Advertisements

Santos perde, mas dirigentes ganham na excursão mexicana

Willian

Esportivamente, o Santos não se deu bem no primeiro amistoso disputado no México (derrota para o Monterrey, por um a zero), mas, comercialmente, se não o clube, alguns de seus dirigentes parecem ter motivos para comemorar.

Os jogos (o próximo, contra o Querétaro será realizado dia 10) foram intermediados pelo empresário Wanderley Hudson, que, em abril, foi flagrado em viagem, ao lado do presidente José Carlos Peres, custeada pelo Peixe.

Existem, porém, algumas coincidências que tem deixado conselheiros do clube preocupados.

Em março, o Santos acertou a contratação do jogador Willian (19 anos) – que disputou a Copa São Paulo pelo Taubaté – que possui dupla cidadania, uma delas mexicana.

O vínculo firmado findará no final do ano, ou seja, o atleta, se quiser, está livre para assinar pré-contrato com outras equipes.

De maneira estranha, William, que integra a equipe sub-23 do clube, integrou-se ao grupo que disputará as partidas em território mexicano, mesmo sem estar relacionado, oficialmente, pela comissão técnica.

Em exemplo, dois outros jovens, Fernando Medeiros e Diego Cardoso, recém promovidos do Sub-23 para a equipe principal, constam na relação.

No México, o filho de Wanderley Hudson – também ligado ao famoso “Lica”, sócio, no papel, de empresa de agenciamento de atletas em nome de Peres, tornou-se atração por conta da cidadania e, dizem, já teria recebido propostas para jogar no futebol local.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: