Advertisements

Queda para cima na Polícia Federal

Por NAPOLEÃO DUMONT

Na consumada – e tão desejada, pessoalmente, por sua excelência – modificação na direção da PF no estado do Rio de Janeiro, o Presidente da República incluiu a exoneração do delegado Carlos Henrique Oliveira do cargo de Superintendente da Polícia Federal carioca e sua nomeação para o de diretor executivo da corporação, em Brasília, função essencialmente burocrática de natureza logística, sem influência em qualquer atividade operacional e investigatória.

Em entrevista, chegou a afirmar “que o estava promovendo”, como se fosse um benefício.

O Presidente, na verdade, estava usando – sem o saber, jamais, claro!!! – um antigo princípio nativo do direito canônico aplicado pela igreja católica, a titulo piedoso, para resolver situações difíceis de maneira menos traumática nas coisas interiores do Vaticano: “PROMOVEATUR UT REMOVEATUR” – “Seja promovido para ser removido”.

A intenção, claro, é remover o inconveniente, tipo “queda para cima”, mera e ilusória douração da pílula. Mas ninguém se engana mais com esses métodos…

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Queda para cima na Polícia Federal”

  1. Bolsonaro quer uma Gestapo, a polícia de Adolf Hitler. Assim ele caça a oposição e nós vamos nos foder com uma pica bem grande.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: