Advertisements

Empresário de Juninho Capixaba cobra calote do Corinthians

Na última terça-feira (01), o agente Adriano Spadoto ingressou com ação judicial contra o Corinthians, cobrando valores prometidos, mas não honrados pelo clube.

Precisamente, R$ 210 mil.

Spadoto, um dos prepostos de Kia Joorabchian, foi o responsável por trazer Juninho Capixaba ao clube, a custo de R$ 6 milhões.

O Corinthians ainda não foi citado no processo, que corre na 3ª Vara Civil do Foro do Tatuapé.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Empresário de Juninho Capixaba cobra calote do Corinthians”

  1. Lembram-se do chileno Ângelo Araos???? Não!!!! Pouca gente no Corinthians sabe quem ele é, pois ele sequer foi banco de reserva. O Corinthians negociou esse atleta com o time chileno Universidad de Chile por R$ 20 milhões e terá 100% dos direitos econômicos somente ao terminar de pagar o negócio em 2020. O contrato com o atleta vai até o final de 2023.

    Sem sequer ser banco de reserva, mas recebendo salário, o normal seria negociá-lo o quanto antes, mas em baixa no mercado a Elenko Sports tomaria prejuízo se o negociasse agora, então o que fazer??? Esquentar o currículo do atleta para valorizá-lo.

    Ontem Araos foi emprestado para a Ponte Preta, um dos hospedeiros favoritos da Elenko Sports, claro que pra isso se efetivar, contou com um parceiro de sempre no clube campineiro – Gustavo Bueno, diretor de futebol da Ponte Preta.

    Gustavo Bueno era diretor de futebol na Ponte no ano de 2017 e mesmo com orçamento robusto pros padrões da Ponte, montou um elenco que foi rebaixado, mas a parceria com a Elenko funcionava a todo vapor…. Em meados de 2018 GB foi demitido e passado pouco mais de um ano quando a ira da torcida arrefeceu, foi readmitido ao mesmo cargo, bastou ser readmitido para que a parceria do clube com a Elenko voltasse aos patamares de 2017 e novos negócios começaram a acontecer.

    Lembrando que: 1) após ter sido demitido da Ponte em 2018, os Garcia tentaram inserir GB como diretor de futebol do Corinthians, mas não vingou; 2) consta no balancete fiscal da Ponte que em 2018 a Elenko Sports fez um empréstimo de R$ 1 milhão à Ponte. Porque o clube pegou esse “empréstimo” com a Elenko Sports, sendo que empresa não é uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central para fazer esse tipo de operação financeira??? A resposta é óbvia: burlar as regras da Fifa, certamente o “pagamento” desse “empréstimo” foi feito com jogadores da base.

    Aliás, a Elenko deve ter aberto escritório em Campinas, visto que também anda circulando pelo Guarani. Está engatilhado o negócio com o jovem atacante Davó, que, pra não variar, será inserido no Corinthians pra ver se “vai vingar”, se vingar, sua estadia no Corinthians será curta e na primeira oportunidade será vendido ao exterior e assim gerar polpudos lucros aos empresários.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: