Advertisements

Corinthians não manda dinheiro para o Arena Fundo há mais de dois anos

A diretoria do Corinthians, com a cumplicidade do Conselho Fiscal, que, desde a necessidade de correção do presente balanço, sabe-se, não verificou as documentações, apesar de aprová-las, divulgou, no Item 1.6 das Notas Explicativas da contabilidade de 2021, com subtítulo “Impactos da Pandemia de COVID 19”, a seguinte informação:

“(…) As receitas de bilheteria zeraram e, embora essas receitas líquidas sejam integralmente repassadas ao Arena Fundo de Investimento Imobiliário, os custos de manutenção da Neo Química Arena e de realização dos jogos acabaram sendo suportados pelo Clube, com gastos na ordem de R$ 15 milhões”

Baseado nessa explicação, o site ‘Meu Timão’, induzido a erro, tratou esse gasto, em postagem, como repasse do Corinthians ao Fundo.

Não é verdade.

Quando os cartolas alvinegros enviam o dinheiro arrecadado pelo estádio – e faz alguns anos que o repasse não está sendo efetivado – já descontam, na fonte, todas as despesas, não apenas de manutenção da Arena, mas também as taxas de arbitragem, etc.

Ou seja, o gasto de R$ 15 milhões – ainda a ser checado, nada tem a ver com a suposição da matéria.

Bastaria observar os Informes Mensais, Trimestrais e Anual do Arena Fundo, disponíveis, todos eles, no Blog do Paulinho, para verificar que o Corinthians deve, há mais de dois anos, R$ 46 milhões ao Fundo.

A pendência é, justamente, de calote no repasse de arrecadação, descontados os gastos de manutenção.

O Timão chegou, em determinado período, a dever mais de R$ 100 milhões.

Aliás, essa mesma dívida precisa ser apurada pelos conselheiros do Corinthians.

No balanço de 2019, ainda a ser votado, a diretoria alvinegra aponta pendência de apenas R$ 10 milhões, enquanto o Fundo afirma que o clube lhe deve R$ 46 milhões.

É preciso saber que destino foi dado ao dinheiro que o Corinthians embolsou, mas não repassou.

Levando-se em consideração que o Timão é cotista de quem lhe desmente, e que a auditoria de ambos é feita pela mesma empresa – que, no mínimo, deu aval a uma mentira (seja ela de que lado for), é obvia a necessidade de entender essa diferença de R$ 36 milhões.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: