Anúncios

Ricardo Oliveira diz ser dono de igreja nos Emirado Árabes e que preleções no Santos transformaram-se em “cultos”

“Hoje no Santos, nós não temos mais reuniões… quando nós jogamos em Santos, nós temos um auditório pouco menor do que este aqui, que é onde nós recebemos nossas preleções, e as táticas de como nós vamos ter que jogar e enfrentar o time adversário… neste mesmo lugar, Deus me colocou com mais de 15 atletas sentados, aonde já não é mais uma reunião, virou um culto…”

“Todas as concentrações na Baixada, nós não temos mais reuniões, nós temos cultos”


Na condição de pastor evangélico, o atacante do Santos, Ricardo Oliveira, tempos atrás, fez algumas revelações, em pequena reunião de formação doutros “pastores”, que merecem ser avaliadas.

O jogador, que prega, frequentemente, na “Assembléia de Deus” no bairro do Brás, em São Paulo, administrada por investigados na Operação Lava-Jato, diz ser dono de igreja nos Emirados Árabes.

Um bom convite à Polícia Federal, por razões evidentes, para checagem de origens e destinos de valores, principalmente os oriundos do nebuloso mundo do futebol.

Com a retórica típica dos que sobrevivem de religião, Oliveira tenta convencer seu público (aproximadamente 100 pessoas) que retornou ao Santos porque Deus “revelou-lhe”, em sonho, que deveria fazê-lo.

Criticou também a imprensa, dizendo que falou (não é verdade) na coletiva de seu retorno ao Santos, que o objetivo da volta era atender a um pedido de Deus.

Ricardo Oliveira diz também:

“Hoje no Santos, nós não temos mais reuniões… quando nós jogamos em Santos, nós temos um auditório pouco menor do que este aqui, que é onde nós recebemos nossas preleções, e as táticas de como nós vamos ter que jogar e enfrentar o time adversário… neste mesmo lugar, Deus me colocou com mais de 15 atletas sentados, aonde já não é mais uma reunião, virou um culto…”

“Todas as concentrações na Baixada, nós não temos mais reuniões, nós temos cultos”

“Eu já batizei dois atletas do Santos que se converteram… tem mais um que pediu para eu batizar ele junto com a esposa… serve a Deus há mais de dez anos, ninguém batizou eles”

“(gritando) “Pastor, parece ser um pouco precipitado da minha parte, mas eu quero ser pastor, eu quero ser um exemplo, eu quero seguir a Cristo, porque tenho visto em você uma diferença… eu quero ser igual !” – sabe quem é este menino ? Thiago Maia… fez gol quarta-feira passada… tem 17 anos, já serve a Seleção Brasileira sub17 e está sendo cotado ai para ser uma das grandes revelações do Santos… mais uma das…”

“O outro… estava desviado, voltou pra Jesus… gente”

“Hoje eu já não sou tido mais como jogador de futebol no meio da minha profissão… se alguém aí é um pouquinho sintonizado e conhece um pouco de futebol, vocês podem saber que todo mundo me chama de “pastor”… o “pastor”… já deixou de ser só “Ricardo Oliveira”

“Daqui há pouco virá uma galera da Baixada para cá (igreja), porque o que está acontecendo… estou estou aprendendo aqui e estou pregando tudo “lá embaixo” (no Santos).”

“Contra o Corinthians, na noite anterior do jogo… como eu falei pra vocês, que a gente joga em casa… e já passou de ser reuniões, é culto… teve um culto de oração… então chamei 1,2,3… passei mensagem no grupo, a gente tem um grupo de wathsapp, eu mando mensagem no grupo: “Gente ! Oração no quarto tal.. quem vem ? Estamos começando…e vai chagando…”

“Oramos na noite anterior do jogo… no dia do jogo, oração de novo, depois do lanche, porque o jogo era muito tarde, então por volta das 18h30 temos um lanche reforçado, porque o jogo é as 22h, então tem muito tempo… depois do lanche eu falei: “Gente! estamos no quarto de número tal… oração de novo… compareceram três meninos… Thiago Maia, Geuvânio e Nilson… começamos a orar”

“Este menino, Thiago Maia (17 anos) disse: “Pastor, eu estou tremendo… estava quente o quarto, nós começamos a orar e passou… nós levantamos, o Nilson abriu a janela… “Tá quente aqui…”, eu disse: “Tá…”, ele permaneceu de joelhos dobrados… e olhando para fora, quando ele começou a rir… eu falei: “o que que foi ?”… ele falou assim: “Estou vendo dois olhos lá fora, olhando pra cá”, eu falei: “Como é que é ?”… ele disse: “estou vendo dois olhos lá fora olhando pra cá…”, o Geuvânio estava sentado, ali no canto… eu olhei pro Geuvânio, eles estava assim (Ricardo Oliveira faz cara de assustado)… eu falei: “que foi Geuvânio ?”… ele respondeu: “Nada não (com voz de choro)”…O Nilson estava assim (cara de assustado)… eu falei assim: “vamos orar de novo ?”… eles falaram “Vamos”… dobramos o joelho e começamos a orar, coisa de cinco minutos… faltava coisa de meia hora para estarmos trocados lá embaixo no auditório para ouvir a preleção… comecei a orar, começamos a orar… em cinco minutos.. antes disso eu falei “vou orar por vocês porque Deus vai selá-los com o Espirito Santo… o três meninos foram selados, começaram a falar em linguas, começaram a chorar… um começou a levantar e marchava de um lado para o outro… eu preocupado com a hora da reunião, eu tive que parar… quando termina eles falam assim: “Pastor, não dá para continuar mais não ?”… eu falei: “Nós não vamos parar.. só por um momento… agora a gente para”

“Deus colocou a mídia nacional nas minhas mãos, e todo mundo que falar de mim vai ter que dizer que eu sou pastor”

O discurso de Ricardo Oliveira nesta espécie de curso de formação, choca-se, fortemente, contra decisão do treinador do Santos, Levir Culpi, que proibiu a prática religiosa no âmbito do futebol do clube.

Oliveira cooptava “ovelhas” endinheiradas (jogadores) para seu projeto pessoal de comércio religioso, alguns menores de idade (o que potencializa a periculosidade) utilizando-se dos episódios (e do nome do Santos) em pregações especialmente preparadas no intuíto de mostrá-lo como influente pastor à possíveis novos parceiros de negócios de sua congregação.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: