Advertisements

Ex-presidentes do Flamengo e a solidariedade com o cartola

Seis ex-presidentes do Flamengo assinaram manifesto de solidariedade em favor de Eduardo Bandeira de Mello, réu em ação que investiga as mortes de dez garotos, carbonizados no Ninho do Urubu.

Os subscritores são: Eduardo Motta, George Helal, Hélio Ferraz, Kleber Leite, Luiz Augusto Veloso e Márcio Braga.

Alegam que “nem tudo que ocorre é de conhecimento do presidente do clube”.

A mesma solidariedade não foi demonstrada às vítimas da tragédia.

Bandeira era o Presidente que permitiu a instalação de ‘conteiners’ que se tornaram alojamento de jovens jogadores e, por fim, forno crematório de todos eles.

Não há como fugir da responsabilidade.

Se dolosa ou culposa, as investigações deverão apontar.

O presidente de um clube, utilizando a mesma justificativa dos ‘manifestantes’, não conseguiria ter acesso a todos os detalhes de seu departamento de futebol, mas, em caso de vitória, invariavelmente acaba surgindo como grande responsável pelos títulos.

Seguindo a lógica, o mesmo deveria ocorrer – como está acontecendo – nos deslizes de gestão.

Os dirigentes diretamente ligados ao departamento de base do Flamengo foram escolhidos por Bandeira, ou seja, seus atos, em tese, deveriam ser monitorados pelo mandatário rubronegro, ainda que por intermédio de simples relatórios.

Se estes eram repassados com os dados corretos, o presidente flamenguista, ao não interceder, concorreu para a tragédia.

No caso de ter sido enganado pelos subordinados, ainda assim faz sentido que esteja indiciado, pela incompetência de designar irresponsáveis para trabalhar em departamentos relevantes.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: