Advertisements
Blog do Paulinho

Leila Pereira precisa cada vez mais do Palmeiras

Anteontem (01), o Blog do Paulinho revelou que madame Leila Pereira e seu marido, José Roberto Lamacchia, por decisão do STJ, perderam o controle da FAM (Faculdade das Américas).

O rolo é grande e pode ser conferido, em detalhes e documentos, no link a seguir:

Por acusação de fraude, STJ retira FAM do controle da Presidente do Palmeiras

Em confirmado o revés, após transito em julgado da sentença, restaria ao casal, além de amargar relevante prejuízo, sustentar-se, empresarialmente, na CREFISA, carro chefe de seus negócios.

Ambas as marcas são parceiras do Palmeiras, apesar do evidente conflito de interesses em Leila ocupar a presidência de patrocinadores e patrocinado.

Porém, os números recentes da empresa são preocupantes.

No recente balanço observa-se que, em 2020, a Crefisa teve redução de 67,1% em lucratividade.

Houve 29,2% de retração em negócios.

A carteira de crédito caiu 29,8%.

Em meio a graves problemas comerciais, a CREFISA, investigada por irregularidades, assinou ‘Termo de Ajustamento de Conduta’ com o Banco Central, o que pode, de alguma maneira, ter impactado no resultado.

Segundo informações, a financeira, de maneira ilegal, utilizava de taxas não previstas em contrato para o cálculo do valor presente nos eventos de amortização ou liquidação antecipadas de operações de crédito pessoal.

Cobrava, também, de maneira cumulativa, juros remuneratórios e correção monetária de parcelas em atraso nos contratos de empréstimos pessoal.

Por conta do compromisso firmado no Banco Central, a CREFISA teve que devolver dinheiro cobrado à mais, das taxas não previstas, para 1.050.903 clientes, além de pagar multa de R$ 1,8 milhão à instituição.

Outros 40.115 tomadores de empréstimo beneficiaram-se do retorno de juros cobrados indevidamente.

Nesse período, em que as principais empresas do casal não atravessam bom momento, avoluma-se a inserção de dinheiro do grupo no Palmeiras, sem que checagens mínimas de compliance – inexistente no clube – sejam efetivadas.

Sabe-se que CREFISA e FAM pagam pelo patrocínio, no mínimo, três vezes mais do que qualquer avaliação de mercado, o que, por si, já mereceria investigação.

No imaginário de torcedores e conselheiros palestrinos acredita-se que o dinheiro das empresas seria a salvação do Palmeiras – o que, em primeiro momento, pode ter ocorrido – porém, pelo exposto, nas decisões judiciais e na frieza dos números, é o Verdão que poderá, nos próximos meses, ser utilizado como bote salva-vidas de um navio com aparência robusta, como era o Titanic.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: