Na Justiça, descobridores de Gabriel Jesus cobram 10% do valor da transferência

Em 23 de março, os empresários Wagner Sinquevi de Lima e Julio Cesar Borges de Carvalho ingressaram com ação judicial, assistidos pela advogada Gislaine Nunes, pedindo exposição de provas referentes à transação do jogador Gabriel Jesus para o Manchester City, da Inglaterra, avaliada em 27 milhões de Libras.

Estão arrolados: Palmeiras, CR Sports, Ricardo Garozo Carnielli e Célio Cristiano Teixeira Simões.

Wagner e Julio alegam tratar-se dos descobridores de Gabriel Jesus e que possuem acordo verbal com os referidos agentes que lhes garantiria, ao menos, 10% sobre a transação recém realizada à Europa.

Ambos, até o momento, foram ressarcidos em R$ 200 mil, insuficientes para satisfação do que havia sido previamente acordado, mas que servem para comprovar o vínculo, antes negado, das partes em litígio.

O Palmeiras terá que apresentar à Justiça toda a documentação do negócio, sob pena de, solidariamente, responder pela pendência.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Uma ideia sobre “Na Justiça, descobridores de Gabriel Jesus cobram 10% do valor da transferência

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.