Advertisements
Anúncios

Palmeiras não consegue comprovar pagamento de comissão e justiça manda quitar diferença

Em recente decisão judicial, o Clube Paineiras do Morumbi conseguiu comprovar vínculo com o jogador Luan, que o empresário Carlos Leite tirou do Vasco da Gama para colocar no Palmeiras, no início do ano, em negócio que, segundo conta, girou em torno de R$ 10 milhões.

15% da parte do agente, será destinado à agremiação.

Em regra, deveriam ser R$ 150 mil de R$ 1 milhão (10% de R$ 10 milhões).

Porém, o que corria, até então, em segredo de justiça, por solicitação de Leite, explicitou-se no recurso enviado ao TJ-SP, na tentativa de reverter a decisão.

Os tais 15% sobre a comissão do mal-afamado empresário correspondem a R$ 765 mil, o que, por dedução óbvia, faz crer que a comissão paga pelo Palmeiras para contratação de Luan foi de R$ 5 milhões, metade do valor inteiro da transação.

Informação oficial da conta de que a quantia teria saído dos cofres da CREFISA, por ordem da “madame”, com a obrigação do clube ressarci-la, posteriormente, sob discurso de ajuda sem cobrança de “lucro”.

Pelos termos apresentados nesse negócio, absolutamente nebulosos, aparentemente a “lucratividade” se dá na origem, razão pela qual, em sequência, provável disfarce de “benfeitoria” torna-se mais fácil de ser executado.

O Palmeiras recorreu da decisão, alegando já ter pagado os valores devidos, porém, instado a comprovar a operação, o fez apenas de parte do montante devido, tendo agora que complementar a pendência.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: