Advertisements
Anúncios

Pai de Neymar é o diretor, de fato, da CBF

Na CBF, afamada “Casa Bandida do Futebol”, nem tudo o que aparenta ser, de fato, é.

O presidente da entidade, no papel, é Rogério Caboclo, mas que manda, de verdade, é Marco Polo Del Nero, mesmo bandido do futebol pela FIFA.

No departamento de registros, Reynaldo Buzzoni é instrumento de agentes de jogadores e alguns cartolas, que mandam no local na medida do que podem oferecer ao dirigente.

Evidentemente, não seria apenas no futebol, o setor que mais proporciona benefícios a seus gestores, que as coisas funcionariam a contento.

Edu Gaspar é o diretor, Tite o treinador, mas quem manda, de fato, mesmo sem cargo, porém com óbvia anuência de Del Nero, é o pai de Neymar.

Desde sempre, os hotéis e concentrações por onde passou a Seleção Brasileira, restrito à presença de não cadastrados, é absolutamente permissivo com os “parças” e parceiros comerciais do “filho do homem”.

Nesta semana, noutro exemplo claro de regalia, Neymar chegou atrasado ao treino porque não conseguiu – essa foi a desculpa, descer com seu helicóptero, em razão do tempo fechado.

Desnecessário comentar o que ocorreria com os demais jogadores da Seleção em situação semelhante ou com 10% dos problemas extra-campo do jogador.

Douglas Costa é exemplo frequentemente citado, cortado do grupo, recentemente, por cuspir no adversário, não por condenação em sonegação, nem bater em torcedor, muito menos acusado de estupro.

Pra finalizar, o que evidencia ainda mais o “beija-mão” ao staff do jogador, Edu Gaspar, ao ser questionado sobre as acusações contra Neymar, respondeu que já havia esclarecido a questão com o pai do atleta.

Qual o cargo de Neymar pai na CBF para que esse tipo de questão seja resolvido com ele, não com o próprio jogador, que já tem 27 anos ?

Será que noutros casos de indisciplinas ou comportamentos inadequados, os demais atletas poderão recorrer à defesa de seus progenitores ?

Basta verificar o rumo que tomou a carreira e a vida de Neymar, espécie de boneco de ventriloquo do próprio pai, para entender as razões dos recentes fracassos da Seleção Brasileira, entidade em que treinador e dirigente comem nas mãos de um agente capaz de prejudicar o próprio filho, todos sob as asas de um criminoso internacional, que somente não está preso por ter fugido na hora certa, apesar de ter largado o parceiro de crimes, covardemente, num hotel no exterior.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: