Advertisements

Precisamos de mais políticos como Romney

De O GLOBO

Por GUGA CHACRA

Mitt Romney foi um dos dois únicos senadores republicanos a romper com o partido e votar a favor da convocação de testemunhas para o julgamento do impeachment de Donald Trump no Senado dos EUA. Já era esperado. Sua postura sempre foi de integridade e civilidade. Não se importa com os ataques que sofrerá do presidente e de seus seguidores nas redes sociais. Votou com a sua consciência.

Senador por Utah, Romney sabe ser necessário ouvir John Bolton. O ex-assessor de Segurança Nacional se tornou uma peça fundamental no processo de impeachment porque ele ouviu do próprio Trump a intenção de pressionar a Ucrânia a investigar Joe Biden, um rival político, no que consistiria abuso de poder.

Alguns de seus pares republicanos admitem que a conduta de Trump foi errada. Mas não querem bater de frente com o presidente. A única exceção, além de Romney, é Susan Collins, do Maine. Foram 49 a favor da convocação de testemunhas e 51 contra, seguindo linhas partidárias, a não ser por estes dois senadores.

Ao observar Romney, vemos como o Partido Republicano mudou nos últimos anos. Pessoas íntegras como ele estão em extinção. Em 2012, o eleitorado republicano o escolheu como candidato a presidente. Quatro anos antes, o herói de guerra John McCain, que tampouco temia Trump, disputou a presidência pelo partido. Hoje, porém, muitos são covardes que morrem de medo do presidente, mesmo quando são humilhados — casos de Ted Cruz, Marco Rubio e Lyndsey Graham.

Um dos mais brilhantes políticos de sua geração, Romney é filho de um governador de Michigan e CEO de uma indústria automotiva. Formado na Universidade Brigham Young, tradicional entre os mórmons, morou na França como missionário. Posteriormente, fez JD (escola de direito) e MBA em Harvard. Trabalhou na Bain Capital, onde ser tornou um dos pioneiros de private equity.

Em 2001, após o 11 de Setembro, comandou a realização das bem-sucedidas Olimpíadas de Inverno em Salt Lake City. Seu sucesso o ajudou a se eleger governador de Massachusetts em 2003. Republicano, soube trabalhar com a oposição democrata para aprovar uma reforma do sistema de saúde que serviria de modelo para o governo Obama. Após perder para McCain nas primárias republicanas de 2008, conseguiu ser o vencedor em 2012, mas acabou derrotado por Obama. Teria sido um grande presidente e mesmo hoje o considero mais preparado do que Trump e todos os pré-candidatos democratas.

Sua mulher, Ann Romney, é um símbolo para os portadores de esclerose múltipla. Em remissão há 20 anos, não tem sintomas e tampouco sequelas. Com o marido, ajuda uma série de fundações para desenvolver pesquisas de combate à doença. Em parte, contribuíram para tratamentos ultra avançados que fazem com que uma boa parte dos diagnosticados na última década com esclerose múltipla na versão relapse- remission sejam assintomáticas.

Juntos, Mitt e Ann tiveram cinco filhos e vários netos. Que fique claro, não concordo com todas as posições de Romney, que segue uma ideologia mais conservadora. Mas sei que se trata de uma figura íntegra e um excelente administrador. Não sei se inocentará Trump. Sei que tomará a medida que acha correta, independentemente de eu concordar ou não. Precisamos de mais políticos como Romney.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Precisamos de mais políticos como Romney”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: