O fim da era Bernardinho

bernardinho

Bi-campeão Olímpico com a Seleção Brasileira de Vôlei (o último deles, emocionante e improvável, em 2016), o treinador Bernardinho encerrou, ontem, um ciclo vencedor que durou 16 anos, despedindo-se do comando da equipe nacional.

Angariou, ainda, três pratas e dois bronzes olímpicos (com a equipe feminina), três campeonatos mundiais, duas Copas do Mundo e impressionantes oito títulos de Liga Mundial.

Se fora das quadras Bernardinho era complicado, dentro dela dificilmente será igualado.

Cabe agora ao ex-jogador Renan, titular na Seleção em que Bernardinho era reserva quando jogador, manter o padrão de excelência do vôlei brasileiro, que ambos ajudaram a iniciar ainda nos anos 80.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.