Advertisements

Atual gestão do Corinthians expõe que Democracia Corinthiana existiu apesar dos dirigentes

Durante muito tempo desconfiou-se que o movimento Democracia Corinthiana, único e aclamado ao longo dos tempos em quase todo o planeta, somente existiu por conta da perseverança e coragem dos jogadores, principalmente Sócrates, Casagrande e Wladimir, e que os cartolas à época surfaram na onda por conta dos resultados esportivos alcançados.

Alguns tratavam essa avaliação como equivocada por conta da participação de Adilson Monteiro Alves, que, apesar de objetivar carreira política e as benesses oriundas desses relacionamentos – não se sabia ainda na época – engajou-se, com discurso correto, à luta contra a Ditatura.

Um Bi-campeonato paulista, quase tri, depois e todos lamentaram a derrota nas eleições alvinegras para um conservador Roberto Pasqua, que acabou por atrasar o pensamento do Parque São Jorge em décadas.

Daí surgia um desejo: será que um dia a Democracia Corinthiana retornará?

Passaram-se décadas em meio a Matheus, Dualib e a turma de Sanches para que a dúvida fosse respondida.

Nesse meio tempo, Adilson e seus familiares frequentaram inquéritos criminais, mesas de negociações de jogadores, SERASA, Receita Federal e até paraísos fiscais.

No início de 2021, Duílio do Bingo, filho do ex-diretor de futebol da Democracia, assumiu a presidência do Corinthians e trouxe consigo o pai, empossado diretor, além do apoio velado de Valdemar Pires, ex-Presidente, e explicito de Sérgio Scarpelli, ex-vice de finanças daquele período.

Estava posta a cúpula que poderia, em tese, reviver a luta, tão necessária nesses tempos sombrios, em que o povo brasileiro vem sendo dizimado por um genocida, quanto na época em que precisávamos retirar os milicos do poder.

Nada disso aconteceu.

Pelo contrário: o Corinthians, mesmo arrebentado financeiramente, esforça-se para pagar o que não pode ao treinador Renato Gaúcho, negacionista, assessor para assuntos de futebol do presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, foi dada sequência à gestão nada transparente que assola o clube há mais de 14 anos, com o departamento de futebol profissional sendo conduzido por cartola acusado de roubar a própria empresa e o de base por um bicheiro.

O tempo, por vezes, costuma produzir elementos para que a historia conhecida seja modificada, sempre em favor da verdade.

Histórico e emocionante, o movimento Democracia Corinthiana era dos jogadores e torcedores, em benefício da população brasileira, apesar dos cartolas que, até os dias atuais, beneficiam-se da indevida fama que lhes foi atribuída.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: