Advertisements
Anúncios

‘Parceria’ entre Corinthians e Barcelona completará treze anos

Aproveitando que o planeta parou para se defender do coronavírus, o Blog do Paulinho, circulando pela internet, encontrou uma pérola, postada no facebook de Raul Corrêa da Silva, ex-diretor de finanças do Corinthians, dono da BDO/RCS e midas do grupo ‘Corinthians Supremo’, ex-‘obsessivos’, que trabalha para viabilizar a candidatura do delegado Mario Gobbi à presidência do Timão.

Duas fotografias do cartola ao lado de Joan Laporta, ex-presidente do Barcelona.

Faltou, porém, contextualizá-las.

À época em que foram tiradas, em 2007, logo após a vitória de Andres Sanches nas urnas alvinegras, Raul, viajando às custas do alvinegro, anunciou, com pompas, uma parceria entre Corinthians e Barcelona.

Falava-se em troca de informações sobre gestão e até de jogadores.

Passados treze anos, o fim da ‘parceria’ nunca foi anunciado.

Estaria ainda em vigor ou tratava-se de mais um, entre tantos, exageros de Corrêa no intuito de, à custa de ludibriar o torcedor alvinegro, defender seu benfeitor, o presidente Andres Sanches?

A adoração é justificável.

No período da ‘parceria’, Sanches morava de aluguel na Lapa e possuía empresas, apenas no papel, acusadas de aplicar golpes na praça.

Corrêa era dono de humilde escritório de contabilidade.

Mais de uma década depois, Andres enriqueceu e Raul incorporou a gigante BDO ao seu negócio, que, dizem, movimenta boa parte de seus recursos no restaurante Cantaloup´, nem sempre fornecendo notas fiscais.

Nesse caminho de prosperidade, muitos balanços do Corinthians foram acusados de maquiagem, escondendo, até há pouco, dívidas que ultrapassam muitas centenas de milhões de reais, algumas delas fruto de sonegações fiscais, que levaram Raul Corrêa e três de seus parceiros de gestão (Andres Sanches, André Negão e Roberto Andrade) a indiciamentos criminais ainda vigentes.

Sem contar o negócio ‘estádio de Itaquera’, avalizado pelo ex-financeiro do Timão em quase todas as etapas.

Enquanto isso, de 2007 para cá, o ‘parceiro’ do Corinthians venceu três mundiais de clubes (2009, 2011 e 2015), três Champions League (08-09, 10-11, 14-15), três Supercopa da UEFA (09-11-15), oito campeonatos espanhóis, seis copas do Rei e seis super copas da Espanha.

Nem vamos falar de Lionel Messi, porque aí vira covardia.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: