Nuzman tentou pegar carona em Thiago Pereira, mas caiu do cavalo

A nuzmania e os hermidas

Não é de hoje que o presidente do COB, Carlos Nuzman, tem por hábito entregar medalhas a atletas brasileiros considerados mais midiáticos, maneira encontrada para inflar seu enorme ego diante das câmeras de televisão.

Uma medalha do nadador Thiago Pereira numa prova de natação disputada com o Mito Michael Phelps seria o palco adequado para suas pretensões.

Ninguém notou a presença do dirigente quando das conquistas de prata no tiro, ouro e bronze, no judô.

Mas desta vez Nuzman caiu do cavalo.

Pereira, como de hábito, refugou e o cartola se viu obrigado, entre seus famosos tiques e sorriso amarelo, a colocar a medalha nos adversários do brasileiro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.