Advertisements

Ex-cartolas do Santos repetem exemplo do Corinthians e podem ser condenados por sonegação e apropriação indébita de impostos

José Carlos Peres e Orlando Rollo

Há alguns anos, quatro cartolas do Corinthians foram indiciados, três vezes, por sonegação e apropriação indébita de impostos, no exercício de seus cargos no Parque São Jorge.

Foram eles: Andres Sanches, André Negão, Roberto Andrade e Raul Corrêa da Silva.

As ações seguem em curso e a possibilidade de condenação somente se encerrará quando o Timão quitar todas as pendências inerentes ao caso.

À época, para que seus dirigentes não fossem presos, o Corinthians tomou quase R$ 100 milhões emprestados com bancos para quitar multa e primeiras parcelas do acordo de parcelamento.

O caso, que deveria servir de exemplo, foi ignorado por recentes cartolas do Santos Futebol Clube.

A Receita Federal investiga José Carlos Peres, Orlando Rollo e demais dirigentes por desfalque nos caixas do Governo no valor aproximado de R$ 60 milhões.

O ex-presidente já está indiciado.

Ouvido, Rollo se defendeu dizendo que estava ausente da gestão.

A questão, além do evidente prejuízo a ser honrado pelo Santos, será o comportamento do presidente Rueda neste episódio.

Parcelar o débito, sem prejudicar o clube, deixando aliado e desafeto (pela ordem, se condenados, Rollo e Peres) em situação complicada ou gerar novo prejuízo – repetindo o gesto do Corinthians – e livrá-los, em tese, da possibilidade de cadeia?

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: