Advertisements
Anúncios

O vergonhoso comportamento da diretoria flamenguista

Por decisão liminar do juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira, da 1ª Vara Civil da Barra da Tijuca, o Flamengo terá que pagar R$ 10 mil mensais, à título de pensão, aos familiares dos dez garotos mortos no incêndio do Ninho do Urubu.

Diz brilhante trecho da sentença:

“Quanto maior é o sucesso alardeado das finanças do réu, maior é sua capacidade de arcar, sem sobressaltos, com a recomposição dos danos causados à família das vítimas, nesse momento desprovidos de importante (quiçá única) fonte de sustento familiar”

Os valores deverão ser honrados até que o mérito sobre a indenização final seja julgado.

Porém, em vez de aceitar a decisão, o clube estuda a melhor maneira de recorrer.

Pagar as vítimas, não por livre e espontânea vontade, ainda mais diante de tantos indícios de culpabilidade no incidente que resultou na tragédia, mas por imposição judicial, trata-se de uma das maiores vergonhas da história do rubronegro.

A diretoria do clube, acostumada a driblar e lei em seus projetos pessoais – o presidente Rodolfo Landim, ligado a Eike Batista, é um dos exemplos – deveria, por um mínimo de civilidade e decência, ou talvez até oportunismo, ter evitado que a situação chegasse a desdobramento tão lamentável.

O sucesso do clube no futebol, após diversos anos de fracasso, deve ser comemorado, mas não pode servir para mascarar a canalhice administrativa da cartolagem rubronegra.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: