presidência com amplas possibilidades de vitória, especialmente em 2006, agora o cenário é oposto: nada indica que Jair Bolsonaro possa ser reeleito. E não causará surpresa se for derrotado ainda no primeiro turno

Assim, o presidente da República buscará alternativas para a inevitável derrota. Seguindo o figurino totalitário tão ao seu gosto, deverá transformar o período pré-eleitoral numa arena diária de conflitos com a institucionalidade. Vai tentar desqualificar as autoridades eleitorais e deverá voltar a espalhar fake News sobre as urnas eletrônicas. Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral serão alvos constantes de calúnias e difamações, especialmente Alexandre de Moraes, que vai presidir a Corte durante as eleições.

O Supremo Tribunal Federal não vai passar incólume. Bolsonaro manterá as ameaças à Corte e deve mirar nos ministros Luis Roberto Barroso e Edson Fachin suas aleivosias. Vai terceirizar os ataques e deverá utilizar em larga escala as redes sociais, principalmente aquelas que não tem representação jurídica no Brasil.

Os adversários políticos serão hostilizados pelas ações criminosas do gabinete do ódio chefiado por Carlos Bolsonaro. Vão receber a colaboração delituosa da extrema-direita mundial nazifascista coordenada por Steve Bannon, que lidera a organização terrorista Movimento. A conexão Bannon-famiglia Bolsonaro vai ser realizada por Eduardo Bolsonaro. E não deve ser descartada a ação de grupos armados ligados à famiglia e que foram favorecidos pela liberação da compra de armamentos pesados. A “supremacia branca”, os grupos “HH”, estão aqui.

Esta estratégia tem como objetivo central criar o caos, conturbar o processo eleitoral. Como bom celerado, Bolsonaro poderá negociar. Se retira do processo eleitoral em troca de uma anistia, uma graça presidencial, algum tipo de arranjo que permita que permaneça livre aqui ou fora do Brasil. No exterior conta com aliados na extrema-direita americana ou golfo Pérsico.

A questão central para Bolsonaro é não ir para a cadeia. E fará de tudo um pouco para evitar este final pouco glorioso.

Marco Antonio Villa: é historiador, escritor e comentarista politico – Publicado no UOL ás 12h24 do dia 03/02/2022

———————————————-

Finalizando

“Votar em um corrupto pra outro não ganhar é a “consciência” de quem vê política como campeonato de futebol. Voto nulo é protesto”

Sr. nulo

——————————————–

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-05/02/2022

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: