Justiça rejeita pedido para amenizar sanções aos marginais que invadiram CT do São Paulo

giovani independente 2

Pedido de “habeas-corpus” impetrado pelo advogado Flavio Torres, ensejava amenizar as sanções impostas pelo JECRIM aos marginais que invadiram o CT do São Paulo, no último dia 27 de agosto.

Segundo relatos de funcionários, furtos, roubos e depredações ocorreram no local.

O JECRIM, então, em substituição à prisão preventiva indicou a obrigatoriedade de comparecimento dessa gente duas horas antes do início de cada partida do Tricolor (sejam as realizadas no Brasil ou no Exterior), com permanência obrigatória até meia hora após o término do evento.

Alegou o advogado de Ricardo Barbosa Alves Maia, Henrique Gomes de Lima, Genildo da Silva, Alan Aquino de Souza, Gerson de Azevedo, Bruno Silva Arcanjo, Lucas Carvalho da Silva e Cristovam de Almeida Américo Alves, que seus clientes, de hábitos religiosos, estariam sofrendo “constrangimento ilegal”.

O TJ não caiu no conto e manteve as determinações iniciais do Juizado Criminal.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.