Advertisements

Santos depositou, em juízo, R$ 9,1 milhão da venda de Gabigol para pagar comissão a empresário

gabigol

Em 31 de maio de 2016, publicamos que o agente de jogadores Cândido Padin Neto comprovou, na Justiça, possuir contrato de gestão de carreira com Gabigol, desde 2004 (garantindo-lhe 10% sobre os recebíveis do atleta), mas teria sido passado para trás na recente negociação do atleta, que saiu do Santos para a Inter de Milão por R$ 91 milhões.

Mais um rolo em que o nome do empresário Wagner Ribeiro está envolvido.

À época, a Justiça determinou que o Peixe fizesse exposição de todos os documentos relativos à transferência.

Diante dos fatos e comprovações, nova ordem judicial obrigou o Santos a depositar 10% do valor da transação em juízo (R$ 9,1 milhões) até que o mérito da ação seja devidamente julgado.

Foi o que aconteceu.

O clube tentou, recentemente, desvencilhar-se da ação, alegando que a briga deveria existir tão somente entre o empresário e o jogador, mas o pedido foi negado, com o juíz dizendo que os recursos para pagamento das partes era proveniente do Santos, que após receber da Inter seria responsável por direcionar o dinheiro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: