Novo presidente do COB demonstra ser mais uma “mosca” amparada pelo sistema

A prisão de Carlos Arthur Nuzman deve ser comemorada como simbólica ao combate contra a cartolagem corrupta do esporte, mas, por razões óbvias, não servirá para mudar muita coisa na administração olímpica, amarrada que está, há anos, por um sistema criado para beneficiar gente de nível semelhante, às custas do suor de atletas, escondido pela fomentação do amor popular pelas mais diversas modalidades.

Sem alterar as regras, mudam-se as moscas, mas a porcaria será sempre a mesma.

Entrevista do novo presidente do COB, Paulo Wanderley, que era vice de Nuzman e assumiu por conta da prisão do dirigente, à FOLHA de hoje, é, nas entrelinhas, bem reveladora.

Primeiro, diante de tantas provas, evidências e depoimentos ao longo dos anos, o cartola, ao ser questionado se nunca desconfiou dos atos de corrupção de Nuzman, mais especificamente a compra de votos para trazer as Olimpíadas para o Brasil, respondeu:

“Não. O meu acesso a essas informações nunca foi o suficiente para analisar nem positivamente, nem negativamente.

Sobre a prisão do dirigente, a reação foi ainda pior:

“Não passava pela cabeça de ninguém que isso aconteceria. Foi um choque”

Mas a cara de pau não parou por ai.

Pelo contrário, demonstrou-se ainda mais perigosa quando Paulo Wanderley, em falsa indicação de democracia, disse trabalharia para que os atletas tivessem direito a voto no COB, porém, com peso menor do que os dos dirigentes (presidentes de Confederações).

Qualquer semelhança com a indecente modificação de estatuto da CBF não se trata de mera coincidência.

Uma mosca foi retirada de circulação, após árduo trabalho da imprensa séria, de gente persistente ligada à causa do olimpismo e da justiça da França, que obrigou a brasileira a abandonar uma letargia que durava décadas, porém, a “porcaria” permaneceu como estava, atraindo novos insetos, ávidos para dar continuidade ao banquete de corrupção ou favorecimentos que protege meia duzia de espertalhões em detrimento de milhões de adeptos das mais variadas práticas esportivas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.