Advertisements

Extrato do quintal de ‘malandragens’ dos cartolas do Corinthians

Andres Sanches e Jaça

Com mais de 90 jogadores registrados e recebendo salários na condição de profissionais, além doutros tantos, dezenas, inscritos no futebol de base, mas também remunerados, o Corinthians fundamentou a recriação do ‘time B’, equipe sub-23 (que possui alguns além dessa idade), com o argumento de que precisaria de espaço para boa parte destes atletas.

Levando em consideração o ocorrido no início da gestão Andres Sanches, logo após o ano de 2007, quando o mesmo projeto teve que ser encerrado após diversas acusações, entre desvios de verba e favorecimento a empresários e cartolas, o Blog do Paulinho desconfiou desta retomada.

Tudo indicava tratar-se de mero espaço para esquentar currículo de jogadores ligados a intermediários que precisavam, por diversas motivações e acordos, da ‘ajuda’ alvinegra.

Não deu outra.

Enquanto jogadores da base do Corinthians seguem sendo emprestados a terceiros ou dispensados sem maiores explicações, assim como os profissionais, muitos deles que sequer tiveram a oportunidade de vestir a camisa do Timão, foram esquecidos, a diretoria do clube, em poucos meses, movimentou bem o ‘balcão de negócios’.

Impressionantes 15 jogadores foram contratados apenas para o ‘Time B’, fechando as portas para os atletas que já mantinham contrato na agremiação.

Caíram por terra, novamente, as mentiras contadas por Andres Sanches.

Mas não apenas os agentes de jogadores estão se dando bem nesse ‘negócio’, além, é claro, do mandatário corinthiano.

São responsáveis, diretos ou indiretos, pelo ‘time B’ do Corinthians, os seguintes dirigentes: Emerson Sheik (sócio de Andres no Paris 6), Eduardo “gaguinho” Ferreira, Jaça, Nei Nujud, Nenê do Posto e demais agregados.

A conta, entre salários, comissionamentos e possíveis ações trabalhistas, sobrará, evidentemente, para o clube, em troca de resultado esportivo pífio, mas de grande benefícios aos ‘gestores’ da operação.

Os 15 jogadores contratados pelo Corinthians para a equipe B são: Fran (ex-Juventus), Jorge Colmán (ex-Olímpia/Paraguai), Gabriel Silva (ex-Flamengo), Hugo Borges (ex-Vasco), Luan (ex-Vasco), Willian Felix (ex-São Bernardo), Emerson (ex-CRAP), Reifit (ex-Santos), Raul (ex-Grêmio), Christofer (ex-Capivariano), Eduardo Brito (ex-Bangu), Gil (ex-XV de Jaú), Rodrigo Fernandes (ex-Vasco), Eduardo Gonçalves (ex-Palmeiras), Gabriel de Paula (ex-Juventus).

Destes, o único conhecido, por ter jogado no Corinthians desde garoto, disputado Copa São Paulo e atuado noutras equipes profissionais de São Paulo é o meia Fran (27), porque os demais, sequer nas equipes de origem são relembrados.

Bem mais distante do foco da mídia dos que as categorias de base e o time profissional, a equipe B do Corinthians, conforme observa-se pelo número de jogadores contratados, é o quintal perfeito para eventuais malandragens passarem despercebidas.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: