Advertisements

Palmeiras é muito grande para ser tratado como piada de boteco

Mais uma vez, despreparados dirigentes do Palmeiras, não se sabe por burrice ou necessidade de holofotes, fizeram a alegria dos torcedores adversários ao espernearem por conta do desejo de ver a FIFA tratar os amistoso de 1951, disputados com grandes equipes da época, como se fossem campeonatos mundiais, da mesma maneira que a entidade fez ontem com a Copa Intercontinental, esta, de fato, a mais relevante disputa de clubes entre os anos 60 e 94.

O clube deveria mudar de postura.

Tivesse um presidente inteligente, mandaria retirar a ridícula estrela vermelha da camisa (outro símbolo que tem por função apena divertir adversários) e admitiria a realidade, publicamente: o Palmeiras venceu uma Copa Rio importante pela qualidade de clubes participantes, mas, como torneio, absolutamente irrelevante.

Dai por diante, de volta à realidade, o clube exaltaria sua principal conquista, a Libertadores de 1999 – que não é pouca coisa, seguindo adiante, para, dentro de campo, conquistar, de fato, o torneio que “possui” somente da imaginação de alguns.

Erram também jornalistas – principalmente por exercerem esta profissão, ligados a negócios com o clube, que fomentam a irrealidade, de maneira consciente, com objetivo único de lucrar com o fanatismo dos menos inteligentes.

Gigante do futebol brasileiro, é assim que o Palmeiras deveria se comportar, não se deixar levar por atos de pequenez que servem apenas para transformar os torcedores alviverdes – os que sofrem pela atitude dos dirigentes, em alvo preferido das mais variadas piadas de boteco… ou da internet.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: