Advertisements

Empresário de Juninho Capixaba cobra calote do Corinthians

Na última terça-feira (01), o agente Adriano Spadoto ingressou com ação judicial contra o Corinthians, cobrando valores prometidos, mas não honrados pelo clube.

Precisamente, R$ 210 mil.

Spadoto, um dos prepostos de Kia Joorabchian, foi o responsável por trazer Juninho Capixaba ao clube, a custo de R$ 6 milhões.

O Corinthians ainda não foi citado no processo, que corre na 3ª Vara Civil do Foro do Tatuapé.

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Empresário de Juninho Capixaba cobra calote do Corinthians

  1. Jose Ricardo

    Lembram-se do chileno Ângelo Araos???? Não!!!! Pouca gente no Corinthians sabe quem ele é, pois ele sequer foi banco de reserva. O Corinthians negociou esse atleta com o time chileno Universidad de Chile por R$ 20 milhões e terá 100% dos direitos econômicos somente ao terminar de pagar o negócio em 2020. O contrato com o atleta vai até o final de 2023.

    Sem sequer ser banco de reserva, mas recebendo salário, o normal seria negociá-lo o quanto antes, mas em baixa no mercado a Elenko Sports tomaria prejuízo se o negociasse agora, então o que fazer??? Esquentar o currículo do atleta para valorizá-lo.

    Ontem Araos foi emprestado para a Ponte Preta, um dos hospedeiros favoritos da Elenko Sports, claro que pra isso se efetivar, contou com um parceiro de sempre no clube campineiro – Gustavo Bueno, diretor de futebol da Ponte Preta.

    Gustavo Bueno era diretor de futebol na Ponte no ano de 2017 e mesmo com orçamento robusto pros padrões da Ponte, montou um elenco que foi rebaixado, mas a parceria com a Elenko funcionava a todo vapor…. Em meados de 2018 GB foi demitido e passado pouco mais de um ano quando a ira da torcida arrefeceu, foi readmitido ao mesmo cargo, bastou ser readmitido para que a parceria do clube com a Elenko voltasse aos patamares de 2017 e novos negócios começaram a acontecer.

    Lembrando que: 1) após ter sido demitido da Ponte em 2018, os Garcia tentaram inserir GB como diretor de futebol do Corinthians, mas não vingou; 2) consta no balancete fiscal da Ponte que em 2018 a Elenko Sports fez um empréstimo de R$ 1 milhão à Ponte. Porque o clube pegou esse “empréstimo” com a Elenko Sports, sendo que empresa não é uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central para fazer esse tipo de operação financeira??? A resposta é óbvia: burlar as regras da Fifa, certamente o “pagamento” desse “empréstimo” foi feito com jogadores da base.

    Aliás, a Elenko deve ter aberto escritório em Campinas, visto que também anda circulando pelo Guarani. Está engatilhado o negócio com o jovem atacante Davó, que, pra não variar, será inserido no Corinthians pra ver se “vai vingar”, se vingar, sua estadia no Corinthians será curta e na primeira oportunidade será vendido ao exterior e assim gerar polpudos lucros aos empresários.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: