Advertisements

Presidente do Conselho de Ética pede desculpas por ter avalizado mandatário do COB

Alberto Murray Neto

O MPF protocolou, ontem (03), investigação de fraude em processos de licitações da gestão Paulo Wanderley Teixeira, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro.

A denúncia é embasada em relatório da KROLL, que apontou indícios de fraudes em dois casos de serviços pagos pelo COB, mas nunca realizados.

Parte desse montante utilizou-se de dinheiro público, oriundo da Lei Agnelo Piva.

Investiga-se, também, irregularidade na contratação do gerente executivo do COB, que seria um dos articuladores do esquema, e do ex-judoca Rogério Sampaio.

Por conta disso, o atual presidente do Conselho de Ética do Comitê Olímpico, Alberto Murray Neto, atuante nas investigações que levaram à derrocada de Carlos Nuzman, pronunciou-se e pediu desculpas por ter avalizado a candidatura de Paulo Wanderley:

“Recebi agora a confirmação de que o Ministério Público entrará no caso publicado na imprensa que envolve o COB e o Departamento de TI, com o dossiê da Kroll”

“Peço desculpas a todos quando disse que esse presidente era confiável”

“Eu errei”

“Desculpem e tenham a certeza de que nunca me afastarei dos princípios éticos e morais que norteiam minha vida no esporte”

“No Conselho de Ética, seguirei fazendo tudo que estiver ao meu alcance para impedir qualquer desvio e que os Atletas tenham paz para a preparação para os Jogos Olímpicos de Tokyo 2020”

“Agradeço imensamente pelas centenas de mensagens que estou recebendo, de pessoas muito importantes no esporte e do povo em geral.”

“Um abraço”

“Alberto Murray”

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: