Advertisements
Blog do Paulinho

A hipocrisia dos defensores de Djokovic

De O GLOBO

Por GUGA CHACRA

Barrados no baile

Alguns dos defensores de Novak Djokovic nos EUA apoiaram Donald Trump quando o presidente americano proibiu por anos a entrada de cidadãos do Irã, Síria, Líbia, Iêmen e Somália nos EUA. Qualquer cidadão destes países, para ficar claro. Não interessava se eram ateus, cristãos (10% da população síria é cristã e Damasco é sede de três patriarcados cristãos), judeus (há dezenas de milhates de seguidores do judaísmo no Irã) e muçulmanos. Inclusive, crianças.

Para estas pessoas, Trump estava correto ao bloquear um cardiologista sírio aceito que ganhara uma bolsa para passar uma temporada em um hospital em Chicago, mas a Austrália está errada ao deportar Djokovic por não ter sido vacinado. Detalhe que o sírio era barrado por ter nascido na Síria. Algo impossível de mudar. Já ao tenista sérvio bastava ter tomado a vacina contra a Covid19.

Alguns defensores de Novak Djokovic nos EUA também apoiaram a decisão de Trump de proibir, por questões sanitárias, a entrada de estrangeiros, independentemente da nacionalidade, que houvessem visitado o Brasil, a China e alguns países europeus nos 14 dias anteriores — Biden manteve essa política que separou muitas famílias.

Para estas pessoas, Trump estava certo ao bloquear um brasileiro que quisesse visitar seus netos nos EUA, mas a Austrália está errada ao deportar Djokovic.

Noto que muitos países do mundo já exigiam outras vacinas há anos para estrangeiros. Eu precisei tomar a de febre amarela para ir ao Egito fazer reportagens. Além disso, para conseguir o Green Card (residência permanente nos EUA), a pessoa precisa provar que tomou uma série de vacinas. Eu, por exemplo, não consegui provar que estava vacinado contra tétano. Precisei tomar outra.

É enorme a hipocrisia de muitos defensores de Djokovic. Insisto, bastava ao tenista sérvio ter se vacinado, assim como os outros participantes no Australia Open. Sem falar que ele não informou jornalistas para quem deu entrevista que estava infectado com Covid-19 e deu informação errada no formulário de imigração australiano.

O governo da Austrália tem sua parcela de culpa porque tudo poderia ter sido evitado caso Djokovic nem sequer pudesse embarcar.

O tenista sérvio é um dos três maiores tenistas homens de todos os tempos. Pode se tornar o maior vencedor de Grand Slams da história. Infelizmente, decidiu seguir charlatões.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: