Advertisements

Empresário alemão ganha na Justiça terreno que o Palmeiras tentava tomar-lhe ‘na mão grande’

Gerhard Kochendoerfer

No dia 18 de fevereiro de 1986, o Palmeiras, através do então presidente Mustafá Contursi, vendeu ao Sr. Gerhard Kochendoerfer parte de um terreno em nome da agremiação no bairro de Capela do Socorro, local em que, nos dias atuais, funciona o ‘Clube de Campo do Palmeiras’.

Tratava-se do Lote nº 17, Quadra S, do empreendimento Jardim das Palmeiras.

O preço tratado, CR$ 25,7 milhões, foi totalmente quitado.

Kochendoerfer pagou CR$ 10 milhões de sinal, depois, já com a moeda em Cruzado, mais CZ$ 7,3 mil (equivalente CR$ 7,8 milhões) em 18 de março de 1986 e CZ$ 6,3 mil (CR$ 7,8 milhões) em 18 de abril de 1986.

Dois anos depois, em 1988, o Palmeiras lhe procurou para realizar uma permuta.

Gerhard, então, cedeu seu imóvel em troca do Lote nº 42, Quadra L, do mesmo loteamento.

Desde então, há 32 anos, o alemão, mesmo de posse do bem, lutava para que o Palmeiras repassasse a documentação do Terreno.

O clube, após diversos contatos, negava-se a fazê-lo, sob alegação de que o comprador não possuía o registro em cartório.

A aparente má-fé palestrina, finalmente, se viu derrotada, quando a 12ª Vara Civil de Santo Amaro, na última semana, deu ganho de causa a Gerhard Kochendoerfer, que havia guardado toda a documentação do negócio, desde recibos, contrato de permuta, além de décadas pagando IPTU do local, provas inequívocas de que falava a verdade.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: