Pobre Fluminense

flu tapetão

A diretoria do Fluminense, sob artifício de “preservar a temporada de 2017” decidiu dar férias antecipadas a 12 de seus jogadores, às vésperas da partida contra o Internacional, que pode decidir o rebaixamento da equipe gaucha à série B do Brasileirão.

Absolutamente indecente, sob qualquer avaliação.

Se nos últimos anos suspeitas de ações de bastidores do futebol pairam sobre a equipe (que passou a ser tratada pelos adversários como “tapetense”), desde a vergonhosa ascensão da Série C para a Série A do Brasileiro, decidida numa canetada, até a provável conivência com a parceira, Unimed, no que seria a compra da alma do presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, que culminou no rebaixamento da Lusa e consequente salvação dos cariocas, mais uma vez encontrar-se-a razões para desconfianças.

O Flu é enorme, porém, há anos, encontra-se gerido por pigmeus da moralidade, gente que não percebe o desserviço realizado à imagem do clube, ou, em percebendo, pouco da bola às consequências.

Facebook Comments
Advertisements

3 Replies to “Pobre Fluminense”

  1. A sua tradicional má vontade com o Fluminense é notória, mas, como jornalista devia ao menos ater-se à verdade, facilmente obtida numa simples consulta ao google. Não houve ascensão da série C para a série A, porque o Fluminense já estava na série B. Além disso, não há que se falar em “séries”, eis que o campeonato brasileiro seguinte simplesmente não ocorreu (por culpa da CBF), e sim uma taça organizada pelo clube dos 13, do qual o Fluminense fazia parte. Não há, portanto, que se falar em “canetada” (de quem?), até porque o clube dos 13 convidou equipes “fora dos 13” de todas as séries do campeonato brasileiro à época extinto. Quanto à compra da Portuguesa, não acredito que você não saiba quem foram os beneficiários (é só olhar a tabela final) e “compradores” da Lusa. É mais fácil acusar o Fluminense e a UNIMED sem provas do que o Flamengo, a Globo e a CBF, né?

  2. Apenas para complementar o que já foi dito nos comentários anteriores.O que faz do Fluminense ter a fama de “tapetense” são vocês jornalistas desinformados ou perniciosos que fazem questão de jogar para cima do Fluminense uma culpa que ele não tem, Está bem explicado em todos os casos citados acima, e que mostram que em nenhum deles o Fluminense chegou sequer perto de um tribunal. Os verdadeiros culpados não foram punidos. Vou me alongar um pouco mais apenas no caso da Lusa, pois se quiserem realmente apurar os fatos, verão que o jogador em si citado só entrou em campo após o Fluminense marcar o seu 2º gol contra o Bahia, fato que, apesar de que os demais resultados necessários para livrar o Fluminense do descenso, não aconteceram, ele terminaria com 46 pontos a mesma pontuação do Criciúma mas cairia por número de vitórias inferior. Mas… essa pontuação deixaria o Fluminense na frente do Flamengo no caso deles perderem os pontos por terem escalado irregularmente um jogador no sábado.
    Pergunto quem sabia dessa irregularidade? O Fluminense tinha que torcer para ganhar o Bahia e ter vários outros resultados a seu favor, como poderia estar comprometido com algo que nem era do seu conhecimento? Esse segundo gol já não o livrava mais do rebaixamento pois os demais resultados não o era favorável, então porque o jogador só entrar após esse segundo gol? Estaria livrando a quem essa inconsequência?
    É muito mais fácil jogar sobre nós essa culpa, e talvez não seja nem preguiça de raciocinar é o fato de que do outro lado está o poderoso Flamengo, o intocável, o protegido da Rede Globo e da mídia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.