Advertisements
Anúncios

‘Falta de pão’ escancara atritos no departamento de futebol do Corinthians

Duílio do Bingo e Sheik

Na última semana, em entrevista à FOX Sports, o ex-jogador Emerson Sheik deixou escapar problemas que precisou enfrentar quando ocupou cargo no departamento de futebol do Corinthians:

“Um clube que não caminha bem financeiramente, é muito difícil trabalhar”

“Não é só nas contratações, é na manutenção”

“Todo mês a conta chega. Se eu ver alguém trabalhando 30 dias e eu não puder arcar no final do mês com o que ele produziu, eu vou me sentir mal”

“O Corinthians não atrasa salário, deixa de pagar ‘uma nota’ hora ou outra”

“(…) isso não me deixa feliz, não me faz bem. Como diretor, eu acho que não voltaria a trabalhar”

O ex-cartola era o responsável, direto, pela ligação entre a diretoria de futebol, capitaneada por Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves, e os atletas alvinegros.

Testemunhou, como poucos, o nível de insatisfação do elenco com a diretoria do clube.

Quando Sheik disse que, vez ou outra, o Corinthians deixa de pagar ‘uma nota’, trata-se dos contratos de imagem dos jogadores, firmados em pessoas jurídicas, que correspondem à maior parte dos vencimentos.

O ‘não atrasa salários’ significa a menor parte, a que está, oficialmente, inscrita na CLT.

Apesar de que, ainda assim, exista pendência no depósito do FGTS, segundo informações internas no Parque São Jorge, de quase um ano.

O desabafo de Sheik, que é sócio do presidente Andres Sanches em alguns empreendimentos extra-futebol, dá a tônica do clima existente nos bastidores do Corinthians.

Já dizia o ditado popular: “em casa onde falta pão, todos brigam e ninguém tem razão”.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: