Advertisements
Anúncios

Negócio enterrado: gestores de cemitérios processam Corinthians e querem receber R$ 2 milhões

Em outubro de 2013, o Corinthians anunciou parceria, por intermédio do grupo “Memorial”, com gestores de cemitérios, que receberiam percentual sobre a comercialização dos planos funerários “Corinthians para Sempre”, que garantiriam ao torcedor trâmites personalizados após a morte.

R$ 27 mensais para o plano individual e R$ 35 para o familiar, com direitos a diversos adereços alvinegros, além de nome registrado num memorial.

O tempo passou e a parceria “morreu” antes mesmo do primeiro “cliente” embarcar.

Em 20 de março de 2017, as empresas envolvidas no negócio (HZ Administração, Funerária Vale Memorial, Hanaz Empreendimentos e Memorial Espaço Ecumênico), todas ligadas ao ramo de Cemitérios e Funerárias, ingressaram com ação judicial contra o Corinthians e a Mapfre Seguros, solicitando indenização de R$ 2 milhões, por descumprimento de contrato, acusando-os, ainda, de algumas irregularidades.

Entre as quais, beneficiarem-se de esquema de “locupletação”, por intermédio do parceiro “Memorial”, que tem como proprietário o corretor de seguros Ricardo Tadeu Polito, sem o repasse, conforme combinado, aos impetrantes.

Diz trecho da instrução, assinada pelo juíz Guilherme Madeira Dezem, da 44ª Vara cívil:

“Alegam, as demandantes, que seu administrador agiu em conluio com a ré para locupletar-se indevidamente, pretendendo, em tutela de urgência, a declaração de rescisão motivada do contrato ou a suspensão de seus efeitos”

“(…) o teor da mensagem eletrônica de fls. 252, aliado ao fato de que Manuel Barradas, preposto da ré, é sócio da Protenseg Corretora (fls. 242/246), outrora participante da relação contratual verificada entre as partes; que esta corretora, por sua vez, realizou pagamentos de montante considerável (fls. 235/241) à pessoa jurídica em que é sócio Ricardo Polito, outrora administrador da autora (fls. 235);”

“(..) que Manuel Barradas também é sócio da MB Corretagem, que passou a figurar na relação contratual verificada entre as partes até janeiro de 2017 (fls. 367); que há minuta de sociedade em conta de participação para a gestão dessa sociedade entre os prepostos Manuel Barradas, Alexandre Crozato e o outrora administrador Ricardo Polito, indicam, em cognição sumária, que estas pessoas físicas, individualmente consideradas, podem ter agido em prejuízo às partes.”

“Assim, em sede de tutela de urgência, determino à ré que, no prazo de 05 dias, afaste Manuel Antônio Barradas do Souto e Alexandre Crozato Carvalho de quaisquer negociações, solicitação de informações e o que mais se relacionar ao contrato entabulado entre as partes e objeto de discussão nestes autos, devendo, a requerida, designar outros prepostos para tais fins, sob pena de multa diária de R$ 50.000,00 por pessoa não afastada. Anoto que não será feita a audiência de conciliação de que fala o artigo 334 do CPC”

“O contrato foi celebrado entre as partes em 01/09/2013 (fls. 85) e as autoras alegam que os danos supostamente ocorreram até agosto de 2016 (item 20 da petição inicial, fls. 04). De outro norte, o preposto da ré foi destituído do cargo que ocupava na corretora supra mencionada em 01/04/2016 (fls. 482/491). Ainda estava vinculado à corretora, portanto, quando da verificação dos supostos ilícitos.Em relação a Alexandre Crozato, é apontado pela ré como gestor da operação negocial entabulada entre as partes. Ora, a confiança está na base da relação contratual, de modo que, nesse cenário, diante das graves alegações a ele imputadas, não pode continuar atuando na execução do a avença enquanto não esclarecidos suficientemente os fatos”

Verifica-se, segundo a acusação, que a empresa “Memorial” teria utilizado-se de prepostos para, talvez, ocultar algumas operações, entre as quais os recebimentos de valores tratados como indevidos pelos reclamantes.

O negócio foi levado ao Corinthians pelo ex-vice-presidente Luis Paulo Rosenberg e pelo filho de um dos desembargadores, conselheiro do clube, este amigo de Ricardo Polito, dono da empresa preposta da operação.

 

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: