Advertisements
Anúncios

Quem mentiu no Corinthians? Andres Sanches ou Vicente Cândido ?

Vicente Cândido e Andres Sanches

Na última sexta-feira (14), o Blog do Paulinho expôs que o presidente do Corinthians, Andres Sanches, pouco mais de um mês após negar-se a assinar acordo coletivo entre os clubes da Série A para venda dos direitos internacionais do Campeonato Brasileiro, voltou atrás, roendo a corda que segurava ao lado de Flamengo e Atlético/PR.

Hoje, somente estas duas agremiações permanecem fora do negócio.

Ontem, a FOLHA revelou que a licitação da CBF, que recebeu R$ 55 milhões em comissões para gerir a proposta (o dobro do que receberá cada agremiação), apresentou problemas.

A empresa vencedora, a BR Newmedia, não é a mesma que assinou o contrato, a BR Foot Mídia.

Em resposta à matéria, a Casa Bandida disse que as empresas pertencem a um mesmo grupo, e que não via problemas em ajeitar as coisas desta maneira, porém, uma das proprietárias da BR Newmedia desmentiu, dizendo estar “completamente fora do negócio”.

Voltando a Andres Sanches, ao justificar voltar atrás no episódio da assinatura deste acordo, nos mesmos termos que havia, antes, recusado, o cartola alvinegro alegou:

“Esperei 45 dias e não chegou nenhuma proposta, então não vou ficar enrolando os outros”,

Porém, o deputado federal Vicente Cândido (PT), que é diretor de relações institucionais e internacionais do Corinthians, portanto subordinado ao presidente do Timão, ouvido pela FOLHA, desmentiu a informação:

“O Bruno [Spindel], diretor do Flamengo, viajou com autorização para representar Corinthians e Atlético-PR, e o fundo confirmou visita ao Brasil, que incluiria uma visita à Arena [Itaquerão]”

Cândido falava sobre uma proposta da Prudent Group, de Luxemburgo, muito mais vantajosa do que a referendada pela CBF.

As diferenças são:

  • em vez de quatro anos de contrato, a Prudent ofereceu dez;
  • em vez de pagamento imediato de R$ 20 milhões, pagar-se-ia o montante de R$ 820 milhões (ambos os valores a serem divididos pelos 20 clubes da série A);
  • em vez de R$ 22 milhões anuais para cada clube, 50% da receita adquirida (calculada entre R$ 1 bilhão e R$ 3 bilhões);
  • em vez de pagar comissão de R$ 55 milhões para a CBF, a proposta não apresentava esta previsão;

Por recusar-se a fornecer a “mordida” da CBF, a Prudent foi impedida de participar da licitação.

Mais do que saber qual dos dirigentes do Corinthians estaria mentindo (Andres Sanches ou Vicente Cândido) – até porque ambos são conhecidos pelo hábito, é preciso apurar as razões pelas quais o presidente alvinegro, em sabendo destes números, teria recusado o negócio, em favor de condições bem menos favoráveis.

Talvez as dúvidas geradas pela licitação e a generosidade da empresa BR Foot no pagamento de comissões, sejam elas oficiais (como as apresentadas pela CBF) ou, talvez, extra-oficiais – como costuma ocorrer no submundo do esporte, possam explicar o que a lógica não consegue entender.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: