MP-SP investigará ocultação de bens de Marcelinho Carioca

Ontem, em entrevista, Marcelinho Carioca, novamente derrotado nas urnas, desta vez pendurado nas partes baixas de Jair Bolsonaro, culpou o partido pelo infortúnio.

Alegou que os R$ 120 mil recebidos foram insuficientes para realizar a campanha.

Disse que a promessa – desmentida pelo PSL, foi do repasse de R$ 300 mil.

Não contou, porém, que gastou apenas R$ 20 mil do que recebeu, embolsando, provavelmente, o restante da quantia.

Noutra resposta, Marcelinho disse que “desistiu’ da política.

A verdade, porém, é que dificilmente poderá concorrer.

Uma semana antes das eleições, o Blog do Paulinho enviou ao MP-SP, provas de que Marcelinho Carioca ocultou imóveis em sua declaração de bens ao TSE, na qual disse não possuir patrimônio.

Dentre eles, está um apartamento que, desde 1997, o ex-atleta comprou e registrou em nome da esposa Ana Cristina da Silva Surcin, no bairro da Mooca, em São Paulo, além de cinco vagas de garagem no mesmo edifício.

Todos com penhoras diversas – em nome de Marcelinho, e duas tentativas de leilões fracassadas, por conta de quase uma dezena de ações judiciais a que o candidato responde, por calotes diversos.

Há também um sítio em Atibaia, em nome de terceiros.

Ontem, recebemos notificação da promotoria de que o caso está andando e já foi destinado ao Ministério Público Eleitoral.


Imóveis de Marcelinho Carioca no bairro da Mooca, ocultados da relação de bens enviada à Justiça Eleitoral

      

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.