Advertisements
Anúncios

Caso Victor Ramos: o Inter em maus lençóis

Por JUCA KFOURI

O auditor do STJD, indicado pela CBF, Mauro Marcelo de Lima e Silva, acusou como falsos e-mails usados pelo Inter no caso Victor Ramos, do Vitória. Mauro Marcelo é homem de confiança do presidente da CBF e presidiu o TJD paulista quando o Marco Polo que não viaja era presidente da FPF.

É delegado de polícia e como tal, titular da 23ª DP em São Paulo, comandou o inquérito que não deu em nada sobre o caso do gás jogado no vestiário do São Paulo, na partida de volta das semifinais do campeonato estadual de 2008, no Parque Antarctica, contra o Palmeiras. Mauro Marcelo, fundador da ONG “Muda Palmeiras”, não se considerou impedido para comandar o inquérito que acabou, um ano depois, arquivado por “falta de vítimas”, embora o técnico Muricy Ramalho tenha sido fortemente afetado pelo gás e até as paredes do estádio saibam quem foi o palmeirense autor da façanha.

O delegado presidiu, também,  entre 2004 e 2005, por 367 dias, a Agência Brasileira de Informações (ABIN) durante o primeiro mandato do governo Lula, indicado pelo então chefe da Casa Civil, José Dirceu.

Foi demitido por ter chamado os membros da CPI dos Correios de “bestas-feras num picadeiro”. O Inter está em maus lençóis, nas mãos de profissionais…

Saiba mais sobre o assunto:

A prova de que a CBF mentiu e o Internacional não falsificou os emails anexados ao STJD

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: