Vaidade de Pinotti e rejeição de Leco impedem contratação de Muricy para gestão de futebol do São Paulo

Boa parte dos conselheiros do São Paulo pressionam, há algum tempo, pela contratação de um gestor de futebol que seja do ramo, capaz de proporcionar uma reviravolta administrativa na caótica situação esportiva do Tricolor.

Muricy Ramalho, que aposentou-se como treinador e agora trabalha como comentarista esportivo, é o nome mais citado, não apenas pela histórica ligação com o clube, mas por, comprovadamente, saber liderar equipes em momentos de dificuldades.

Amigo do ex-comandante Tricolor, em conversa com o blog, disse que ele aceitaria o desafio.

Existe, porém, no São Paulo dois muros quase intransponíveis para que o desejo de muitos transforme-se em realidade: a vaidade de Vinicius Pinotti, milionário dono da Natura, que comprou seus últimos dois cargos no clube (o anterior foi no marketing) ao bancar eleição de Leco, atual presidente e também empecilho à chegada de Muricy, a quem sempre atacou, via imprensa, nos tempos de dirigente de futebol.

Enquanto isso, o clube segue no calvário da Zona de Rebaixamento no Brasileirão, com o time gerido por um vendedor de cosméticos, treinado por empresário de jogadores e presidido pelo que há de pior na cartolagem Tricolor.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Uma ideia sobre “Vaidade de Pinotti e rejeição de Leco impedem contratação de Muricy para gestão de futebol do São Paulo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.