Advertisements

Ex-funcionário detalha falcatruas em empresa ligada a Andres Sanches

O Blog do Paulinho conversou, dias atrás, com ex-funcionário que ocupou relevante cargo numa das empresas ligadas ao presidente do Corinthians, Andres Sanches.

A ‘Sol PP’, constituída em 2000 em nome do cartola, assim como as demais, trocava de proprietários de acordo com a conveniência.

Em comum, além dos ‘laranjas’ habituais, a prática de falcatruas diversas.

“(…) O Gallego (um dos proprietários) não aguentava segurar mais problema do Andres… era muito rolo”

“(…) existia um esquema para tomar dinheiro de bancos utilizando-se de notas fiscais e duplicatas fajutas… pagavam as primeiras, mas quando o limite subia, o golpe era aplicado”

“Havia também um esquema com a Braskem, envolvendo notas frias, serviços não executados e compra de material simulada”

“Todos os meses, atrasavam os salários dos funcionários… era uma maneira de cooptá-los para os golpes”

“Para receber os atrasados, os empregados eram estimulados a abrirem empresas no papel e fornecerem notas frias aos patrões, que utilizavam-nas em novos golpes bancários”

“Na cabeça dos funcionários estavam ajudando a empresa”

Recentemente, a ‘Sol PP’, que é parceira da BRASKEM, empresa administrada pelo grupo Odebrecht, inseriu estranha movimentação em seu cadastro na Junta Comercial.

No dia 20 de dezembro de 2018, a empresa aprovou dois instrumentos: um de ‘confissão de dívida’, outro de ‘abertura de limite de crédito’.

A suposta pendência seria, segundo o documento, da controladora do grupo, a ‘Sol Embalagens’, que estaria devendo R$ 4,6 milhões à BRASKEM.

Na sequência, outras empresas do grupo (Agronet, Bahia Embalagens, Solpack Ltda e a própria ‘devedora’, a SOL PP) acordam abertura de “limite de crédito’, entre as citadas, no valor de R$ 13 milhões, para garantir o pagamento de novos negócios com a BRASKEM.

Observando a documentação de uma delas, precisamente a ‘Solpack’, encontramos discriminados, em 08/01/2019, que a suposta pendência, de R$ 4,6 milhões, origina-se, coincidindo com relato do ex-funcionário da ‘Sol PP”, do não pagamento de duplicatas.

Levando-se em consideração a proximidade de Andres Sanches e da BRASKEM com a Odebrecht e as delações de pagamentos de propinas a dirigentes do Corinthians, afiançadas pelos próprios executivos da construtora, além da condição, financeira e administrativa, real das empresas, muitas delas existentes apenas no papel, há razões para que as desconfianças ultrapassem os limites da área de atuação comercial das envolvidas.

Hoje a ‘Sol PP’ está em nome de Hemínia Sanchez Oller (parente do presidente do Corinthians), porque tanto Wanderley Gallego quanto Andres Sanches tornaram-se figurinhas ‘carimbadas’ no mercado de apliques em bancos e fornecedores.

No recente 22 de julho, o Blog do Paulinho revelou que José Sanchez Oller, que a Justiça tem procurado por conta de envolvimento noutros golpes, em parceria com o cartola alvinegro, costuma dar expediente da ‘PP’:

José Sanchez Oller

Blog do Paulinho encontrou comparsa de Andres Sanches, que a Justiça está procurando


A proximidade da família de Andres Sanches com a BRASKEM

Alexandrino Alencar, responsável, em nome da construtora, pela negociação do Corinthians com a Odebrecht, até outro dia, dirigia a BRASKEM S/A.

Muito antes de se ligar a Andres Sanches, era próximo, de fato, do primo do cartola, o empresário José Sanchez Oller, verdadeiro dono da “Sol Embalagens”, localizada em Camaçari/BA.

As empresas mantinham relação, ao menos, desde 2003, conforme comprova o link a seguir:

http://geein.fclar.unesp.br/jornais_det.php?codigo=7157

braskem 4

Ambas chegaram até a manter sociedade na fabricação e distribuição de um novo tipo de embalagens plásticas, no ano de 2009, relata o site da própria Braskem, que cita a Sol até em seu “Relatório de Sustentabilidade”:

http://www3.braskem.com.br/site/portal_braskem/pt/sala_de_imprensa/sala_de_imprensa_detalhes_8881.aspx

braskem 3

http://www.braskem.com.br/rao/2009/pdf/capitulo_7.pdf

braskem 2

Observando a composição social da Braskem S/A, notamos que, além de Alexandrino Alencar ser o executivo principal (conforme o próprio Andres Sanches descreve em seu livro, ‘O mais louco do bando’), consta o nome de Marcelo Bahia Odebrecht na condição de “conselheiro de administração”.

Ou seja, de alguma maneira, os principais nomes envolvidos na construção do estádio de Itaquera, direta ou indiretamente, mantinham relações antes mesmo que imaginassem ser possível a sacramentação do negócio.

braskem 1

Segundo publicação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, datada de 22 de abril de 2014, José Sanches Oller, em sociedade com a BRASKEM e outro de seus executivos, o engenheiro Octávio Pimenta Reis Neto, registraram no INPI a invenção de um produto que seria comercializado, posteriormente, pelos citados.

 

Braskem - sanchez 1

NO LINK ABAIXO, A ÍNTEGRA DA REVISTA DO INPI:

https://blogdopaulinho.com.br/wp-content/uploads/2016/02/braskem-sanchez.pdf

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: